Siga o OTD

Raulzinho do Philadelphia 76ers na NBA volta data prevista

Coronavírus

NBA adia em uma semana previsão para volta aos treinos

Atividades foram liberadas apenas para locais que afrouxaram as restrições contra o coronavírus

Treinos acontecem com uma série de restrições (Instagram/raulneto08)

NBA adia em uma semana previsão para volta aos treinos

Uma das principais ligas esportivas do planeta, a NBA adiou para o dia 8 de maio a liberação para que equipes possam voltar a treinar. Inicialmente previsto para sexta (1º), o retorno das atividades sofreu uma semana de adiamento para melhorar as condições dos locais que sediarão os treinamentos.

Apesar da liberação, essas atividades seguirão uma série de restrições para evitar a disseminação do coronavírus. A primeira delas é de região, já que esses treinamentos só poderão acontecer em estados dos Estados Unidos que afrouxaram restrições por conta da pandemia, como Georgia e Oklahoma.

+ Armador Caio Pacheco se inscreve para o Draft 2020 da NBA

As demais exigências da entidade são o limite de quatro atletas treinando num mesmo momento; ausência de treinadores ou auxiliares ; e os atletas só poderão usar instalações que sejam de equipe. Treinos em academias públicas seguem proibidos.

A nota divulgada pela NBA, segundo a agências de notícias Associated Press (AP), explica ainda os motivos da liberação dessas atividades e afirma que a entidade busca uma saída para os locais em que a quarentena segue impossibilitando essa liberação.

“O objetivo dessas mudanças é permitir ambientes seguros e controlados para os jogadores treinarem em estados que permitem isso e criar um processo para identificar opções de treinamento seguras para jogadores localizados em outros estados”.

+ SIGA O OTD NO YOUTUBE, NO INSTAGRAM E NO FACEBOOK

Gobert

A temporada 2019-20 da NBA está suspensa desde o dia 11 de março, quando Rudy Gobert, jogador do Utah Jazz, testou positivo para a COVID-19.

Desde então, outros astros da modalidade acabaram sofrendo da doença, como foi o caso de Kevin Durant, do Brooklyn Nets, e Donovan Mitchell, do Utah Jazz. A mãe do pivô de Minnesota Timberwolves, Karl-Anthony Towns, faleceu após complicações do coronavírus.

Até o momento, os Estados Unidos é o país com mais casos confirmados de COVID-19 com mais de 1 milhão de pessoas infectadas. O número de mortos é de 57 mil.

Mais em Coronavírus