Siga o OTD

Olimpíada

Douglas Souza e Kumahara falam de representatividade no esporte

Em live do canal “Vamo Junto”, Jojoca, Giovana Pinheiro, Douglas Souza e Caroline Kumahara falaram sobre a importância da representatividade

Em live do canal “Vamo Junto” no Youtube, nesta quinta-feira (11), Douglas Souza e Carolina Kumahara conversaram sobre a representatividade no esporte. Os atletas, assumidamente homossexuais, falaram sobre como enxergam a relação dos esportes com a sexualidade e representatividade.

Há alguns anos que o mundo, como um todo, está polarizado. Não só politicamente, a questão tem se resumido em escolher um lado e atacar o que é contrário a ele. Apesar do posicionamento de forma clara ser visto por muitos como algo bom, Caroline Kumahara pensa que é preciso ter inteligência para se colocar publicamente.

Debate Olímpico Douglas Souza Caroline Kumahara
Em live, os atletas se colocaram e contaram seus ponto de vista sobre o assunto
(reprodução Youtube)

“Precisamos saber como se posicionar. Eu já errei muito e tento aprender como me posicionar para fazer isso da melhor forma. Nós, como atletas, também podemos aprender e somar, principalmente com o pessoal mais novo”.

+ SIGA O OTD NO FACEBOOKINSTAGRAMTWITTER E YOUTUBE

Além de saber como se posicionar, para Douglas Souza é importante saber o porque se colocar. Um dos nomes mais conhecidos da nova geração do vôlei brasileiro, o ponteiro lembra de quando era mais novo e não tinha em quem se espelhar.

“Essa questão de representatividade, pra mim, é muito importante, muito impactante. Quando eu era mais novo e decidi entrar no meio do esporte, não tinha ninguém que se parecia comigo, que era assumidamente gay, que jogava em alto rendimento e que as pessoas respeitavam. Essa questão, hoje em dia, tá muito em alta e as pessoas precisam disso. Olhar para alguém e saber que aquele atleta é igual a elas”.

Mudar nas pequenas coisas

Se posicionar para tentar melhorar as coisas que acontecem no dia a dia não é só nas redes sociais e com os atletas possuem muitos seguidores. Para Kumahara o esporte tem esse papel de mudança, mas é possível tentar mudar as situações com pequenas atitudes do dia a dia.

Caroline Kumahara - Aberto de Portugal
Kumahara faz parte da seleção brasileira de tênis de mesa (Foto: ITTF)

“É uma questão muito importante. Precisamos desconstruir no dia a dia, seja um companheiro de treino, técnico que faz um comentário homofóbico e nem percebem. É um dos papeis do esporte falar sobre isso, trazer realidades e histórias para as pessoas não acharem que isso não acontece, ou que acontece e está tudo bem”.

+Try do amor: A história de Isadora Cerullo e Marjorie Enya

Douglas Souza é um dos poucos atletas do vôlei brasileiro que já se assumiram homossexuais. Por conta disso, muitas vezes as matérias que comentam a respeito do seu desempenho estão acompanhadas de sua opção sexual em algum momento do título ou texto.

Apesar de saber a importância que se posicionar sobre a sua opção sexual tem para as pessoas que também são possam se sentir representadas, Douglas Souza não esconde o incômodo que isso causa e que, no fim das contas, ele é mais do que sua opção sexual.

“Me incomoda. Me incomoda porque quando é uma matéria do Lucarelli, do Bruninho não tem heterossexual no texto. Parece que eles são “normais” e eu não. Eu sou mais do que homossexual, eu mostro todas as vezes que sou bom naquilo que sou papo para fazer e sou melhor muita gente”

Mais em Olimpíada