Siga o OTD

haniel langaro mundial handebol

Handebol

Haniel Langaro diz que Brasil sonha com semifinal no Mundial

Destaque no Barcelona e da seleção brasileira, Haniel Langaro mira topo no Mundial, mas com os pés no chão

No Egito, Haniel Langaro sonha alto com a seleção brasileira (IHF)

Haniel Langaro diz que Brasil sonha com semifinal no Mundial

A poucos dias do início do Campeonato Mundial de handebol masculino, o brasileiro Haniel Langaro falou sobre as dificuldades que a seleção irá enfrentar na competição, mas não escondeu a empolgação: “Obviamente, o grande sonho seria chegar à semifinal”.

Em entrevista ao site oficial do evento, que será realizado no Egito e começa na quarta-feira (13), Haniel Langaro também fez questão de frisar que o Mundial será duro e que a fase de grupos não será nada fácil.

“É um grupo muito complicado, com grandes adversários, mas penso que temos chances de classificação. Nosso primeiro objetivo é ir para a 2ª fase da disputa”. O Brasil está no Grupo B ao lado de Espanha, Tunísia e Polônia. “É um grupo muito difícil, talvez o mais difícil do campeonato. Em um campeonato mundial nada é fácil”, acrescentou o jogador que defende o Barcelona, da Espanha.

Segundo o regulamento da Mundial de handebol, os três melhores de cada grupo avançam para a segunda fase, onde serão formados quatro grupos com seis seleções cada. Posteriormente, os dois melhores de cada grupo avançam às quartas do Mundial de handebol.

+ Seleção tem cinco casos de covid-19 às vésperas do Mundial

Realista

haniel langaro, fã de cristiano ronaldo, está perto de acerto com o Barcelona handebol
(Divulgação/IHF)

Com os pés no chão, Haniel Langaro sabe o tamanho das principais seleções mundiais. “As grandes seleções, aquelas com mais história, como França, Dinamarca, Espanha e talvez Croácia, têm mais chances de chegar às semifinais. Também acho que o formato da competição é mais favorável para esses grandes times.”

O Brasil teve seu melhor resultado em mundiais há dois anos na Dinamarca e na Alemanha, quando terminou no nono lugar. Uma vaga nas semifinais será uma tarefa difícil, mas não impossível, segundo o jogador.

“Acho que o ponto importante de uma competição tão grande como essa são os dias de folga que temos entre as partidas. Temos que ser mais consistentes para alcançar algo maior”.

Mundial diferente

Pela primeira vez na história, o Mundial de handebol masculino terá 32 seleções competindo. Mas o evento também será único em outro aspecto.

Não haverá a presença de público. Inicialmente, a ideia era que as arenas recebessem 20% da capacidade, mas a organização e as autoridades sanitárias do Egito desistiram da ideia.

SIGA O OTD NO YOUTUBE, NO INSTAGRAM E NO FACEBOOK

Fora que o evento todo será disputado dentro de uma ‘bolha’, com hotéis exclusivos para os atletas, testes diários e controle rígido com mídia e convidados.

Mais em Handebol