Siga o OTD

Pan 2019

Larissa Oliveira conquista duas medalhas e entra para a história

Marcelo Chierighini também brilhou ao deixar para trás o campeão olímpico de 2012 para vencer os 100 metros livres. Dia rendeu ainda outro ouro revezamento 4×100 metros medley misto, além de duas pratas e três bronzes

Larissa Oliveira, natação, nos Jogos Pan-Americanos
Larissa Oliveira (Abelardo Mendes Jr/rededoesporte.gov.br)

A brasileira Larissa Oliveira entrou para a história nesta quinta (8) ao conquistar duas medalhas, uma de ouro e uma de bronze, em Lima. Com isso, ela soma agora oito em edições do Pan-Americano e passa ser, ao lado de Joana Maranhão e Tatiana Lemos, a maior medalhista da natação brasileira em Pans.

A primeira medalha veio logo na prova que abriu as finais da terceira noite da natação nos Jogos Pan-Americanos de Lima, os 100 metros livre. Larissa Oliveira marcou 55s25 para garantir o bronze. O ouro foi para os Estados Unidos, com Margo Geer, cravando 54s17 no cronômetro. Alexia Zevnik, do Canadá, foi a segunda colocada com 55s04.

O ouro veio no revezamento 4×100 medley misto, na prova que fechou a noite, ao lado de Guilherme Guido, João Gomes e Giovanna Diamante. A seleção herdou a vitória já que o time dos Estados Unidos, que levou na piscina, acabou desclassificado. A prata ficou com Canadá e o bronze com a Argentina.

natação do brasil nos Jogos Pan-Americanos

Revezamento 4×100 medley misto (Ricardo Bufolin)

“Medalha de revezamento e agora já consegui duas individuais. Pra mim já está sendo um feito e tanto. Estou muito feliz. Questão de número ficou um pouco a desejar, mas independente, sair com medalha é um resultado para ser comemorado”, falou Larissa Oliveira após o bronze.

Mais cinco pódios

O Brasil foi a outros cinco pódios na noite. Um ouro, duas pratas e dois bronzes. Marcelo Chierighini venceu os 100 metros livre deixando para trás ninguém menos do que campeão olímpico da prova em Londres 2012, Nathan Adrian, dos Estados Unidos, que também foi bronze no Rio 2016.

Marcelo Chierighini cravou 48s09. Ele já bateu os 50 metros na frente, com 22s80. Nathan Adrian ficou oito centésimos atrás, marcou 48s17. Nos 50 metros ele passou quatro centésimos atrás do brasileiro.

“É uma medalha especial, eu tenho buscado medalhas individuais nos 100m faz um tempo, eu tenho três finais seguidas de mundiais três quintos. Tem um gosto especial”, falou o campeão pan-americano.

Marcelo Chierighini, da natação, nos Jogos Pan-Americanos

Marcelo Chierighini (Ricardo Bufolin)

Guilherme Guido conquistou a prata nos 100 metros costa colado no vencedor, Daniel Carr, dos Estados Unidos. Foram 4 centésimos de diferença: 53s50 contra 53s54 do brasileiro. Dylan Cartes, de Trinidad e Tobago, fechou em terceiro com 54s42.

A outra prata veio nos 800 metros livre masculino, com Miguel Valente. Ele virou em terceiro até os 200 metros e assumiu a ponta nos 250m. Permaneceu na frente até os últimos 100 metros, quando Andrew Abruzzo passou por ele e acabou batendo em primeiro com o tempo de 7min54s70. Valente fez 7min45seg37. O mexicano Ricardo Jacobo foi o terceiro, com 7min56s78.

Etiene Medeiros ganhou o bronze nos 100 metros costas. Fez 1min00s67. Phoebe Bacon, dos Estados Unidos, venceu com 57s47 e Danielle Hanus, do Canadá, marcou 1min0034s. “Eu acho que estou nos meus dias de luta, então esse bronze pra mim valeu o ouro”, comentou a brasileira após a prova de natação.

Nos 800 metros livre feminino, Viviane Jungblut bateu em terceiro com 8min36s04. A argentina Delfina Pignatiello venceu com folgas, marcou 8min29s42, e foi seguida de Mariah Denigan, dos Estados Unidos, com 8min34s18.

Mais em Pan 2019

viagra