Siga o OTD

Os Olímpicos

Brasil perde novamente; Argentina sonha com vaga nas quartas

Brasil perde novamente; Argentina sonha com vaga nas quartas

Brasil perde mais uma falhando muito no ataque e na defesa, mas favoritos seguem invictos.

Grupo I

O primeiro jogo do grupo foi entre a Polônia e o Uruguai, que disputa seu primeiro mundial. Os sul-americanos até conseguiram segurar o forte ataque polonês no início. A Polônia abriu 4-1 e em 3min os uruguaios empataram e o jogo ficou disputado até o 5-5. A partir daí, a Polônia cresceu com 5 tentos seguidos e fechou o 1º tempo com vantagem de 14-9. No início do 2º período, o Uruguai conseguiu encostar com 16-13, mas os poloneses seguiram forçando e bloqueando o ataque uruguaio, que teve um aproveitamento de apenas 37% na partida. Nos 20 minutos finais, foi quase um massacre polonês com 14-3 para fechar o jogo com vitória de 30-16. Arkadiusz Moryto marcou 8 gols em 8 tentativas e o goleiro Adam Morawski novamente jogou muito com 9 defesas em 17.

Em seguida, foi a vez do Brasil enfrentar a Hungria, melhor equipe da 1ª fase no Grupo A. O Brasil começou bem, fazendo um jogo melhor do que contra a Polônia dois dias antes. Haniel Langaro marcou 3 nos 10min iniciais e a partida seguia equilibrada até a metade do 1º tempo com 8-8. Apesar disso, o ataque brasileiro não ia muito bem a defesa era vazada com facilidade. A Hungria começou a abrir com Bence Banhidi e Richard Bodo e o Brasil marcou apenas 1 gol nos 10min finais do 1º período com o ponta Fábio Chiuffa e a Hungria foi pro vestiário com vantagem de 16-11. No 2º tempo, Langaro era o melhor jogador do Brasil (foi o artilheiro do jogo com 8 gols), mas a equipe ainda errava muito e parava na defesa húngara e no goleiro Roland Mikler, que segurava tudo. Ao todo, fez 15 defesas na partida. O Brasil chegou a encostar em 20-17, mas sofreu novo apagão, tentando chutar dos 9m e nada era convertido. Os europeus foram abrindo e chegaram a 24-17 e seguiram até a vitória com 29-23.

Na partida final do dia no grupo, a Espanha derrotou a Alemanha por 32-28. Como esperada, foi uma partida muito equilibrada, com ambos os times convertendo por volta de 60% dos chutes a gol. Os espanhóis terminaram na frente no 1º tempo com 16-13, com 5 gols de Alex Dujshebaev. No 2º tempo, os alemães buscaram e viraram para 21-19 com 4 tentos de Timo Kastening e, com 15min pro fim do jogo, seguiam na frente com 25-22. Aí veio o apagão alemão. O goleiro espanhol Gonzalo de Vargas, a defesa eficiente espanhola e um ataque falho alemão foram responsáveis pela sequência de 9-1 da Espanha em 10 minutos. Liderando com 31-26 com poucos minutos para o fim, a Espanha fechou com 32-28.

Grupo II

A Argentina abriu bem a segunda fase com vitória sobre o Japão e ainda com esperanças de avançar de fase. Lideradas por Federico Pizarro, a Argentina venceu o 1º tempo com 17-13. Pizarro voou e marcou 9 gols apenas no 1º período! A Argentina seguiu abrindo no 2º tempo até 20-13 e aí foi só manter a vantagem. Pizarro acabou marcando apenas 1 no 2º tempo, mas os argentinos seguiram com vantagem até fechar com 28-24. Boa performance do goleiro argentino Leonel Maciel, com 14 defesas em 34.

Na partida seguinte, a Croácia passeou sobre o Bahrein. Com 10min de jogo, já tinha uma vantagem de 7-1 e fechou o 1º tempo com 13-8. Os goleiros croatas seguravam tudo e nada dava certo pra equipe asiática. Marin Sego fez 12 defesas em 29 (41%) e Ivan Pesic defendeu 5 de 6 ataques barenitas (83%), totalizando 49% de eficiência da dupla. Os croatas foram abrindo no 2º período, chegando a 21-14 na metade e finalizando o jogo com 28-18, marcando 4 seguidos no final. Zlatko Horvat foi o artilheiro do jogo com 8 gols.

Fechando o dia, a campeã olímpica Dinamarca venceu o Qatar e segue invicta. A partida foi equilibrada até os 20min com vantagem dinamarquesa por 11-9. Em seguida os campeões olímpicos marcaram 4 seguidos e fecharam  1º tempo com 17-12. No 2º tempo, a equipe nórdica marcou 5 seguidos e abriu para 23-14. O Qatar ameaçou uma reação no meio do 2º período diminuindo para 25-19, mas nem os 12 gols do cubano naturalizado Frankis Marzo ajudaram. Com 4 gols seguidos nos 3 minutos finais, a Dinamarca fechou com 32-23. MArzo, aliás, é o artilheiro do Mundial com 37 gols, 1 a mais que o norueguês Sander Sagosen.

Copa Presidente – Grupo I

Com a desistência de Cabo Verde, apenas 3 equipes estão neste grupo, todas africanas. Num jogo muito disputado, a República Democrática do Congo venceu pela 1ª vez na história uma partida de Mundiais (é sua estreia) fechando com 32-31 sobre a Angola, com 8 gols de Johan Kawola.

Mais em Os Olímpicos