Siga o OTD

Ludmila seleção brasileira feminina

Futebol

Ludmila é chamada para a seleção visando os amistosos contra a Austrália

Atacante do Atlético de Madrid é convocada após Nycole ter sido cortada por conta de séria lesão no joelho

(Lucas Figueiredo/CBF)

Ludmila é chamada para a seleção visando os amistosos contra a Austrália

A atacante Ludmila, do Atlético de Madrid (ESP), está convocada pela técnica Pia Sundhage para defender a seleção brasileira feminina na Data FIFA de outubro. A atleta foi chamada para a vaga da atacante Nycole, do Benfica (POR), cortada após sofrer uma grave lesão no joelho. A equipe brasileira terá pela frente dois jogos preparatórios diante da Austrália, nos dias 23 e 26.

Ludmila foi chamada para a vaga da atacante Nycole, do Benfica (POR). O Departamento Médico da Seleção Feminina foi informado pelos médicos do clube português que a atacante sofreu uma lesão no joelho esquerdo, a ruptura do ligamento cruzado anterior (LCA), impossibilitando a apresentação da atleta no período de Data FIFA.

+ Buscando equilíbrio entre ataque e defesa, Pia está empolgada com ciclo

Esta não é a primeira mudança que Pia teve que fazer em relação à sua convocação original. Na semana passada, as meio-campistas Andressa Alves, da Roma (ITA), e Ana Vitória, do Benfica (POR), foram chamadas para vagas da defensora Rafaelle, do Changchun Dazho. A dupla que atua no futebol chinês acabou cortada por conta das políticas sanitárias restritivas de retorno para o país asiático.

Durante esta Data FIFA, a seleção brasileira encara a Austrália em dois amistosos. As duas seleções se enfrentarão em duas oportunidades, nos dias 23 e 26 de outubro, no Commbank Stadium, em Sydney. Em entrevista coletiva concedida logo após o anúncio das convocdas, a técnica Pia Sundhage destacou a oportunidade de encarar uma das anfitriãs da Copa do Mundo da FIFA 2023 em solo australiano. 

+ SIGA O OTD NO YOUTUBE, NO INSTAGRAM E NO FACEBOOK

“Temos que ser realistas. Na Austrália nós vamos enfrentar jogadoras que atacam, vão para cima e vão usar jogadas de um para um. A gente tem que estar preparado para lidar com essas jogadoras difíceis. Por isso que mudamos um pouco, com jogadoras diferentes. Com a Austrália será bem diferente, é uma viagem longa, temos que ter bastante cuidado, sobretudo no primeiro jogo, por conta do fuso horário”, declarou, antes de tecer elogios ao time australiano.

Mais em Futebol