Siga o OTD

Jogos Olímpicos da juventude de inverno - Divulgação/ COB

Jogos Olímpicos de Inverno

Brasil terá 12 atletas nos Jogos de Inverno da Juventude 2020

País será representado pela primeira vez em seis modalidades. Últimos classificados na neve foram divulgados após o fechamento do ranking mundial.

Foto: Divulgação/ COB

Brasil terá 12 atletas nos Jogos de Inverno da Juventude 2020

O Time Brasil para a primeira missão olímpica em 2020 está definido. Serão 12 atletas competindo em seis modalidades em Lausanne, de 09 a 22 de janeiro. No último final de semana, em Park City, nos Estados Unidos, Gustavo Ferreira, no monobob, e Larissa Cândido e Lucas Carvalho, no skeleton, conseguiram os pontos necessários para a classificação. Já nesta segunda (09), Taynara da Silva, no biatlo e no esqui cross country, e Eduarda Ribera, Manex Silva e Rhaick Bomfim, todos no esqui cross country, confirmaram as vagas depois do fechamento do ranking mundial e da distribuição por país.

“Todo atleta tem o sonho de chegar a uma Olimpíada. Estou realizando meu sonho como atleta. Vou buscar representar meu país da melhor maneira possível. O sentimento é de gratidão. Estou muito emocionado”, disse Gustavo, 17 anos, representante do monobob.

“Disputar os Jogos Olímpicos da Juventude para mim é um sonho muito grande mesmo. Conhecer pessoas novas, outros lugares, outros idiomas. Vou levar isso para a vida inteira e, com certeza, me dá mais certeza de que quero ser atleta”, disse Taynara da Silva.

O Brasil já tinha cinco vagas confirmadas na competição. Quatro delas da equipe de curling misto e a outra é de Noah Bethonico, no snowboardcross. O jovem de 15 anos conquistou a vaga ainda em março, graças ao top 20 no Mundial Júnior em Reiteralm (AUT).

A equipe mista de curling foi definida depois de um período de treinamentos e será composta por Gabriela Rogic Farias, Leticia Cid, Vitor Melo e Michael Velve.

“O marco de 30 dias para os Jogos Olímpicos de Inverno da Juventude nos trouxe a grande notícia de que, pela primeira vez, o Brasil terá representantes em seis modalidades diferentes na competição. Isso é fantástico para o crescimento das modalidades de inverno e mostra que o trabalho realizado pelas Confederações do Gelo e da Neve vem dando resultados. Será uma experiência fantástica para esses atletas e, mais do que isso, eles poderão trazer novas oportunidades para o Brasil, servindo de exemplo para que novos nomes comecem a praticar as modalidades e, num futuro próximo, trazendo resultados relevantes nas categorias adulto e sênior. Faltando tão pouco tempo para o evento, aumenta a ansiedade para ver esses jovens representando o Brasil”, disse Matheus Figueiredo, presidente da Confederação Brasileira de Desportos no Gelo e Chefe da Missão.

Mais em Jogos Olímpicos de Inverno