Siga o OTD

Judô

Brasil sai com um quinto lugar no segundo dia do Mundial Júnior

Juninho Bomba chegou a lutar a semifinal, mas caiu e foi derrotado também na disputa pelo bronze. Vitória Andrade parou na repescagem

Juninho Bomba, no Mundial Júnior de Judô
Bomba disputou o bronze contra italiano (foto: Emanuele di Feliciantoni/IJF)

Juninho Bomba conquistou o melhor resultado para o Brasil no segundo dia do Mundial Júnior de judô, nesta quinta (17). Ele chegou a lutar a semifinal, mas acabou caindo e, a seguir, perdeu a disputa pelo bronze. Sai do Marrocos com a quinta colocação.

O Brasil foi representado por três judocas além de Juninho Bomba (73kg). Vitória Andrade (57kg) chegou até a respecagem, mas não avançou e termina sua participação com o sétimo lugar. Ryanne Lima (63kg) e Julio Cesar Koda (73kg) ficaram na primeira rodada.

Juninho Bomba venceu as quatro primeiras lutas por ippon, com destaque para o confronto contra o argelino Karim Oudjane, número 8 do ranking mundial, nas oitavas. Na semifinal, o brasileiro perdeu para o russo Georgii Elbakiev, que conseguiu um waza-ari no golden score.

No duelo pela medalha de bronze, Juninho Bomba enfrentou o italiano Edoardo Mella e também perdeu por waza-ari no tempo extra. A quinta posição é melhor resultado do judoca no Mundial Júnior de judô.

Vitória Andrade no Mundial Júnior de judô

Vitória Andrade começou sua jornada na segunda rodada por ser cabeça de chave. Teve como adversária a nepalesa Manita Shrestha Pradhan. Vitória manteve a luta sob controle, forçou um shido na adversária e venceu a luta com um waza-ari. Na terceira rodada, conseguiu mais um waza-ari, desta vez sobre a francesa Ambre Saba.

Nas quartas de final, a adversária foi a holandesa Pleuni Cornelisse, número 3 do ranking mundial. Vitória conseguiu impor uma punição em Cornelisse, mas sofreu uma imobilização no final do tempo regulamentar que acabou resultando em ippon.

Na repescagem, encarou a sul-coreana Jisu Kim, bronze no Grand Slam de Paris 2019. Kim conseguiu um waza-ari faltando 20 segundos para o fim e avançou para a disputa de bronze, enquanto Vitória Andrade encerrou sua participação em sétimo lugar no Mundial.

Primeira rodada

Ryanne Lima (63kg) estreou em Marraquexe diante da croata Iva Oberan. Em um duelo equilibrado, Oberan forçou shidos na brasileira e conseguiu vencer o duelo nas penalidades. Foi a segunda participação de Ryanne Lima no Campeonato Mundial da classe, tendo estreado em 2018, nas Bahamas.

Estreante no Mundial, Julio Cesar Koda enfrentou o belga Abdul Malik Umayev, número 14 do mundo na classe. Koda impôs o seu jogo e forçou duas punições em Abdul, mas faltando um minuto para o fim do duelo acabou sofrendo um ippon do adversário, abreviando sua passagem no torneio.

Brasil nesta sexta-feira

O terceiro dia do Campeonato Mundial de Judô Sub-21 terá três brasileiros em ação no tatami de Marraquexe. Guilherme Schimidt (81kg), Marcelo Gomes (81kg) e Igor Morishigue (90kg) representam o Brasil em busca da medalha de ouro.

Os duelos classificatórios acontecem às 6h30, com as disputas de medalhas sendo iniciadas a partir de 12h. Ambos horários de Brasília.

Mais em Judô