Siga o OTD

Marcelo Melo avança nas duplas do ATP de Shenzhen.

Tênis

Marcelo Melo vai à decisão do Masters 1000 de Xangai

Marcelo Melo vai à decisão do Masters 1000 de Xangai

O mineiro Marcelo Melo e o polonês Lukasz Kubot estão na final do Masters 1000 de Xangai, na China. Neste domingo (15), eles enfrentam o finlandês Henri Kontinen e o australiano John Peers, em busca de seu sexto título em 2017. A decisão reúne as duas melhores duplas do circuito e principais adversários na temporada. Melo e Kubot lideram a Corrida para Londres, o ATP Finals, e são cabeças de chave 2 em Xangai. Kontinen e Peers são cabeças 1 na China e estão em segundo no Finals. Melo já conquistou duas vezes o Masters 1000 de Xangai, em 2015 e 2013.

A vaga na decisão foi comemorada neste sábado (14). Melo e Kubot derrotaram, nas semifinais, o holandês Jean-Julien Rojer e o romeno Horia Tecau, de virada: 2 sets a 1, parciais de 4/6, 6/3 e 10/7, em 1h23min. O jogo teve início em quadra descoberta e, depois, o teto foi fechado em função das chuvas. Já Kontinen e Peers ganharam do inglês Jamie Murray e do brasileiro Bruno Soares por 7/6(7-3), 3/6 e 10/4.

Melo busca seu terceiro título em Xangai, o primeiro ao lado de Kubot. Ele foi campeão em 2015 com o sul-africano Raven Klaasen e em 2013 com o croata Ivan Dodig. Com o parceiro polonês já venceu este ano dois Masters 1000  – em Miami (EUA) e Madri, na Espanha – e foi vice em Indian Wells (EUA). Em 2017, eles chegam agora a oito finais (quatro de Masters 1000), com cinco títulos conquistados – entre os quais, Wimbledon. Kontinen e Peers foram vice-campeões na China, no ano passado, perdendo para os norte-americanos John Isner e Jack Sock.

“Jogamos muito bem de novo. Colocamos em prática todos os treinamentos que temos feito e a confiança dos dois primeiros jogos. Tivemos a mesma situação da primeira rodada, de chover, no meio da partida ter de mudar as condições, fecharam o teto e acabou sendo muito bom para nós. Voltamos muito bem, conseguimos aproveitar já no primeiro game a chance de break e depois jogar muito no match tie break. Foi importante mais uma vez ganhar de virada e isso dá confiança, sabendo que precisamos ficar firmes até o último ponto, que sempre temos condição de ganhar. Será um jogo duríssimo na final, todos sabem como eles jogam bem. Nós também estamos bem. Com certeza vai ser mais uma partida decidida nos detalhes. Mas eu acredito que estamos muito bem preparados para conseguir mais um título”, afirmou Marcelo.

Este ano, Melo e Kubot venceram Kontinen e Peers nas semifinais de Wimbledon, partindo depois para a conquista do inédito título. Foram mais dois jogos entre as duplas nesta temporada, com vitórias do finlandês e do australiano na final do ATP 500 de Washington e nas quartas de final do ATP 1000 de Roma.

Vitória em busca do título – O jogo válido pelas semifinais, neste sábado, começou muito equilibrado. E seguiu assim até o nono game do primeiro set, quando Rojer e Tecau – atuais campeões do US Open e cabeças 3 em Xangai – conseguiram uma quebra e acabaram fechando em 6/4. Melo e Kubot foram, então, em busca da virada. Com um break no segundo game, abriram na sequência 3/0 e venceram o segundo set por 6/3, sem chances aos adversários. Aí voltaram a jogar muito bem no match tie break, para fazer 10/7 e comemorar a vaga em mais uma final, a oitava do ano.

Bruno Soares Eliminado 

Na outra semifinal do Masters 1000 de Shanghai, o Brasil não teve a mesma sorte. Bruno Soares e Jamie Murray tiveram um bom jogo nos dois primeiros sets, levando o primeiro até o tie break, onde foram derrotados por 7/6, e vencendo a segunda parcial com certa tranquilidade, por 6/3. Contudo, no momento de fechar o confronto os tenistas não estiveram bem e acabaram dominados, e derrotas, por 10/4, perdendo o duelo por 2 a 1.

 

Mais em Tênis