Siga o OTD

Coronavírus

Livros de esportes olímpicos para se ler durante a quarentena

Começa a partir de hoje o LivrOTD, uma sessão semanal com dicas de livros ligados ao mundo esportivo para você aproveitar enquanto o coronavírus não te deixa sair de casa

Livros de esportes olímpicos para se ler durante a quarentena

coronavírus vem mudando drasticamente as nossas rotinas. Para evitar a propagação, que ocorre de maneira muito rápida, as autoridades têm pedido para que a população se isole em casa e evitar contato. E nós do Olimpíada Todo Dia seguimos tentando ajudar da maneira que podemos as pessoas nesse período de quarentena. Ontem, lançamos o a sessão FILMOlimpíada Todo Dia (FilmOTD), com sete dicas de filmes relacionados aos esportes olímpicos para você aproveitar ao longo da semana. Hoje, inauguramos o LivrOTD, com sete livros esportivos para você começar a ler.

Um dos livros da lista de hoje veio através de uma indicação de uma seguidora do Instagram do OTD. Se você tem alguma sugestão, pode nos enviar por lá ou pelo facebook e twitter.

OPEN, A MINHA HISTÓRIA

Uma das autobiografias mais bem escritas até hoje. Lançado em 2009, Open é um relato da vida e da carreira do ex jogador Andre Agassi, um dos maiores nomes da história do tênis.

É comum vermos autobiografias bastante contaminadas com distorções, visões parciais e que louvam mais os triunfos do atleta do que os fracassos. Em virtude disso, a pessoa pode imaginar que esse seja o caso do livro de um tenista vencedor de oito Grand Slams e um dos poucos na história que conseguiu conquistar os quatro deles (Australian Open, Roland Garros, Wimbledon e US Open). Não é.

Agassi cita em Open os erros, fracassos, frustrações, o ódio pelo tênis no início, relacionamento difícil com o pai, o incrível fato de apreciar mais suas grandes derrotas do que vitórias, dentre muitos outros pontos surpreendentes e fascinantes e que te fazem não querer largar o livro nem para ir ao banheiro.

crédito: reprodução

ATLETAS OLÍMPICOS BRASILEIROS

Vamos fazer um teste rápido: você seria capaz de se lembrar das 19 medalhas conquistadas pelo Brasil nos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro 2016 sem colar? E as 17 de Londres 2012? Não é tarefa fácil.

Se isso é difícil, imagine só listar todos os atletas brasileiros que participaram de todas as edições dos Jogos até hoje e ainda escrever suas histórias e resultados. Foi isso que a professora associada da Escola de Educação Física e Esporte (EEFE) Katia Rubio fez ao escrever o livro Atletas Olímpicos Brasileiros.

Dividido em duas partes, o livro primeiro lista os desafios para a participação nos Jogos Olímpicos, os destaques do Brasil e os atletas e suas medalhas. Na segunda parte, Kátia Rúbio foca na trajetória esportiva dos atletas e em suas vidas. São mais de 1,7 mil histórias em um trabalho que demorou 17 anos para ser concluído.

crédito: reprodução

CARTAS A UM JOVEM ATLETA

Indicação vinda através da seguidora do OTD no Instagram Camilia Ferezin (@camila_ferezin). Escrito pelo técnico Bernardinho, um dos maiores treinadores da história dos Jogos Olímpicos, o livro escrito em forma de cartas é um diálogo com atletas que estão iniciando no mundo esportivo.

Cartas a um Jovem Atleta faz parte de uma coleção focada em atingir jovens que estão iniciando em suas profissões. No livro, Bernardinho divide histórias pessoais e ajuda o jovem atleta a assimilá-las para o desenvolvimento de sua carreira. Os vários temas abordados incluem glórias, frustrações, ilusão e realidade, dentre outros.

crédito: reprodução

MONEYBALL

Ao ler o nome do livro, é possível que você se lembre do filme estrelado por Brad Pitt e Jonah Hill e ache que nós confundimos a sessão FilmOTD com a LivrOTD. Mas fiquem tranquilos, isso não aconteceu. O filme de 2011 foi inspirado no livro de 2003 do autor Michael Lewis que conta como o Oakland A’s e seu general manager Billie Beane revolucionaram o mundo da Major League Baseball (MLB) no início dos anos 2000.

A equipe da Califórnia era à época o segundo mais pobre da liga, sempre em uma situação financeira ruim se comparada a dos rivais na MLB. Mesmo assim, o time tinha campanhas vitoriosas e estabeleceu diversos recordes na temporada de 2002, levando o autor do livro a investigar e descobrir que diferentemente do que faziam as outras equipes, os A’s estavam enxergando e analisando o beisebol como uma ciência.

O filme de 2011 retrata muito bem a obra, mas como em qualquer adaptação para o cinema, deixa de contar boas histórias e modifica algumas coisas para agradar o espectador. Se você já viu Moneyball e gostou, certamente irá se interessar mais ainda após a leitura do livro.

crédito: reprodução

MAR SEM FIM

Um livro muito apreciado pelos fãs da vela, Mar Sem Fim conta a história da volta ao mundo do velejador Amyr Klink pelas águas geladas do Norte e da Antártica.

Amy Klink foi o primeiro a realizar a volta em 1998. Longe da família, o velejador ficou 141 dias no mar – sem pisar em terra uma única vez sequer – viajando por regiões onde o sol nunca dorme. Enfrentou mares agitados, pouca ou nenhuma visibilidade, frio, vento e chuva sem conseguir dormir mais do que cinco horas por dia, em uma época que a tecnologia não era nem um pouco desenvolvida como é hoje.

crédito: reprodução

O livro contém três cadernos especiais com 53 ilustrações da fauna da região, fotos, mapas da Antártica feitos pelo artista plástico Sírio Cansado, e ainda desenhos do Paratii, o veleiro de Klink

ASTERIX NOS JOGOS OLÍMPICOS

Se quiser uma leitura mais rápida, descontraída e é fã de quadrinhos, essa a opção perfeita para você. Asterix é uma série de histórias criada pelo francês René Goscinny em 1959 e é baseado no povo gaulês e seus conflitos contra o Império Romano.

Em Asterix nos Jogos Olímpicos, Asterix e Obelix irão participar dos famosos da Olimpíada em Atenas, e todos os homens da aldeia partem para a Grécia para assistir às provas. Eles estão decididos a saírem vitoriosos, mas os Gauleses encontrarão uma competição acirrada tanto dos gregos quanto dos romanos.

UM SONHO POSSÍVEL: DA OBESIDADE A MARATONA

Um daqueles livros que te motiva a começar a correr. O advogado Walquer Figueiredo, autor da obra, conta a sua vida de 2004, quando tinha 51 anos e pesava mais de 140 quilos, até 2010, quando realizou o sonho de correr e completar os 42 km da Maratona de Nova York pesando 87 quilos.

Desde então, Walquer mudou seus hábitos e rotina e correu mais cinco maratonas. O livro também conta como o advogado faz para conciliar o trabalho com sua agitada rotina de treinos e a maneira que encontrou para manter o foco.

Mais em Coronavírus