Siga o OTD

Brasil abre 2 a 0 mas cede empate ao Canadá

Futebol

Brasil abre 2 a 0 no 1º tempo mas cede empate ao Canadá

Na despedida em Paris, Brasil faz grande primeiro tempo mas cai de ritmo no segundo e vê o rival empatar. Brasileiras terminam torneio sem vitórias

crédito: Divulgação CBF

Brasil abre 2 a 0 no 1º tempo mas cede empate ao Canadá

A Seleção Feminina se despediu do Torneio Internacional da França com mais um empate. Nesta terça-feira (10), o Brasil vencia o Canadá por 2 a 0, no Stade de L’Épopée, em Calais (FRA), com gols de Marta e Ludmila, após grande primeiro tempo, mas acabou cedendo a igualdade após cair de ritmo e ser dominado pelas canadenses na segunda etapa.

A equipe brasileira deixa o Torneio Internacional da França sem vitórias. O Brasil estreou com um empate em 0 a 0 diante da Holanda e depois foi derrotado pela anfitriã França por 1 a 0, resultado que encerrou a invencibilidade de Pia Sundhage desde que assumiu o cargo de treinadora do time.

+INSCREVA-SE EM NOSSO CANAL NO YOUTUBE

Na partida desta terça-feira, o Brasil fez um grande início de partida. Bem postado defensivamente, não deu espaço ao meio-campo do Canadá e impedia a bola de chegar na atacante Sinclair. Aos 7 minutos, a seleção abriu o placar merecidamente. Marta “tabelou” com a zagueira e partiu para dentro da defesa. Na sequência, tocou em Bia Zaneratto e recebeu de volta, com grande espaço para o chute. A maior de todos os tempos não perdoou, bateu forte no canto direito e balançou as redes.

Com a posse de bola e uma troca de passes com bastante objetividade, o Brasil seguiu melhor e logo chegou ao segundo gol. aos 17 minutos, Bia Zaneratto fez boa jogada pela esquerda e e cruzou rasteiro. A goleira canadense soltou e Ludmila aproveitou a sobra para marcar o segundo, em jogada que ela mesmo havia começado.

O jogo seguiu igual, com o Brasil marcando bem e atacando com objetividade e perigo. A seleção poderia ter matado o jogo no primeiro tempo, mas desperdiçou oportunidades e saiu para os vestiários com a vantagem de 2 a 0.

Na etapa final, tudo mudou. O Canadá fez quatro mudanças logo no início que mataram o time brasileiro. O meio-campo, antes verde e amarelo, passou a ser dominado pelas canadenses. Destaque para a jogadora Matheson, principal responsável pelo empate canadense.

O Brasil tomou sufoco nos primeiros 15 minutos da segunda etapa, mas na sequência voltou a encaixar a marcação. Sem o domínio do meio-campo, começou a dar espaços para as bolas enfiadas. Aos 28 minutos, saiu o merecido gol canadense. Jucinara falhou na esquerda e Prince recuperou livre. A jogadora cruzou nos pés de Matheson, que bateu forte para o fundo das redes.

Dois minutos após o gol, mais uma falha de Jucinara. Mal posicionada em relação ao restante da defesa, a jogadora acabou cometendo falta em Schmidt, que recebia bola enfiada e sairia de frente para o gol, e acabou expulsa.

Com uma jogadora a menos, a técnica Pia Sundhage colocou Tamires para reforçar a defesa e impedir que o Brasil levasse a virada. O Brasil segurou enquanto deu. Aos 41 minutos, quando dava indícios que conseguiria levar o placar de 2 a 1 até o final, a craque da partida Matheson enfiou uma bola nas costas da zaga brasileira e Becky deixou tudo igual.

O time não correu grandes riscos nos cinco minutos finais e terminou o jogo com seu segundo empate na competição. Apesar de deixar a vitória escapar, a autora do primeiro gol Marta avaliou bem a participação do Brasil no Torneio Internacional da França.

“O jogo de hoje foi bem intenso do começo ao fim. A gente conseguiu fazer dois gols no início do primeiro tempo. Obviamente que com a expulsão da Jucinara o jogo complicou um pouco, elas ganharam confiança e acabaram empatando jogo. Mas vamos levar muita coisa daqui. Foi um período importante de testes, principalmente para saber com situações adversas como essa, cadenciar mais o jogo em alguns momentos, tentar segurar mais a bola para o time sair de trás… Mas no geral, muito importante a participação. Vamos dar continuidade ao trabalho”, declarou a jogadora eleita seis vezes como a melhor do mundo.

 

Mais em Futebol