Siga o OTD

Judô

Willian Lima bate números três e seis do mundo e é prata na Turquia

Brasileiro de 22 anos venceu quatro lutas, dentre elas contra o experiente Orkan Safarov, dono de currículo invejável, e só foi derrotado na final para o líder do ranking em luta muito parelha. Jéssica Lima foi bronze derrubando três top 10 no primeiro dia do Grand Slam de Antalya

William Lima judô Grand Slam de Antalya medalha de prata medalha de ouro
(Gabriela Sabau/IJF)

O brasileiro Willian Lima conquistou uma gigantesca medalha de prata no Grand Slam de Antalya de judô nesta sexta-feira (1º), primeiro dia de disputas na Turquia. Na campanha até a final, o jovem de 22 anos venceu o mongol Baskhuu Yondonperenlei, atual terceiro do ranking mundial, e o azeri Orkan Safarov, sexto do mundo e dono de duas medalhas em Mundiais, dentre outros resultados de destaque na carreira. Perdeu só para o moldavo Denis Vieru, líder do ranking, em luta muito parelha.

Outros dois representantes da nova geração do judô do país, Larissa Pimenta e Jéssica Lima, também colheram bons resultados. Jéssica conquistou o bronze batendo três top 10 no caminho, incluindo a portuguesa Telma Monteiro, quarta do ranking e medalhista de bronze na Rio-2016. Larissa chegou na disputa por um lugar no pódio, ficando em quinto lugar. Na campanha, vitória sobre medalhista de bronze em Tóquio-2020.

Derrubando favoritos

Atual número 20 do ranking e campeão Mundial júnior em 2019, Willian Lima (66kg) entrou na chave pela segunda rodada e lá derrotou o italiano Mattia Miceli aplicando dois waza-aris. A seguir, passou fácil pelo afegão Ahmadi Ahmad Shabir com uma imobilização ainda no primeiro minuto de luta. O duelo contra Baskhuu Yondonperenlei foi nas quartas de final e o brasileiro impôs seu volume de luta, não dando brechas para o mongol. Forçou três punições e consequente eliminação ao rival. Além de terceiro do mundo, Yondonperenlei foi campeão do Grand Slam de Paris no início de fevereiro e levou o bronze no Mundial da Hungria no ano passado.

William Lima judô Grand Slam de Antalya medalha de prata medalha de ouro Turquia
Kesa-gatame de manual contra o afegão Ahmadi Ahmad Shabir (Gabriela Sabau/IJF)

Nas semifinais, Willian Lima teve pela frente o experiente, e com extenso currículo de vitórias, Orkan Safarov, de 30 anos. A vitória veio no minuto final do combate com uma projeção de muito respeito que colou no chão as costas do representante do Azerbaijão (assista abaixo). Ippon e passaporte para a grande final. Além de uma prata e um bronze em Mundiais, Safarov tem duas finais de Masters – um ouro e uma prata – seis pódios em Grand Slams, com três ouros, e foi campeão europeu em 2020. Esteve, ainda, em dois Jogos Olímpicos chegando à disputa do bronze na Rio-2016.

O rival na luta pelo ouro foi o atual líder do ranking, Denis Vieru, da Moldávia, e a vitória poderia ter saído para qualquer lado. Nenhum deles conseguiu se impôr no tatame e os primeiros quatro minutos de luta terminaram sem pontuação. Assim, a disputa foi para o golden score e só pendeu para o moldavo nas punições após 1min15s de luta no desempate. Cada um tinha duas e Willian Lima tomou a terceira após pisar fora da área de combate. Nada que tire o brilho da medalha de prata.

William Lima judô Grand Slam de Antalya medalha de prata medalha de ouro
Willian, à esquerda, no pódio da categoria até 66kg (Gabriela Sabau/IJF)

Três Top 10

Jéssica Lima (57kg), 24 anos, começou a campanha no Grand Slam da Turquia pela primeira rodada e venceu as quatro primeiras lutas. As duas primeiras foram por ippon, contra Angelica Delgado, dos Estados Unidos, logo nos primeiros segundos da estreia, e Arleta Podolak, da Polônia, na segunda rodada. A seguir, duas vitórias sobre tops 10 do ranking. Nas oitavas de final, a brasileira número 94 do mundo derrotou por waza-ari, no golden score, a georgiana Eteri Liparteliani, a número seis. Nas quartas a vitória foi sobre a oitava do ranking, Timna Levy, de Israel, aplicando um ippon quando já tinha um waza-ari de vantagem.

