Siga o OTD

Tóquio 2020

Polêmica: Atletas devem ter prioridade na vacinação contra Covid-19?

Vídeo do canal do Lukas Kenji discute se atletas que vão representar o Brasil nos Jogos Olímpicos e Paralímpicos devem ter prioridade de vacinação

Polêmica: Atletas devem ter prioridade na vacinação contra Covid-19?

Você acha coerente que atletas tenham prioridade na vacinação contra a Covid-19 a fim de participarem dos Jogos Olímpicos e Paralímpicos imunizados?

O assunto veio à tona após a senadora Leila Barros (PSB-DF), conhecida como Leila do Vôlei, propor a vacinação da delegação que vai disputar Tóquio-2020. A ideia seria implementada como emenda ao Projeto de Lei que visa aderir ao acesso global de vacinas, chamado de Covax Facility.

A ideia nem entrou em votação. O relator do PL, Confúcio Moura (MDB-RO) ignorou a pauta que foi deliberada ontem (4).

Mesmo assim, a proposta de Leila ganhou repercussão. Ele defendia que os imunizantes para os atletas fossem bancados pela iniciativa privada. “Sei que existe uma corrida em busca dos imunizantes e a preocupação de que o cronograma de imunização do Sistema Único de Saúde não seja comprometido. Por isso, a minha emenda permite que as doses sejam adquiridas com recursos privados, desde que o governo federal autorize. 

+ SIGA O OTD NO YOUTUBE, NO INSTAGRAM E NO FACEBOOK

Leila alegou ainda que não está defendendo a inclusão dos atletas em grupos prioritários para a vacinação, mas apenas a imunização em tempo hábil até a realização dos Jogos.

A estimativa do Comitê Olímpico do Brasil (COB) é de que a delegação rumo a Tóquio tenha cerca de 450 pessoas, sendo 250 atletas. Já o Comitê Paralímpicos Brasileiro (CPF) acredita que 200 atletas sejam classificados para a competição, mas estipula ainda que outras  200 outras pessoas estejam envolvidas com o evento.

Isso quer dizer que 1.700 doses seriam necessárias para imunizar toda a delegação brasileira.

A medida proposta por Leila já foi adotada em países como Austrália, Bélgica, Israel e Hungria.

No entanto, COB e CPB não fizeram nenhuma solicitação para que os atletas recebam a vacina antes de Tóquio-2020.

Além disso, o Comitê Olímpico Internacional (COI) publicou um código de conduta que isenta a obrigação de os atletas serem imunizados para participarem das competições.

E você, o que acha? Seria justo que atletas tivessem prioridade na fila de vacinação?

Mais em Tóquio 2020