Siga o OTD

Natação

2º dia do Finkel tem mais 3 atletas com marcas abaixo do índice para o Mundial

Caio Pumputis faz melhor marca de todas até aqui e praticamente se garante no mundial; Gabi Roncatto é a melhor nadadora

2º dia do Finkel tem mais 3 atletas com marcas abaixo do índice para o Mundial

Um dos mais tradicionais torneios da natação brasileira, o Campeonato Brasileiro Absoluto de Natação – Troféu José Finkel teve o seu segundo dia de competições nessa quarta-feira (11) na cidade de Bauru, no interior do estado de São Paulo.

+ Bruno Fratus confirma que tentará ir a Paris-2024 em busca do ouro olímpico

O Troféu José Finkel é de suma importância para os nadadores brasileiros. Isso porque definirá a seleção que defenderá o Brasil no Campeonato Mundial de Desportos Aquáticos de piscina curta em Abu Dhabi, nos Emirados Árabes.

Ao todo, serão 20 atletas, convocados independente de gênero, para a competição marcada para ser realizada entre os dias 16 e 21 de dezembro, em Abu Dhabi. Seis das 20 vagas serão obrigatoriamente para as nadadoras. A seleção será escolhida após o final do torneio e levará em conta as melhores marcas comparadas ao Mundial de piscina curta de Hangzou, na China, em 2018.

No segundo dia de competição Guilherme Costa, Gabi Roncatto, Naná Almeida, Caio Pumputis e Léo Santos conseguiram seus segundos índices. Stephanie Balduccini, Viviane Jungblut, e Gabriel Fantoni fizeram suas primeiras marcas abaixo das estabelecidas pela FINA. Com isso, já são 12 nadadores aptos a ir ao Mundial.

Melhores do dia

Desses 12 atletas, o grande destaque foi Caio Pumputis. O nadador que representou o Brasil nos Jogos Olímpicos de Tóquio 2020 fez um tempo nos 200m medley masculino que teria sido o 1º colocado nas eliminatórias do Mundial de Hangzhou, na China, em 2018. Entre as mulheres, bom dia para Gabi Roncatto e Naná Almeida, que fizeram seus segundos índices para o Mundial de Abu Dhabi. Gabi por sinal, tem a melhor marca feminina até aqui.

No final da sessão, no revezamento 4x200m livre masculino, Fernando Scheffer teve grande performance. Sendo o segundo nadador do Pinheiros a cair na água, o medalhista olímpico cravou 1min41s64. Esse tempo ficou abaixo do recorde sul-americano de João de Lucca: 1min41s85 (mas não conta como recorde pois Scheffer saiu do bloco lançado).

+ SIGA O OTD NO YOUTUBE, NO INSTAGRAM, NO FACEBOOK E NO TIKTOK

Confira a programação de amanhã do Troféu José Finkel em Bauru.

Eliminatórias e finais dos 800m e 1500m livre

Pela manhã, Gabrielle Roncatto e Guilherme Costa conseguiram boas performances nos 800m e 1500m livre respectivamente. Ambos conseguiram seus segundos índices para nadar o Mundial de piscina curta no final do ano.

Nadador brasileiro que mais vezes caiu na água nos Jogos Olímpicos de Tóquio, Guilherme Costa fez os 1500m livre para 14min42s77. Após as provas da noite, o Cachorrão se concretizou como o único a ter o índice para o mundial. De quebra, fez sua 2ª melhor marca pessoal da vida, ficando pouco mais de um segundo dos 14min41s23 obtidos em 2016.

Nos 800m livre, Gabi Roncatto terminou com 8min29s67 e conquistou seu 2º índice pro Mundial de Piscina Curta. Como as provas são longas e os dois ainda voltariam às piscinas na parte da noite, os dois nadadores não precisaram cair na água novamente.

Na parte da noite, Viviane Jungblut venceu 800m livre com 8min22s71. Com isso, tirou o ouro de Gabi Roncatto, que terminou com a prata. Essa foi a 2ª melhor marca de Viviane Jungblut na carreira. Foi também a 2ª melhor marca da história da natação brasileira, perdendo apenas para o recorde brasileiro de 8min19s57.

“Está sendo um ciclo muito importante. Desde 2019, eu passei a focar mais nas provas de piscina. EU vinha da maratona aquática. Eu estou muito feliz e espero conseguir uma vaga no Mundial de curta,”contou Vivi.

200m medley feminino e masculino

Em um dos estilos mais difíceis da natação, melhor para Naná Almeida e Stephanie Balduccini. As nadadoras que representaram o Brasil nos Jogos Olímpicos de Tóquio terminaram a prova com 2min10s25 e 2min10s99, abaixo do índice de 2min11s51.

“Essa é minha principal. Fiquei perto na seletiva olímpica de fazer o índice para a prova individual na Olimpíada. Queria muito bater o recorde sul-americano, mas infelizmente não consegui. Ainda assim, estou muito feliz,” comentou Naná Almeida, que assim como Gabi Roncatto, conquistou seu segundo índice para o Mundial.

Na prova masculina. mais dois índices. Caio Pumputis venceu com 1min53s0s e Leo Santos foi o segundo com 1min53s48. A marca para ir ao mundial era de 1min55s25. O nadador fez o melhor tempo nos critérios da CBDA até aqui. Sua marca seria a melhor das eliminatórias do Mundial de Hangzhou 2018.

Naná Almeida - Fernando Possenti - Natação Feminina - Tóquio 2020 - Troféu José Finkel fecha 2º dia com 12 atletas com índice para o Mundial
Naná Almeida conseguiu seu segundo índice para o Mundial de piscina curta (instagram/nanalmeida1)

200m costas masculino

Gabriel Fantoni bateu os olímpicos Léo de Deus e Guilherme Basseto noas piscinas do Troféu José Finkel. Com 1min51s73, o nadador do minas fez o índice para o mundial de curta, que era de 1min52s66. Essa foi a 3ª melhor marca da história da natação brasileira nos 200m costas. Léo de Deus ficou em segundo, com um tempo apenas 4 centésimos do índice.

“Estou muito feliz com essa prova. Meus treinadores sempre colocaram fé em mim. Então pra mim significou muito. Fico muito feliz dos meus técnicos terem insisitido nessa prova comigo. Essa vitória também é pra eles,” comentou Fantoni.

200m costas feminino

Essa prova foi a mais fraca do dia. Nenhuma nadadora conseguiu fazer o índice de 2min07s19 Foi apenas segunda prova sem nenhum índice até aqui – a outra foi os 100 peito feminino. A vencedora de hoje foi Maria Luiza Pessanha, do Pinheiros, com 2min10s44. Em 2º, ficou Fernanda de Goeij, do Curitibano, com 2min10s56.

Mais em Natação