Jéssica Lima judô Grand Slam de Antalya Turquia
Jéssica Lima na luta contra Timna Levy (Gabriela Sabau/IJF)

A queda da brasileira veio na semifinal contra a canadense Jessica Klimkait, líder do ranking, atual campeã Mundial e medalhista de bronze em Tóquio-2020. Jéssica Lima vendeu muito caro a derrota, sofrendo o ippon pra lá dos quatro minutos do golden score. Assim, a brasileira seguiu para a disputa do bronze, onde encarou a experiente portuguesa Telma Monteiro, quarta do mundo e medalhista de bronze na Rio-2016. Venceu com um ippon aplicado em uma técnica de pé que surpreendeu a experiente adversária (assista abaixo). “Eu estou muito feliz e emocionada. Ganhei minha primeira medalha em circuito internacional pela seleção. Estou extasiada.”

Reação rápida

Larissa Pimenta (52kg), 23 anos, começou pela segunda rodada e venceu as duas primeiras lutas por waza-ari. Primeiro bateu a holandesa Naomi van Krevel e depois a polonesa Aleksandra Kaleta. Classificada para as quartas de final, pegou Odette Giuffrida, que esteve nos últimos dois pódios olímpicos, prata na Rio-2016 e bronze em Tóquio-2020. A italiana venceu por waza-ari. Larissa foi para a repescagem e não se abateu. Derrotou a inglesa Chelsie Giles, também bronze em Tóquio-2020 e atualmente a terceira do mundo. Larissa venceu por waza-ari no golden score e foi para a disputa do bronze contra a francesa Astride Gneto, segunda do ranking, sendo derrotada nas punições. Sai da Turquia com a quinta colocação.

Jéssica Lima judô Grand Slam de Antalya
Jéssica, à direita (Gabriela Sabau/IJF)(Gabriela Sabau/IJF)

Rafa, Takabatake e cia

Outros seis brasileiros competiram no primeiro dia do Grand Slam da Turquia. Rafaela Silva (57kg) caiu na segunda rodada para a canadense Christa Deguchi; Maria Taba (52kg) para a húngara Reka Pupp nas oitavas de final, mesma fase onde Eric Takabatake (66kg) foi eliminado, para o israelense Tal Flicker. Amanda Lima (48kg) perdeu no segundo confronto, para a francesa Melaine Legoux Clement, e Natasha Ferreira (48kg) no primeiro, para a sérvia Milica Nikolic. Ryan Conceição também caiu na primeira, para o inglês Ashley Mckenzie.

+ SIGA O OTD NO YOUTUBETWITTERINSTAGRAMFACEBOOK E TIKTOK

A competição continua neste sábado (2) com Ketleyn Quadros (63kg), Aléxia Castilhos (63kg), Maria Portela (70kg), Luana Carvalho (70kg), Daniel Cargnin (73kg), Jeferson Júnior (73kg) e Guilherme Schimidt (81kg). No domingo (3), último dia de competições na Turquia, lutam Rafael Macedo (90kg), Marcelo Gomes (90kg), Rafael Buzacarini (100kg), William Pereira (100kg), Juscelino Alves (+100kg), João Marcos Cesarino (+100kg), Mayra Aguiar (78kg) e Camila Gebara (+78kg). Assista tudo ao vivo aqui no OTD!

APOIE O OLIMPÍADA TODO DIA

Desde setembro de 2016, o Olimpíada Todo Dia não deixa você ter saudade dos Jogos nunca. É o único veículo de comunicação que todos os dias traz a trajetória dos atletas olímpicos e paralímpicos, combatendo a monocultura do futebol e na busca de ajudar a mudar a cultura esportiva do Brasil. Gosta do nosso trabalho? Nos apoie! Faça um pix para [email protected]

Outra alternativa para nos apoiar é usando o cupom OTD em compras na Centauro. Com o cupom, você ganha 10% de desconto na compra de equipamentos esportivos e parte do valor será revertido para o Olimpíada Todo Dia. Vale lembrar que os descontos não são cumulativos. Se alguma peça já estiver em oferta, você não conseguirá aumentar o desconto, mas se colocar o cupom OTD, parte do valor vai ajudar o portal do mesmo jeito. Você pode comprar também pela vitrine do OTD no site das Centauro.

Mais em Judô