Siga o OTD

Felipe Toledo wsl surfe Bali

Coronavírus

Etapa do Rio é adiada e WSL divulga novo formato para 2021

WSL cancela todos os eventos da temporada até o final de junho

Brasileiro Felipe Toledo ganhou a etapa brasileiro em 2019 (divulgação)

Etapa do Rio é adiada e WSL divulga novo formato para 2021

A World Surf League (WSL) divulgou nesta terça-feira (28), o adiamento de todos os eventos que estavam marcados no mês de junho, em todas as divisões do Circuito Mundial de Surfe Profissional. Dentre eles está a etapa brasileira do circuito mundial, que aconteceria entre os dias 18 e 27 de junho, em Saquerema, no Rio de Janeiro.

O motivo da decisão é a crise causada pelo novo coronavírus. Em nota, a WSL afirmou que segue monitorando a situação da pandemia, e a próxima atualização do calendário será divulgada no primeiro dia de junho, para um possível reinício das competições no mês de julho.

+ Ítalo Ferreira é destaque de documentário especial da WSL

Além da etapa brasileira, o cancelamento dos eventos do mês de junho afetou a etapa da Indonésia, que era prevista para entre os dias 4 e 14. CEO da entidade, Erik Logan comentou sobre a complicada temporada de 2020, que ainda nem estreou.

“Onde e quando iremos realizar nossos eventos este ano, ainda é uma questão muito indefinida. Mas, continuamos trabalhando com os governos dos países, as autoridades de saúde e com nossas comunidades locais, sobre o retorno das atividades”.

Novo formato

Além dos adiamentos, o departamento de Circuitos e Competições da WSL anunciou um novo formato para a temporada 2021, com mudanças para decidir os campeões mundiais. As alterações valem para o Championship Tour, o circuito mundial que reúne os maiores surfistas do mundo, e para a Challenger Series e Qualifying Series.

A partir de 2021, os campeões mundiais de surfe passarão a ser decididos em um confronto direto entre os dois melhores surfistas do ano, no último dia da temporada, o chamado “surf off”.

A mudança ocorre depois do título do ano passado ser conquistado na última etapa, quando Ítalo Ferreira bateu Gabriel Medina na final realizada nos tubos de Pipeline, no Havaí.

+ SIGA O OTD NO YOUTUBE, NO INSTAGRAM E NO FACEBOOK

“O título mundial sendo decidido na final, entre os dois melhores surfistas da temporada, é super emocionante. Eu assisti cada segundo do último dia do Pipe Masters no ano passado. Foi um grande momento para o esporte, então é emocionante pensar que, a partir de 2021, o título mundial será sempre decidido assim”, avaliou o representante dos surfistas da WSL, Conner Coffin.

Além do novo formato para o torneio principal, o calendário será redefinido para criar temporadas distintas entre os surfistas da elite e o Challenger Series durante o ano. Esta atualização vai, além de fornecer uma vitrine destacada para os surfistas, representar uma nova oportunidade de requalificação à elite do surfe através das etapas do Challenger Series ainda numa mesma temporada, sem ter que esperar por um ano inteiro para voltar à elite.

Já os eventos regionais do Qualifying Series também sofrerão mudanças. A expectativa é de que os circuitos regionais oferecerão mais oportunidades para os surfistas de cada continente, reduzindo a pressão econômica para os atletas e patrocinadores, além de estimular o interesse da mídia pelos surfistas que, um dia, poderão estar no topo do esporte.

Mais em Coronavírus