Siga o OTD

Paralimpíada Todo Dia

Brasil conquista 4 ouros, 3 pratas e 4 bronzes na Copa Tango

Sophia Kelmer e a sua primeira medalha internacional
Sophia Kelmer conquistou uma das quatro medalhas de ouro do Brasil na Copa Tango (Henrique Kelmer)

O tênis de mesa paralímpico do Brasil brilhou neste sábado nas disputas individuais da Copa Tango, em Buenos Aires. O país faturou ao todo 11 medalhas. Foram quatro ouros com Thais Severo, Sophia Kelmer, Guilherme Costa e Lucas Carvalho, três pratas com Eziquiel Babes, Paulo Henrique Fonseca e Cláudio Massad e quatro bronzes com Iranildo Espíndola, Ecildo Lopes, Fernando Nascimento e Alexandre Alfon.

Medalha de bronze recentemente no Aberto da França, Sophia Kelmer conquistou o ouro na Copa Tango. Para chegar ao título, ela conquistou quatro vitórias, tendo perdido apenas um set para a argentina Giselle Muñoz, que ficou com o vice-campeonato. A classe F6-10 só teve cinco inscritos e, por conta disso, o sistema de disputa foi de todos contra todos, conquistando o título a mesatenista que conquistasse mais resultados positivos.

+ SIGA O OTD NO YOUTUBE, NO INSTAGRAM, NO FACEBOOK E NO TIKTOK

Na classe F1-5, Thais Severo conquistou o título ao vencer a argentina Maria Constanza sem sets diretos com parciais de 11/8, 11/9 e 11/9. Já na classe M1-2, Guilherme Costa perdeu um set, mas mesmo assim superou o também argentino Guillermo Sierra para vencer com parciais de 11/3, 5/11, 11/1 e 11/7.

Para chegar à final, Guilherme Costa venceu na semifinal o compatriota Iranildo Espíndola, que terminou com a medalha de bronze da classe M1-2, por 11/3, 11/3 e 12/10.

Na classe M9, apenas cinco mesatenistas se inscreveram e, a exemplo da F6-10, a disputa foi por pontos corridos. Favorito depois do ótimo desempenho no Aberto da França, Lucas Carvalho não deu chances aos rivais e chegou ao título com quatro vitórias. O canadense Asad Syed ficou com a prata e o chileno David Poblete, único a vencer um set contra o brasileiro, ficou com o bronze.

Na categoria M4, teve dobradinha do Brasil no pódio, mas o título ficou com o chileno Maximiliano Ávila, que derrotou dois brasileiros no caminho para a medalha. Ele passou por Ecildo Lopes na semifinal por 8/11, 11/6, 11/5 e 11/3 e por Eziquiel Babes na final com uma virada fantástica com parciais de 7/11, 5/11, 11/4, 13/11 e 13/11. Eziquiel ficou com a prata e Ecildo com o bronze.

Também teve dobradinha do Brasil na M10. Cláudio Massad eliminou Alexandre Alfon na semifinal por WO, deixando o compatriota com o bronze. Na final, ele encarou o argentino Dario Neira, que venceu por 3 a 1 com parciais de 8/11, 11/5, 11/8 e 14/12.

Na classe M7, Paulo Henrique Fonseca conquistou a medalha de prata ao ser derrotado por Daniel Horut, da República Tcheca, com parciais de 11/9, 13/11 e 12/10. Para completar, Fernando Nascimento, que perdeu a semifinal da classe M8 para o japonês Arufuahirokazu Tateishi por 13/11, 11/8 e 11/7, ficou com a medalha de bronze.

Mais em Paralimpíada Todo Dia