Siga o OTD

Washington Nunes

Handebol

Washington Nunes volta a comandar a seleção masculina

Treinador Washington Nunes retorna depois de cerca de um ano, com o objetivo de classificar o país para os Jogos Olímpicos de Tóquio

Depois de cerca de um ano, o treinador volta a comandar a seleção brasileira (Divulgação CBHb)

Washington Nunes volta a comandar a seleção masculina

Depois de conseguir a melhor classificação da história do Brasil em um Mundial e ficar com o bronze nos Jogos Pan-Americanos de Lima-2019, o técnico Washington Nunes está de volta. Ele foi anunciado oficialmente como novo técnico da seleção brasileira masculina de handebol nesta terça-feira (4) pela CBHb (Confederação Brasileira de Handebol).

Após reunião na entidade, o presidente da CBHb, Manoel Luiz Oliveira, afirmou que Washington Nunes foi o nome escolhido para assumir a seleção nos próximos compromissos da equipe. São eles o Campeonato Mundial e Pré-Olímpico mundial, marcados para janeiro e março de 2021 respectivamente.

+ Vingança do Pan separa Brasil da estreia no handebol masculino

“Acreditamos muito na capacidade do Washington e da comissão técnica. E, também, acreditamos muito na capacidade dos atletas. Achamos que essa decisão irá, com certeza, nos dar as condições de conquistar a tão sonhada vaga da seleção brasileira para os Jogos Olímpicos de Tóquio”, disse Manoel Oliveira.

seleção brasileira brasil handebol pré-olímpico mundial tóquio 2020 adiamento jogos pan-americanos lima
Washington Nunes foi demitido após o bronze nos Jogos Pan-Americanos de Lima 2019 (Jonne Roriz/COB/arquivo)

Retorno depois de um ano

O treinador retorna ao comando da seleção brasileira masculina de handebol depois de cerca de um ano de sua saída. Em 2019, Washington Nunes teve dois momentos opostos. No começo do ano passado, o técnico esteve presente na melhor campanha do país em um Mundial, quando a seleção terminou com o nono lugar. 

+SIGA O OTD NO YOUTUBE, NO INSTAGRAM E NO FACEBOOK

Já Em agosto, Nunes foi demitido após a equipe nacional terminar com a medalha bronze nos Jogos Pan-Americanos de Lima e perder a vaga olímpica continental. Na semifinal, de forma surpreendente, o Brasil foi superado pelo Chile. Washington reassumirá o posto deixado pelo espanhol Daniel Gordo, que ficou apenas cinco meses no cargo e entrou na seleção após o terceiro lugar no Peru. 

“Neste momento, um fator de preocupação é o retorno dos atletas às atividades. Estamos na torcida para que todos consigam voltar muito bem fisicamente e  dar conta de trabalhar forte em seus clubes. E, o fato de termos o Mundial antes do Pré-Olímpico será extremamente positivo. Vamos conseguir colocar o grupo num nível de competição alto e de observação em tudo o que podemos fazer no Mundial e consequentemente, no Pré-Olímpico”, avalia Washington Nunes.

Desafios na próxima temporada

Para a temporada de 2021, a seleção brasileira terá em janeiro o Mundial da modalidade. O torneio, que acontecerá no Egito, entre os dias 13 e 31, será o primeiro com 32 participantes. Já em março, os comandados de Washington Nunes terão pela frente o Pré-Olímpico mundial.

+ Em 365 dias, Brasil inicia busca pela única medalha que falta

Thiagus Petrus Handebol Manoel Oliveira Presidente Atletas Política
Desafio do Brasil é conquistar a vaga em Tóquio no Pré-Olímpico Mundial (Pedro Ramos/rededoesporte.gov..br)

O Brasil está no grupo que será disputado na Noruega, entre os dias 12 e 14 de março, quando terá pela frente, além dos donos da casa, o Chile e a Coreia do Sul. Os dois primeiros colocados estarão classificados para a Olimpíada de Tóquio.

Mais em Handebol