Siga o OTD

Jamie Murray Bruno Soares Great Ocean Road Open Melbourne Wimbledon duplas brasileiros

Tênis

Bruno Soares vai à final em Melbourne; Monteiro e Demoliner param na semi

Final de Bruno Soares coroa semana de bons resultados brasileiros em Melbourne. Thiago Monteiro e Marcelo Demoliner chegaram à semifinal, enquanto Marcelo Melo parou nas quartas

Jamie Murray e Bruno Soares estão na final do Great Ocean Road Open em Melbourne

Bruno Soares vai à final em Melbourne; Monteiro e Demoliner param na semi

A presença de Bruno Soares na final de duplas do Great Ocean Road Open na madrugada deste domingo será a cereja do bolo de uma semana de bons resultados brasileiros nos torneios ATP 250 disputados em Melbourne, onde a partir de segunda-feira será disputado o Australian Open. Na chave de simples da competição, Thiago Monteiro conseguiu quatro vitórias seguidas e só parou na semifinal. No Murray River Open, Marcelo Demoliner também ficou a uma partida de ir à decisão e Marcelo Melo foi eliminado nas quartas de final.

Para se garantir na final do Great Ocean Road Open, Bruno Soares e o parceiro Jamie Murray, com quem ele reestreia um dupla que foi muito vencedora no passado, tiveram que vencer duas partidas. Primeiro, o brasileiro e o britânico derrotaram os cazaques Alexander Bublik e Andrey Golubev em três sets com parciais de 6/4, 4/6 e 10/7.

Horas depois, voltaram à quadra na semifinal para vencer o croata Ivan Dodig e o eslovaco Filip Posalek por 6/2 e 7/6 (0). A decisão será disputada a 1h da manhã deste domingo no horário de Brasília contra os colombianos Juan Sebastian Cabal e Robert Farah, cabeças de chave número 1 do torneio.

“Foi um grande dia por aqui, foram dois jogaços. Depois de uma partida dura nas quartas, nós jogamos super bem na semi. Estou muito feliz de já fazer uma final logo no primeiro torneio. Eu e o Jamie já nos conhecemos, então não tinha muito mistério. Era trabalharmos juntos para pegar ritmo de jogo, porque o entrosamento nós já temos”, resumiu Soares.

Esta é a primeira final da dupla desde o ATP 500 de Barcelona em 2019, no qual foram vices. Donos de 10 títulos juntos, incluindo o Australian Open e o US Open, Bruno e Murray buscam adicionar mais um troféu na história do time. A final também marca a 66ª decisão que Soares, campeão em 33 torneios, disputa em sua carreira, sendo a 20ª ao lado de Murray. O brasileiro busca manter desta maneira o embalo da temporada 2020, em que ao lado de Mate Pavic foi campeão do US Open e vice de Roland Garros.

THIAGO MONTEIRO

Pela chave de simples, Thiago Monteiro fez um torneio memorável. Nas fases anteriores superou três australianos, Thomas Fancutt na estreia, Mattew Ebden na segunda rodada e Jordan Thompson nas quartas, além de ter passado pelo promissor espanhol Carlos Alcaraz nas oitavas.

Para tentar chegar pela primeira vez a uma final de torneios da ATP, o brasileiro teve pela frente o italiano Stefano Travaglia, mas acabou derrotado por 6/3 e 6/4. O algoz de Thiago Monteiro vai disputar a final contra Jannik Sinner, também da Itália.

“Foi uma semana bem positiva. Foram 4 vitórias. Para começar essa gira foi muito bom para adaptação. Hoje foi um jogo bem duro. O Travaglia jogou muito bem, foi super agressivo e correu todos os riscos que podia, sem baixar o nível em nenhum momento. Fiquei esperando o momento para ter uma chance, mas ele foi superior”, analisou Thiago Monteiro.

Agora, Thiago volta suas atenções para o Australian Open, que terá início nesta segunda-feira, dia 8. O tenista número 1 do Brasil e único representante do país em simples disputará a chave principal do torneio pela terceira vez na carreira. Lá, Monteiro iniciará a sua campanha contra o eslovaco Andrej Martin, o atual 102 do mundo. Os tenistas se enfrentaram apenas uma vez no circuito, no challenger de Santiago em 2019, com vitória do brasileiro.

“Tenho agora dois dias para me preparar para a estreia do Australian Open que é o objetivo principal. Quero subir mais um nível, manter a consistência nos jogos e conseguir fazer uma boa campanha e seguir avançando no Australian Open,” antecipou.

MARCELO DEMOLINER

No Murray River Open, Marcelo Demoliner e o mexicano Santiago Gonzalez também tiveram dois jogos pela frente neste sábado. Primeiro, eles derrotaram os britânicos Cameron Norrie e Jonny O’Mara, de virada, numa partida muito disputada por 4/6, 7/5 e 10/3.

Na semifinal, os adversários foram os franceses Jeremy Chardy e Fabrice Martin. Demoliner e Gonzalez venceram o primeiro set no tie-break por 7/4 e perderam o segundo da mesma maneira por 7/2.

A decisão foi então para o super tie-break. Chardy e Martin começaram melhor e chegaram a abrir 9/5. A dupla formada por Marcelo Demoliner e Santiago Gonzalez chegou a salvar três match points seguidos e encostou em 9/8. Mas os franceses não perderam a quarta oportunidade de fechar o jogo e ganharam por 10/8.

Na final do Murray River Open, Jeremy Chardy e Fabrice Martin enfrentarão os croatas Nikola Mektic e Mate Pavic, que chegaram à decisão derrotando na semifinal o uruguaio Ariel Behar e o equatoriano Gonzalo Escobar por 6/7 (4), 7/5 e 10/7.

MARCELO MELO

Nas quartas de final, Behar e Escobar foram os responsáveis pela eliminação de Marcelo Melo, que estreou no torneio a nova parceria com o romeno Horia Tecau. O uruguaio e o equatoriano conseguiram a vitória em dois sets com parciais de 7/6 (4) e 6/3.

“Realmente, hoje, eles jogaram muito bem. É uma dupla que vem com muita confiança. Ganharam Delray Beach, um 250, disputado em janeiro. E aproveitaram os momentos importantes e acabaram jogando melhor. Tivemos algumas chances no primeiro set. Alguns break points que não conseguimos converter. No tie-break, logicamente, como sempre, é um ponto pra cá, outro pra lá. E aí eles jogaram melhor também no segundo set”, explicou Marcelo.

“Não acho que jogamos mal, jogamos normal. Foi bom ter feito dois jogos, para melhorar o meu entrosamento com o Horia. Nos momentos importantes, o entrosamento deles acabou prevalecendo um pouco. Mas, acho que foi um bom jogo. Importante agora é saber que treinamos bem, fizemos dois jogos aqui e estamos prontos para ir bem no Australian Open”, completou.

Mais em Tênis