Siga o OTD

Duas lendas da natação e do esporte paralímpico se encontraram virtualmente nesta quarta-feira (13). Maior medalhista de todos os tempos de sua modalidade nas Paralimpíadas, Daniel Dias foi o convidado desta semana de Clodoaldo Silva no quadro 'Navegando com o Tubarão', conversa quinzenal do craque das piscinas no Instagram do Olimpíada Todo Dia com outros atletas importantes do Brasil

Natação

Lendas da natação relembram histórias e momentos marcantes

Maior medalhista da natação em Paralimpíadas, Daniel Dias foi o convidado de Clodoaldo Silva no quadro ‘Navegando com o Tubarão’

Daniel Dias foi o convidado de Clodoaldo Silva no quadro Navegando com o Tubarão (Washington Alves/MPIX/CPB)

Lendas da natação relembram histórias e momentos marcantes

Duas lendas da natação e do esporte paralímpico se encontraram virtualmente nesta quarta-feira (13). Maior medalhista de todos os tempos da modalidade nas Paralimpíadas, Daniel Dias foi o convidado desta semana de Clodoaldo Silva no quadro “Navegando com o Tubarão“, conversa quinzenal do craque das piscinas no Instagram do Olimpíada Todo Dia com outros atletas importantes do Brasil.

+ ‘Navegando com o Tubarão’: Ygor Coelho fala sobre seu retorno

Clodoaldo Silva conquistou 14 medalhas paralímpicas na carreira, sendo seis de ouro, seis de prata e duas bronze. O “Tubarão” paralímpico tem também 19 pódios em Jogos Parapan-Americanos, sendo 13 vezes no lugar mais alto e seis na segunda posição. Por fim, são nove medalhas em Mundiais, com seis títulos, dois vices e um terceiro. Além disso, o ex-atleta, de 41 anos, foi quem acendeu a pira paralímpica na edição dos Jogos na Rio-2016.

+ CPB suspende competições de quatro modalidades até junho

Daniel Dias não esconde de ninguém que se inspirou em Clodoaldo Silva e, próximo da aposentadoria, superou as marcas do ídolo. Com 32 anos, o paratleta campineiro soma em sua trajetória 24 pódios em Jogos Paralímpicos, com 14 medalhas de ouro, sete pratas e três bronzes. Em Parapan-Americanos, o brasileiro subiu ao topo do pódio 19 vezes e, em Mundiais, foram mais oito primeiros lugares.

Histórias e momentos marcantes

As lendas da natação durante os Jogos Rio-2016 (Washington Alves/MPIX/CPB)
As lendas da natação durante os Jogos Rio-2016 (Washington Alves/MPIX/CPB)

Clodoaldo Silva iniciou o quadro “Navegando com o Tubarão” interagindo com os fãs enquanto aguardava a chegada de Daniel Dias. A conexão virtual entre ambos demorou pouco mais de 15 minutos e foi para lá de especial, com várias recordações do que viveram juntos.

+ Por Tóquio, Joana Neves troca de clube e volta para Natal

“É uma alegria estar aqui com você. Sempre deixei muito claro o exemplo que você sempre foi para mim como atleta e também como pessoa. Quando a gente se conheceu, em 2005, pude conhecer a natação paralímpica e, estar nadando ao lado do cara que vi pela TV e poder competir, por mais que fosse um festival, foi uma honra grande”, elogiou Daniel Dias, que prosseguiu comentando sobre Clodoaldo Silva.

+ Copa do Mundo de levantamento de peso tem calendário divulgado

“Você era um cara que sempre trazia muitas alegrias para o grupo. Para mim, um jovem que estava começando, foi bastante importante, pois você deixava as coisas muito leves. A gente sabia da responsabilidade de estar ali, mas, ao mesmo tempo, era um privilégio representar o Brasil. E o Clodoaldo era uma inspiração para que todos do grupo dessem seu melhor na piscina”, completou.

Emoções e risadas

Clodoaldo Silva e Daniel Dias recordaram momentos marcantes (Instagram/otd_oficial)
Clodoaldo Silva e Daniel Dias recordaram momentos marcantes (Instagram/otd_oficial)

Durante o encontro, as lendas da natação relembraram da última vez que Clodoaldo Silva caiu na piscina em Paralimpíadas, nos Jogos Rio-2016. “A minha última prova em Jogos Paralímpicos foi os 100 m livres. Antes da final, temos que passar por duas salas para chegar na piscina e, nessa última, você veio falar comigo e começou a me agradecer por tudo que eu representava para o esporte paraolímpico”, recordou Clodoaldo Silva.

+ Natação retorna aos treinos e só pensa nos Jogos de Tóquio

“Depois disso, outros atletas, nossos adversários, também vieram falar comigo, inclusive o nosso amigo Sebastian Rodriguez (nadador espanhol). Naquele momento eu comecei a chorar e me emocionar bastante. Quando fui chamado já estava com as lágrimas nos olhos. Coloquei o óculos porque não queria que me vissem chorando. A partir dali não enxerguei mais nada e nadei aqueles 100 m sem ver nada”, acrescentou, sem segurar a risada.

+ Time de Ricardinho anuncia pacote de reforços no futebol de 5

“Tudo que falei para você foi de coração. Você marcou em minha vida e precisava te agradecer. Você representa muito para o movimento paralímpico e foi um momento especial viver aquilo junto contigo”, comentou Daniel Dias, que anunciou que irá se aposentar das piscinas após os Jogos de Tóquio. Clodoaldo Silva avisou ao amigo para ir se preparando para se emocionar.

Dica para Daniel Dias

“Pude sentir um pouco disso na minha última prova no Parapan-Americano de 2019. Não queria chorar, mas não aguentei porque sabia que era meu último Parapan. Então já imagino como será em Tóquio. Enfim, a emoção deve vir forte e acho que vou pensar em tudo que passei e treinei. Então, vou querer curtir o momento. E obrigado pela dica: estarei chorando e não vou colocar o óculos”, disse Daniel Dias brincando com Clodoaldo Silva.

+ SIGA O OTD NO YOUTUBE, NO INSTAGRAM E NO FACEBOOK

Já na parte final do papo, Daniel Dias contou de um momento marcante que viveu com Clodoaldo Silva. “A gente sempre falava em entrevistas da admiração que um tinha pelo outro. Mas no Parapan-Americano de Guadalajara, em 2011, a gente acabou ficando no mesmo apartamento e aí vi muitas coisas. Me marcou bastante poder conversar contigo ao final da competição”, contou.

“Aconteceu a festa de encerramento e só nos dois ficamos na Vila Parapan-Americana. Isso foi muito bacana porque acabamos nos conhecendo melhor e pudemos conversar sobre nossas famílias. Ali conseguimos abordar assuntos além de natação, provas e competições. A gente pode trocar experiências da vida, fortaleceu nossa amizade e foi muito especial”, concluiu Daniel Dias.

Confira o papo completo entre as lendas da natação:

Mais em Natação