Siga o OTD

Daniel Cargnin Grand Slam de Kazan de judô

Judô

Brasileiros ficam longe da briga pelo pódio na estreia do Grand Slam de Kazan

Daniel Cargnin, Eric Takabatake e Katelyn Nascimento foram os melhores, mas não conseguiram passar das oitavas de final do Grand Slam de Kazan

Daniel Cargnin foi um dos três brasileiros que conseguiu alcançar as oitavas de final no primeiro dia do Grand Slam de Kazan (Gabriela Sabau/IJF)

Brasileiros ficam longe da briga pelo pódio na estreia do Grand Slam de Kazan

Os brasileiros começaram mal no Grand Slam de Kazan de judô. Dos sete que entraram em ação nesta quarta-feira, Willian Lima, Gabriela Chibana, Nathália Brígida e Jéssica Pereira foram eliminados na primeira luta, enquanto Daniel Cargnin, Eric Takabatake e Katelyn Nascimento não passaram das oitavas de final. Eduardo Katsuhiro Barbosa (73kg), Eduardo Yudy Santos (81kg), Alexia Castilhos (63kg), Ketleyn Quadros (63kg) e Maria Portela (70kg) competem na quinta-feira, enquanto Rafael Macedo (90kg), Rafael Buzacarini (100kg), Leonardo Gonçalves (100kg), Rafael Silva (+100kg), David Moura (+100kg), Maria Suelen Altheman (+78kg) e Beatriz Souza (+78kg) fecham a participação do país na sexta.

60 kg – Eric Takabatake

Na categoria até 60 kg do Grand Slam de Kazan, Eric Takabatake começou com uma vitória promissora sobre o italiano Andrea Carlino. O brasileiro começou na frente com um wazzari, mas levou outro que deixou a luta empatada. A 43 segundos do final do tempo regulamentar, o brasileiro conseguiu mais um wazzari, transformando a pontuação em ippon para vencer a luta.

Nas oitavas de final, Eric Takabatake fez uma luta bem equilibrada contra Dauren Syukenov, do Cazaquistão. O brasileiro já tinha sido punido por pega irregular e falta de combatividade, enquanto o adversário tinha levado shido por pegada irregular e falso ataque. Se algum judoca sofresse mais uma sanção, o outro venceria a luta. Mas antes disso acontecer, Syukenov conseguiu um wazzari a 43 segundos e manteve a vantagem até o final para se classificar para as quartas de final.

66 kg – Daniel Cargnin e Willian Lima

Dois judocas representaram o Brasil na categoria até 66 kg no Grand Slam de Kazan. Willian Lima, que pertence ao Time Ajinomoto, foi eliminado na primeira luta pelo costarriquenho Ian Chinchilla no Golden Score. O brasileiro tinha vantagem porque o adversário já tinha sido punido duas vezes pela arbitragem por falta de combatividade, mas o atleta da América Central surpreendeu no tempo extra, conseguiu um wazzari e venceu a luta.

Daniel Cargnin teve uma estreia bem difícil contra o belga Keneth Van Gansbeke. Com 1min27 de luta, o brasileiro conseguiu um wazzari e abriu o placar, mas 37 segundos depois o adversário aplicou um golpe que foi inicialmente considerado ippon. Depois da revisão de vídeo pelos árbitros, no entanto, virou wazzari e o confronto ficou empatado.

+ SIGA O OTD NO YOUTUBE, NO INSTAGRAM, NO FACEBOOK E NO TIKTOK

Depois disso, nenhum dos dois judocas conseguiram pontuar mais, mas Keneth Van Gansbeke levou três punições, um por falso ataque e duas por falta de combatividade, o que resultou na vitória de Daniel Cargnin por ippon.

Nas oitavas de final, Daniel Cargnin enfrentou o bielorrusso Dzmitry Minkou. A luta foi equilibrada ao longo de todo o período regulamentar sem que nenhum dos judocas conseguisse abrir vantagem. Aos 49 segundos do golden score, no entanto, Minkou conseguiu aplicar um wazzari para ganhar a luta e eliminar o brasileiro.

57 kg – Ketelyn Nascimento e Jéssica Pereira

Na categoria até 57 kg, Ketelyn Nascimento conseguiu um wazzari com dois minutos de luta contra Sevara Nishanbayeva, do Cazaquistão e conseguiu manter a vantagem até o final para estrear com vitória no Grand Slam de Kazan de judô.

Nas oitavas de final, Ketelyn Nascimento conseguiu um wazzari com 2min37 de luta e manteve a vantagem até 17 segundos do fim do tempo regulamentar, que foi quando a russa Daria Mezhetskaia conseguiu aplicar um ippon para eliminar a brasileira.

48 kg – Gabriela Chibana e Nathália Brígida

Na categoria até 48 kg, nenhuma das duas brasileiras conseguiram passar da primeira rodada do Grand Slam de Kazan. Gabriela Chibana, que pertence ao Time Ajinomoto, foi derrotada na estreia pela sul-coreana Yujeong Kang numa luta muito equilibrada. Com 1min25 de combate, a judoca asiática conseguiu um wazzari e a brasileira conseguiu empatar a 49 segundos do fim do tempo regulamentar. Com a igualdade, a disputa foi para o golden score e Chibana acabou sendo derrotada porque levou o terceiro shido ao ser empurrada para fora da área da competição.

Já a participação de Nathalia Brígida no Grand Slam de Kazan durou apenas 1min04s. A brasileira levou um wazzari de Shira Rishony, de Israel, logo aos 19 segundos e 45 segundos depois levou outro, que deu a vitória por ippon para a judoca do Oriente Médio.

Mais em Judô