Siga o OTD

Surfe

Medina avança na briga pelo tri em Portugal, mas rivais também

Em busca do tricampeonato na etapa de Peniche, Medina avança para a terceira rodada, mas rivais vêm junto

ISA Games World Surfing ao vivo etapa de hossegor do mundial de surfe
arquivo

O brasileiro Gabriel Medina deu o primeiro passo para conquistar o tricampeonato do circuito mundial de surfe na etapa de Peniche, em Portugal, da WSL. Mas não há muito motivo para emplogação ainda, já que seus principais adversários também seguem vivos e Medina precisa que eles caiam para ganhar o título ali mesmo.

Para ser tricampeão ainda em Peniche, Gabriel Medina tem de pelo menos chegar na final. Além disso, depende de uma combinação de resultados.

Se ganhar a etapa, precisa que a final não seja com Ítalo Ferreira, e Filipe Toledo não pode chegar nas quartas. Se for vice-campeão, Medina precisa que Filipinho pare na terceira rodada, a póxima que vai disputar, Ítalo não pode passar pelas oitavas e Jordy Smith e Kolohe Andino não podem ser semifinalistas.

Gabriel Medina venceu com boa vantagem sua bateria (veja acima os melhores momentos), a sexta da primeira rodada. Ele somou 14,67, com a melhor onda do dia, 8,17, e um 6,50. Filipe Toledo, apesar de ainda dizer estar sentindo as costas, ganhou a quinta bateria marcando 11,70, com 7,17 logo na primeira onda e um 4,53. Italo Ferreira foi o segundo na terceira disputa do dia na chave masculina.

Kolohe Andino, dos Estados Unidos, e o sul-africano Jordy Smith ficaram em segundo nas suas disputas e também saltaram direto para a terceira rodada.

Do restante da brazilian storm, Willian Cardoso, Yago Dora, Caio Ibelli, Deivid Silva e Peterson Crisanto também venceram suas respectivas baterias e Jadson Andre ficou em segundo. Todos eles estão garantidos entre os 32 melhores, na terceira rodada. Jesse Mendes foi para a repescagem.

A partir de agora todas as baterias são eliminatórias, sendo que na repescagem são quatro com três atletas, passando dois. Na etapa seguinte, a terceira rodada, começa o um contra um, passando apenas o vencedor.

Mulheres na água da etapa de Peniche

As baterias da chave feminina da etapa de Peniche entraram na água logo após as dos homens. São duas brasileiras no circuito mundial, mas ambas já sem chances de ficar com o título da temporada.

Silvana Lima entrou na terceira bateria ao lado das havaianas Carissa Moore, líder disparada da temporada, e Alana Blanchard. Ficou na segunda colocação e está na terceira rodada.

Tatiana Weston-Webb disputou a quinta, ao lado de Courtney Conlogue, dos Estados Unidos, e da australiana Bronte Macaulay. Ficou em terceiro em uma bateria bem apertada e foi para a repescagem,

O formato é o mesmo do masculino, ou seja, as duas primeiras de cada bateria – são seis na primeira rodada da chave feminina – passam para a terceira rodada. As últimas vão para a segunda, a repescagem.

A próxima chamada para a Etapa de Peniche do circuito mundial de surfe está marcada para às 4h, pelo horário de Brasília, desta sexta (18).

Mais em Surfe