Siga o OTD

Velocistas da natação brasileira, Breno Correia, Gabriel Santos, Marcelo Chierighini e Pedro Spajari trabalham no CT Time Brasil para seletiva olímpica

Tóquio 2020

Velocistas da natação se preparam para seletiva olímpica no CT Time Brasil

Velocistas da natação brasileira, Breno Correia, Gabriel Santos, Marcelo Chierighini e Pedro Spajari trabalham no CT Time Brasil para seletiva olímpica

Velocistas da natação se preparam para seletiva olímpica no CT Time Brasil

O Time Brasil conhecerá no próximo mês de abril, no Parque Aquático Maria Lenk, os atletas que representarão o país na natação dos Jogos de Tóquio. E foi pensando justamente na Seletiva Olímpica que quatro dos principais velocistas brasileiros – Breno Correia, Gabriel Santos, Marcelo Chierighini e Pedro Spajari – decidiram se mudar temporariamente para o Rio de Janeiro e utilizar as instalações do Comitê Olímpico do Brasil (COB).

Comandado por Albertinho Silva, antigo técnico dos medalhistas olímpicos da natação Gustavo Borges e Cesar Cielo, o quarteto está treinando em dois períodos no CT Time Brasil desde 4 de janeiro. A programação inicial prevê que os velocistas fiquem no Rio até março, mas a permanência até a Seletiva não está descartada. Tudo para chegarem no auge de suas formas e conquistarem vagas nos 50m, 100m e 200m livre.

+Bruno Fratus estreia na temporada com vitória em torneio na Flórida

“Viemos para cá buscar uma rotina mais completa, podendo usufruir da estrutura que o COB nos oferece, tendo o Laboratório Olímpico como o principal diferencial. Outra vantagem de treinar aqui é poder se familiarizar com o local, não se ‘assustar’ no dia da Seletiva com a piscina, o ambiente e o clima”, explica Breno Correia, que conquistou cinco medalhas nos Jogos Pan-americanos Lima 2019 na natação, sendo duas de ouro e três de prata.

Seguindo o planejamento estipulado por Albertinho e pelo preparador físico Igor Silveira, os nadadores têm encarado um volume muito alto de treinamento na água e na musculação, dando sequência a um processo de retomada das atividades que começou em julho de 2020, na Missão Europa.

“Ali foi o marco inicial da reconstrução pensando em Jogos Olímpicos. Nos sentimos felizes e queridos por aquela oportunidade. Agora estamos no Maria Lenk, buscando alcançar a tão sonhada classificação e fechar esse ciclo bem”, diz Breno, que vai brigar por vagas nos 100m e nos 200m livre, podendo ainda disputar os revezamentos nas duas distâncias.

Os quatro, aliás, têm chances de formarem o revezamento 4x100m livre da natação em Tóquio. Entrosamento não falta, mas, apesar dessa possibilidade, a prova está longe de ser uma prioridade para os velocistas neste momento. 

+ SIGA O OTD NO YOUTUBE, NO INSTAGRAM, NO FACEBOOK E NO TIKTOK

“Treinamos muito bem entre nós, incentivamos um ao outro e almejamos estar no revezamento, mas não queremos pensar lá na frente. Primeiro tem a seletiva. Garantindo a vaga, aí paramos para ajustar os detalhes. Por enquanto, é cada um na sua prova”, afirma Breno.

Além dos velocistas, o CT Time Brasil está recebendo um treinamento de campo dos nadadores de fundo, com a presença de Guilherme Costa, campeão pan-americano dos 1.500m livre, e dos jovens Gabriel Arteiro, Guilherme Sperandio e Matheus Avellar.

Mais em Tóquio 2020