Siga o OTD

Rebeca Andrade ainda busca vaga para Jogos de Tóquio - Baku foi cancelada por coronavírus

Ginástica Artística

Rebeca Andrade mantém vivo sonho de de vaga em Tóquio

Após cancelamento em Baku, Rebeca Andrade aguarda o Pan-Americano para tentar a classificação aos Jogos

Rebeca Andrade terá chance de classificação para Tóquio no Campeonato Pan-Americano (Divulgação)

Rebeca Andrade mantém vivo sonho de de vaga em Tóquio

O planejamento de Rebeca Andrade mudou, mas o objetivo continua o mesmo: conquistar uma vaga para os Jogos Olímpicos de Tóquio. Sem conseguir completar as duas etapas da Copa do Mundo de ginástica, necessárias para se garantir no Japão, a ginasta comemorou a decisão do COI de adiar a Olimpíada para o próximo ano por conta do coronavírus.

“Falando por mim, acho que foi bom o adiamento dos Jogos de Tóquio pois seria muito arriscado colocarem a competição esse ano com o problema que o mundo inteiro está passando”, comentou a ginasta ao Olimpíada Todo Dia. “Também foi bom porque eu tenho mais tempo para treinar. Apesar de agora ter que ficar em quarentena em casa, depois vou ter mais tempo pra treinar e fortalecer meu joelho, minhas pernas, meus braços, fortalecer minha mente também que é muito importante. Acho que foi uma ótima decisão”, completou.

+ SIGA O OTD NO YOUTUBE, NO INSTAGRAM E NO FACEBOOK

Etapa cancelada

Com a pandemia, os caminhos para a classificação olímpica também mudaram. Até março, Rebeca precisava ser ouro na trave nas etapas de Baku, no Azerbaijão, e de Doha, no Catar, para conseguir a vaga.

A competição de Doha, antes planejada para os dia 18 a 21 de março, foi adiada para data futura. Já a etapa de Baku, que começou no dia 12 de março, foi oficialmente cancelada antes de terminar, e a Federação Internacional de Ginástica (FIG) definiu que os resultados da fase qualificatória valeriam como final.

Rebeca, que voltava às competições depois da terceira cirurgia no joelho, havia se garantido na decisão com pontuação apenas 0,050 atrás da japonesa Urara Ashikawa. Com a decisão da FIG, no entanto, a brasileira não somou os pontos necessários e ficou sem chances de classificação para Tóquio por meio do ranking.

Rebeca Andrade ainda busca vaga nos Jogos de Tóquio
Rebeca Andrade estava classificada para a final da trave em Baku (Ministério do Esporte)

“Eu estava muito feliz por estar de volta e fiz uma competição boa em Baku. Para uma terceira cirurgia, estava bem feliz. Fiquei triste pelo cancelamento, mas sabia que o processo que a gente estava passando e os problemas que o mundo vem tendo com o vírus são muito mais importantes”, afirmou a atleta de 20 anos.

Novos caminhos

Mas ainda não é o fim da linha. Rebeca pode conseguir a vaga para Tóquio por meio do Campeonato Pan-Americano, originalmente marcado para acontecer em maio, nos Estados Unidos. O evento também deverá ser remarcado por conta do coronavírus.

“Não tive medo de ficar sem a vaga olímpica (depois do cancelamento de Baku) porque sabia que ainda tenho o Pan e Baku estava sendo mesmo uma competição pra minha volta, pra me sentir confortável e confiante. Mas fiquei triste por ter sido cancelada porque eu queria me apresentar mais vezes, mostrar que estava de volta, mostrar tudo que eu havia treinado nesse tempo. Depois tudo se encaixou e estou bem”, explicou.

Quarentena

Agora o jeito é tentar manter o foco e o condicionamento físico dentro de casa. E continuar tomando os cuidados necessários com alimentação e prevenção de lesões.

“Eu mantenho meu condicionamento físico com os exercícios que meu preparador físico mandou e coisas que o meu treinador mandou, que são bem importantes, para tentar ficar na melhor forma possível para quando voltarmos a treinar”, contou. “Isso até que acaba sendo bom para o meu joelho porque eu posso fazer um fortalecimento, claro que diferente. Minha alimentação, eu sigo o que minha nutricionista me pediu. Vou fazendo da melhor forma possível, me alimentando bem, bebendo muita água, fazendo meus exercícios físicos para manter minha melhor forma.”

https://www.instagram.com/p/B_AFS-nFAhw/

Além de fazer esportes, é sempre bom manter outras distrações durante o isolamento. Crianças e cantoria são alguns dos segredos de Rebeca Andrade para superar essa fase.

“Eu leio muito livro, eu vejo série, gosto de dançar e cantar, tem várias coisas que eu consigo fazer pra me distrair. E eu converso muito com as minhas amigas, faço chamadas de vídeo e no telefone com a minha mãe e meus irmãos. Também falo bastante com os meus sobrinhos e isso dá aquele conforto. Me sinto próxima a eles porque criança é tudo de bom”, concluiu a ginasta.

Mais em Ginástica Artística