Siga o OTD

Judô

Fotos de Riner e mais dois atletas sofrem pichações racistas

Fotos apareceram com as palavras “macaco” e negro, gerando revolta de autoridades e personalidades francesas

Freddy Riner - Dimitri Bascou - Michael Jérémiasz - Pichações racistas - Insep
Fotos de Riner e Bascou vandalizadas (Twitter/eloclouvel)

Fotos de atletas franceses no Instituto de Esporte, Expertise e Performance (Insep), em Paris, na França, apareceram com pichações racistas no domingo (28). Entre os atletas, estão o lendário judoca Teddy Riner, Dimitri Bascou, do atletismo e medalhista olímpico, e Michael Jérémiasz, campeão paralímpico do tênis em cadeira de rodas.

Na foto de Teddy Riner e Michael, foi escrita a palavra “singe” que em francês significa “macaco”. Na de Dimitri Bascou, está escrito “negro”. O Comitê Olímpico da França (CNOSF) se revoltou com a situação.

+Aumenta pressão para o COI liberar protestos em Tóquio

Foto de Teddy Riner vandalizada com a palavra “macaco” (Twitter/eloclouvel)

“O CNOSF denuncia a degradação racista cometida nos retratos dos campeões do time francês que ficam expostos no Insep Paris. Os atletas franceses são o orgulho do nosso país e a diversidade é sua força. O Movimento Olímpico Francês é movido pelos valores da amizade, excelência e respeito que estão expressados na não-discriminação e no compartilhamento”, disse a entidade em nota oficial.

“Condenamos firmemente esses atos e entraremos com uma queixa na polícia”, concordou o Insep.

A palavra “macaco” também na foto de Michael Jérémiasz (Twitter/ eloclouvel)

Repercussão do ato

Logo após a notícia das pichações virem a público, personalidades e autoridades francesas repudiaram o ato. “Não vamos baixar a cabeça, não cederemos ao ódio, covardia e estupidez. Hoje ofereço meu apoio amigável e inabalável a pessoas que são agredidas pessoalmente”, disse o diretor do Insep, Ghani Yalouz.

+ SIGA O OTD NO FACEBOOKINSTAGRAMTWITTER E YOUTUBE

A vice-campeã olímpica, Élodie Clouvel, compartilhou imagens das pichações racistas, se disse sem palavras e teve apoio de seus seguidores nas redes sociais.

Astrid Guyart, esgrimista que tem seis medalhas por equipes em Mundiais, também repudiou veementemente: “A equipe olímpica e paralímpica da França denuncia fortemente os atos vis cometidos nos retratos dos campeões no Insep Paris! A França multicolorida é forte em sua diversidade. Estamos orgulhosos de nossos campeões”.

Além disso, a Ministra dos Esportes da França, Roxana Maracineanu, falou que as imagens desses “atos desprezíveis e covardes” realizados no Insep lembram que a luta contra o racismo deve continuar.

Vandalismo na foto de Dimitri Bascou (Twiteer/Agouyart)

Mais em Judô