Siga o OTD

Handebol

Capitão e técnico estão com coronavírus e fora do Mundial

O técnico Marcus “Tatá” Oliveira e o capitão Thiagus Petrus estão com coronavírus e serão desfalques da seleção brasileira no Mundial do Egito de handebol

A seleção brasileira masculina terá dois desfalques importantes para o Campeonato Mundial de handebol. O técnico Marcus "Tatá" Oliveira e o meia e capitão Thiagus Petrus testaram positivo para coronavírus e estão fora da edição de 2021, no Egito. A competição começa nesta quarta-feira (13), dia do embarque ao país africano, e o Brasil estreia dois dias depois contra a Espanha e está no Grupo B ao lado de Polônia e Tunísia
Thiagus Petrus será um desfalque importante para o Brasil no Mundial (CBHb/Divulgação)

A seleção brasileira masculina terá dois desfalques importantes para o Campeonato Mundial de handebol. O técnico Marcus “Tatá” Oliveira e o meia e capitão Thiagus Petrus testaram positivo para coronavírus e estão fora da edição de 2021, no Egito. A competição começa nesta quarta-feira (13), dia do embarque ao país africano. O Brasil estreia dois dias depois contra a Espanha e está no Grupo B ao lado de Polônia e Tunísia.

Sem o treinador, a seleção brasileira masculina será dirigida pelos assistentes técnicos Giancarlos Ramirez e Leonardo Bortolini. Thiagus Petrus é o quarto desfalque levando em consideração a lista inicial de convocados para o Mundial do Egito de handebol. Além dele, o Brasil já havia perdido o goleiro Leonardo Terçariol (Ferrugem), detectado com coronavírus, e Matheus Francisco e Gabriel Ceretta, lesionados.

+ Haniel Langaro diz que Brasil sonha com semifinal no Mundial

Para a vaga de Ferrugem, o experiente goleiro Bombom foi o escolhido. Já para o lugar dos dois machucados os convocados foram Guilherme Borges e José Luciano. A seleção brasileira masculina treina para o Mundial do Egito de handebol desde o dia 27 de dezembro em Rio Maior, Portugal. Com mais dois infectados por coronavírus, o Brasil chega ao sétimo caso, com dois atletas e cinco membros da comissão técnica.

O técnico Marcus "Tatá" Oliveira e o capitão Thiagus Petrus estão com coronavírus e fora do Mundial (CBHb/Divulgação)
O técnico Marcus “Tatá” Oliveira e o capitão Thiagus Petrus estão com coronavírus e fora do Mundial (CBHb/Divulgação)

Confira a nota oficial da CBHb

A CBHb (Confederação Brasileira de Handebol) informa que mais dois integrantes da seleção brasileira de handebol masculino, em preparação para o Mundial do Egito, apresentaram resultado positivo para Covid-19 em exame PCR realizado nesta segunda-feira (11/), em Rio Maior (Portugal).

+ Duda Amorim faz seis gols em vitória do Gyori na Champions

O técnico Marcus “Tatá” Oliveira e o meia Thiagus Petrus já se encontram isolados da delegação e cumprindo quarentena, seguindo os protocolos determinado pelas autoridades locais. Os outros casos, detectados no dia 6 de janeiro, foram do goleiro Leonardo Terçariol (Ferrugem), o supervisor Rafael Akio, o preparador físico Claudio Machado, o fisioterapeuta Daniel Santos e o analista de desempenho Luan Monteiro. Todos apresentam apenas sintomas leves.

SIGA O OTD NO YOUTUBE, NO INSTAGRAM E NO FACEBOOK

O restante da equipe está liberado para a viagem ao Cairo na quarta, dia 13, onde disputarão o Mundial do Egito a partir da sexta-feira (15). A CBHb segue acompanhando o estado de saúde da delegação e dando todo o suporte para a recuperação de atletas e membros da comissão técnica.

Mais em Handebol