Siga o OTD

Rafael Macedo, do judô

Judô

Brasil não fatura medalhas no último dia do Grand Prix

Divulgação

Brasil não fatura medalhas no último dia do Grand Prix

Brasil não fatura medalhas no último dia do Grand Prix de Antalya e se despede da competição com os bronzes de Sarah Menezes e Alexia Castilho.

O Brasil se despediu, neste domingo, do Grand Prix de Antalya,  disputado na Turquia. Com dois bronzes faturados nos primeiros dias de competição, com Sarah MenezesAlexia Castilho, os judocas nacionais saíram de mãos vazias no último dia de competição.

Os mais próximos de subir ao pódio hoje foram Rafael Macedo (90kg) e Jonas Inocêncio (+100kg). Ambos, no entanto, perderam as disputas pelo bronze de suas respectivas categorias. Ainda participaram do Grand Prix ), Gustavo Assis (90kg), Leonardo Gonçalves (100kg), ambos eliminados na primeira luta.

Rafael Macedo (90kg)

Iniciando sua participação no round 2, Rafael Macedo venceu, por ippon, Tejen Tejenov, do Turcomenistão. Ambos os atletas sofreram uma punição.

Nas quartas de final, porém, o brasileiro acabou superado pelo sérvio Nemanja Majdov, por wazzari, e foi para a repescagem. Macedo sofreu duas punições e Majdov, uma.

Na repescagem, Rafael venceu, por ippon e wazzari, o mongol Altanbagana Gantula. Ambos sofreram uma punição. Já na disputa pela medalha de bronze, Macedo foi superado por ippon e terminou na quinta colocação.

Gustavo Assis (90kg)

Gustavo Assis estreou na competição, no round um, com vitória sobre o iraniano Vahid Nouri por um wazzari e ippon. Ambos os atletas sofreram uma punição.

Na sequência, porém, Gustavo sofreu três punições e viu Mammadali Mehdiyev, do Azerbaijão conseguir a vitória por ippon. O brasileiro se despediu no round dois.

Leonardo Gonçalves (100kg)

Único representante brasileiro na categoria até 100kg, Leonardo Gonçalves se despediu da competição logo na primeira luta. O judoca nacional foi superado por Otgonbaatar Lkhagvasuren, da Mongólia, por ippon.

Jonas Inocêncio (+100kg)

Na categoria acima de 100kg, Jonas Inocêncio estreou, no round um, com vitória sobre o turco Burak Sebest, por ippon. Cada judoca sofreu duas punições.

Em seguida, também por ippon, Jonas venceu o cazaque Galymzhan Krikbay. Cada atleta sofreu uma punição.

Nas quartas de final, o brasileiro viu seu adversário, Iurii Krakovetskii, do Quirguistão, sofrer três punições. Jonas venceu por ippon e cometeu duas penalidades.

A primeira derrota de Inocêncio sofreu sua primeira derrota. Por ippon, o iraniano Javad Mahjoub mandou o brasileiro para a disputa pela medalha de bronze.

Na briga pela terceira colocação na categoria, Jonas perdeu, por ippon, para o coreano Sungmin Kim e se despediu da competição sem medalha. Na luta, o brasileiro sofreu duas punições e o coreano, uma.

 

Mais em Judô