Siga o OTD

Hugo Calderano em ação pelo Mundial Individual de tênis de mesa 2019

Tênis de Mesa

Novo formato de torneio pode acabar com o Mundial Individual

CEO da Federação Internacional de Tênis de Mesa (ITTF) sugere que os Grand Smashes tomarão o lugar do Mundial individual de tênis de mesa

Hugo Calderano no Mundial de Tênis de Mesa 2019, em Budapeste (Abelardo Mendes Jr/rededoesporte.gov.br)

Novo formato de torneio pode acabar com o Mundial Individual

Em carta aberta, Steve Dainton, CEO da Federação Internacional de Tênis de Mesa (ITTF), revelou que entidade está cogitando acabar com o Campeonato Mundial individual, evento realizado a cada dois anos.

Além disso, o dirigente sugere os Grand Smashes como os novos principais eventos individuais do esporte. O que tornaria o Campeonato Mundial individual menos importante, além de saturar o calendário internacional de tênis de mesa.

Os Grand Smashes são novas competições planejadas pela World Table Tennis (WTT), entidade que irá substituir a ITTF em 2021.

+ SIGA O OTD NO FACEBOOKINSTAGRAMTWITTER E YOUTUBE

Quando a WTT foi lançada, em março, afirmou que pretendia realizar até quatro Grand Smashes por ano, cada um sendo disputado em 10 dias, com os dois naipes e 64 jogadores no total.

Atualmente, a ITTF organiza campeonatos mundiais anualmente, sendo um evento individual em anos ímpares e um evento de equipe em anos pares. “Acredito que talvez seja hora de pensar se, para o futuro, seria melhor ter apenas o Campeonato Mundial de equipes”, escreveu Dainton.

Será?

“Por que acabar com o Campeonato Mundial Individual, você pergunta? A idéia é simplesmente que, na WTT, planejamos ter 3 a 4 ‘Grand Smashes’ por ano”, escreve Dainton. “Esses eventos serão iguais ou maiores que um Campeonato Mundial Individual”.

A proposta também aumentaria o prestígio dos novos torneios, que têm uma semelhança impressionante com os quatro Grand Slams do tênis.

No momento, as licitações estão abertas para eventos da WTT, com os anfitriões em potencial solicitados a expressar seu interesse antes de 10 de abril e a enviar os lances finais em maio.

Atualmente, todas as atividades da ITTF foram suspensas até junho. Dainton não espera que o calendário do tênis de mesa volte ao normal até pelo menos 2022, especialmente com os Jogos Olímpicos e Paralímpicos precisando ser incluídos no planejamento de 2021.

No último mundial individual…

Hugo Calderano, principal nome do tênis de mesa brasileiro, perdeu para o chinês Ma Long e acabou eliminado do Mundial Individual de tênis de mesa 2019, na Hungria, nas oitavas de final.

Hugo Caldeano em ação pelo Mundial Individual de tênis de mesa 2019
Hugo Caldeano em ação pelo Mundial Individual de tênis de mesa 2019 (Abelardo Mendes Jr/rededoesporte.gov.br)

Apesar da derrota, deixou marcado seu nome na história da modalidade no Brasil igualando Ubiraci Rodrigues da Costa, o Biriba, em 1961 e Cláudio Kano em 1987. Somente os três ficaram entre os 16 melhores em mundiais, mas isso não quer dizer que o mesatenista carioca tenha ficado satisfeito.

Para chegar nas oitavas do Mundial Individual de tênis de mesa, Calderano venceu o argentino Horacio Cifuentes na primeira rodada da chave principal por 4 a 2 e repetiu o placar contra o japonês Kazuhiro Yoshimura. A seguir passou pelo indiano Sathiy Gnanasekaran por 4 a 0.

Mais em Tênis de Mesa