Siga o OTD

Copa do Mundo de ginástica artística - Arthur Nory - Chico Barreto - Júlia Soares - Ana Luiza Lima

Ginástica Artística

Ginastas brasileiros são barrados e ficam fora da Copa do Mundo na Búlgaria

Nory, Chico Barreto, Júlia Soares e Ana Luiza ficam fora da Copa do Mundo por restrições de viagem e devem disputar Pan-Americano no Rio

(Instagram/arthurnory)

Ginastas brasileiros são barrados e ficam fora da Copa do Mundo na Búlgaria

Quatro ginastas brasileiros estavam escalados para competir na etapa da Búlgaria da Copa do Mundo de ginástica artística. No entanto, os atletas foram barrados de entrar no país por conta das restrições de viagem impostas pela pandemia de coronavírus. Os ginastas são: Arthur Nory, Chico Barreto, Júlia Soares e Ana Luiza Lima.

A etapa da Búlgaria será realizada na cidade de Varna entre 27 e 30 maio. Como os ginastas não poderão participar da competição, eles devem competir no Pan-Americano de ginástica, que será entre 4 e 6 de junho, no Rio de Janeiro. Inicialmente, Nory, Chico, Júlia e Ana Luiza não participariam do torneio carioca, já que as datas são próximas e os atletas passarão por um isolamento de 14 dias antes do início da competição.

+Governo confirma vacinação da delegação brasileira que vai a Tóquio

Assim, Arthur Nory e Chico Barreto, já classificados para Tóquio-2020 com a equipe masculina, perdem a chance de competir com grandes nomes da modalidade que estarão nesta etapa da Copa do Mundo de ginástica artística e serão seus principais adversários nos Jogos Olímpicos.

+ SIGA O OTD NO YOUTUBE, NO INSTAGRAM, NO FACEBOOK E NO TIKTOK

Por fim, o Pan-Americano de ginástica é a última chance para o Brasil obter mais vagas para a Olimpíada. Atualmente, o país está garantido com Flávia Saraiva na disputa feminina e a equipe masculina (com quatro atletas). Mais dois ginastas (um por gênero) ainda podem se classificar na modalidade.

Vale lembrar que a realização do Pan-Americano no Rio é uma vitória da Confederação Brasileira de Ginástica (CBG), que mostrou agilidade para trazer o evento ao Brasil, após a desistência da US Gymnastics, a federação norte-americana.

Mais em Ginástica Artística