Siga o OTD

Pentatlo Moderno

Brasil fica em sexto no revezamento feminino do Mundial Militar

Stephany Saraiva e Isabela Abreu terminou na sexta colocação do revezamento feminino

Mundial militar de pentatlo moderno
Divulgação

A dupla formada por Stephany Saraiva e Isabela Abreu terminou na sexta colocação do revezamento feminino no Mundial Militar de pentatlo moderno, que está sendo disputado em Drzonkow, na Polônia.

As duas brasileiras somaram 931 pontos e ficaram a frente da Ucrânia. Os campeões foram as donos da casa, Anna Maliszewska e Oktawia Nowacka com 1393 pontos. A medalha de prata ficou com a Rússia e o bronze com a Lituânia.

+Matheus Romanelli e Marcela Mello conquistam 15ª posição no Mundial Júnior

Além de Isabela Abreu e Stephany Saraiva, a delegação brasileira no Mundial Militar de pentatlo moderno é formada por Danilo Fagundes, Matheus Nobre, Felipe Nascimento e Wiliam Muinhos. Todos eles fazem parte do Programa de Alto Rendimento das Forças Armadas.

Três vezes

Esta é a terceira vez que a Polônia vai sediar o Mundial Militar de pentatlo moderno. A primeira vez foi em 1999, quando o torneio foi realizado em Varsóvia. Em 2017, a competição também aconteceu em Drzonków. Desta vez, todas as provas vão ser realizadas no Centro Recreativo e Desportivo Zbigniew Majewski.

“A competição ser na Polônia é interessante. O local de provas deles é incrível, super bem estruturado. O alojamento é próximo da área de competição. Dá para você fazer uma prova e voltar para o quarto para descansar, guardar material. Não precisa ficar carregando peso o dia todo”, comemora William Muinhos, que é da Comissão de Desportos da Aeronáutica (CDA).

+ SIGA O OTD NO YOUTUBETWITTERINSTAGRAMTIK TOK E FACEBOOK

Colega de treinamento de William no centro de treinamento da Confederação Brasileira de Pentatlo Moderno (CBPM) no Rio de Janeiro, Danilo Fagundes também fica feliz do Mundial ser realizado na Polônia.

“É tudo centralizado, você sai do alojamento já cai nas arenas. Coisa de 200 metros para cada lado já está no local de competição”, observa Danilo, que é da Comissão de Desportos do Exército (CDE).

Brasil-Europa-África

Dentre os brasileiros presentes no Mundial da Polônia, Danilo teve uma agenda cheia de competições no ano até agora. O carioca esteve nas três etapas da Copa do Mundo que foram realizadas, na Hungria e na Bulgária, e no Mundial do Egito, em junho.

+RECEBA NOTÍCIAS NO NOSSO CANAL NO TELEGRAM OU PARTICIPE DO NOSSO GRUPO DO WHATSAPP

“Após essas competições, tirei um período de férias. Depois, fiz um treinamento focado para essa prova. Vamos ver como me saio. Espero que dê tudo certo, que eu desempenhe uma boa esgrima, uma natação e corrida próximo do que fiz no Mundial. Vamos ver o que vai sair”, observa.

Felipe Nascimento também competiu nas três etapas da Copa do Mundo deste ano. O pernambucano que representou o Brasil nos Jogos Olímpicos Rio 2016 também gosta dos torneios realizados na Polônia. Em mais de 10 anos na modalidade, ele já competiu no país europeu cinco vezes.

“Os treinos estão seguindo o habitual e espero ter um bom resultado, fazendo uma boa esgrima, um bom laser-run e ter um bom resultado no final”, projeta Felipe, que é da CDA.

Estreia sênior

Mais jovem da delegação brasileira que está na Polônia, Matheus Nobre vai encarar sua primeira competição internacional no nível sênior. Aos 19 anos, o jovem pentatleta é oficialmente da categoria júnior (até 21 anos).

Na atual temporada, Nobre participou do Mundial Júnior, em julho, no Egito, e há 10 dias esteve no México na qualificação do Pentatlo Moderno para os Jogos Pan-Americanos Júnior Cali 2021. No país da América Central, o carioca garantiu sua vaga para o torneio que será realizado na Colômbia.

“Espero conseguir dar o meu melhor. Vai ser minha primeira vez competindo em um mundial sênior, então, espero ter uma boa performance”, torce Nobre, que é da CDE.

Feminino

Entre as mulheres, o Brasil terá duas pentatletas experientes na Polônia. Do Paraná, Isabela Abreu está habituada a mundiais militares, já que vai para sua quarta competição na categoria. A curitibana esteve presente nas últimas três edições do torneio: em 2017, também em Drzonków; em 2018 na Hungria; e em 2019, a última edição, na China.

“O local tem excelentes instalações. Acredito que seja um dos melhores centros de Pentatlo Moderno do mundo. Pensando no cenário atual da Covid, o distanciamento em relação à cidade permite a criação de um cenário próximo ao de uma bolha, trazendo mais segurança para os atletas e comissões técnicas”, destaca Isabela, que também é da CDE.

Neste ano, Isabela competiu nas duas últimas etapas da Copa do Mundo, que foram realizadas na Bulgária. Depois das disputas, ela tirou um período de férias, mas logo retornou aos treinamentos de olho no Mundial da Polônia, fazendo algumas alterações em sua preparação.

“Levando em consideração as mudanças feitas, busco atingir um bom resultado dentro de cada modalidade, pensando sempre de forma isolada e sabendo que no final o atleta campeão é sempre aquele mais constante”, avalia.

Dos sete pentatletas que o Brasil terá na Polônia, Danilo, Felipe, Matheus, William e Stephany foram relevados no PentaJovem, projeto que a CBPM mantém para a descoberta e formação de novos nomes na modalidade. Isabela treina no Colégio Militar de Curitiba (CMC).

DELEGAÇÃO BRASILEIRA NO MUNDIAL MILITAR

Masculino
Danilo Fagundes – 33 anos
Felipe Nascimento – 28 anos
Matheus Nobre – 19 anos
William Muinhos – 28 anos

Feminino
Isabela Abreu – 26 anos
Stephany Saraiva – 26 anos

PROGRAMAÇÃO

Quarta (1º de setembro): Revezamento masculino
Quinta (2 de setembro): Revezamento feminino
Sexta (3 de setembro): Individual masculino
Sábado (4 de setembro): Individual feminino
Domingo (5 de setembro): Revezamento misto

Mais em Pentatlo Moderno

viagra