Siga o OTD

Bruna Alexandre jogos paralímpicos de Tóquio 2020 tênis de mesa

Tóquio 2020

Bruna Alexandre perde para ‘chinesa-australiana’ e conquista a prata

Após começo empolgante, Bruna Alexandre é dominada por Qian Yang na final da classe 10

Bruna Alexandre vibra em partida no Ginásio Metropolitano de Tóquio (Foto: Miriam Jeske/CPB @miriamjeske.photo/@ocpboficial)

Bruna Alexandre perde para ‘chinesa-australiana’ e conquista a prata

Não foi desta vez que o tênis de mesa do Brasil conseguiu subir no ponto mais alto do pódio. Nos Jogos Paralímpicos de Tóquio 2020, Bruna Alexandre perdeu para Qian Yang, da Austrália, e ficou com a prata da classe 10. A partida começou bem favorável à brasileira, mas a australiana tomou conta e ficou com o ouro.

“Fiz o meu melhor aqui em Tóquio, saio feliz. O pódio era o meu objetivo. Saio sem arrependimentos e com a certeza de que posso melhorar”, disse a mais nova prateada do tênis de mesa brasileiro.

Bruna Alexandre disputou sua terceira edição de Jogos Paralímpicos. Em Londres-2012, a mesatenista terminou no quinto lugar. Na Rio-2016, o pódio veio com um bronze, que até então era o melhor resultado do tênis de mesa brasileiro.

Por sua vez, a australiana Qian Yang, que até a Rio-2016 defendia a China, vinha de duas pratas nas mesmas edições e estava sedenta pela medalha dourada em Tóquio.

Qian Yang também vinha embalada após derrota a multicampeã Natalia Partyka, que dominou o tênis de mesa da classe 10 na última década. Enfim, ainda não chegou a hora de Bruna Alexandre no topo do pódio, mas ela está cada vez mais perto.

Aliás, sem pestanejar, a mesatenista do Brasil já cravou que estará em Paris-2024, muito mais experiente e mais preparada para lutar pelo ouro dos Jogos Paralímpicos. “Eu não vou desistir assim tão fácil, estarei em Paris e para brigar pelo ouro”.

+ Confira o Guia Paralímpicos do OTD!

Sobe e desce

Muito mais à vontade, a brasileira comandou o primeiro game, tomou à frente, chegou a abrir cinco de vantagem, mas sofreu o empate. Bruna Alexandre até pediu um tempo para frear a reação adversária. Mas não funcionou, Qian Yang abriu 1 a 0 ao fechar o game em 13 a 11.

Ainda bem que quanto mais pressionada, mais forte é a resposta de Bruna Alexandre. O segundo game foi dominado pela mesatenista do Brasil, que fez 11 a 6 e igualou as coisas.

bruna alexandre jogos paralímpicos de tóquio tênis de mesa
Bruna Alexandre disputa partida durante Jogos Paralímpicos de Toquio no Ginásio Metropolitano de Toquio. Foto: Fabio Chey/CPB

Já a terceira parcial foi bem alternada. Bruna abriu três ponto de vantagem, mas tomou a virada da australiana. Ponto lá, ponto cá, até que Qian Yang desembestou a fazer pontos e não parou mais: 11 a 7.

+ SIGA O OTD NO YOUTUBETWITTERINSTAGRAMTIK TOK E FACEBOOK

Pior que isso, Bruna Alexandre saiu completamente da partida. Toda bola voltava e ela começou a cometer erros não forçados. na raça, a brasileira buscou o empate, mas foi derrotada por 11 a 9.

Mais em Tóquio 2020