Siga o OTD

Ciclismo de Pista

Saem as primeiras medalhas da elite no Brasileiro de pista

Saem as primeiras medalhas da elite no Brasileiro de pista

Depois da nova geração fazer bonito no Velódromo de Indaiatuba, chegou a vez dos Elites pedalarem forte e disputarem as primeiras medalhas. Nesta sexta-feira aconteceram as provas de Velocidade, Scratch, Perseguição e Pontos. O Campeonato Brasileiro começou na última terça-feira (28/11) e segue até domingo com programação durante todo o dia.

O dia começou com as classificatórias da prova de Perseguição Por Equipes. A equipe ADI/Indaiatuba se classificou para a final com o melhor tempo e garantiu a medalha de ouro com 4min32s, contra 4min32s da equipe Clube de Ciclismo So Pedal, que terminou com a prata. A medalha de bronze ficou com o Clube Maringaense de Ciclismo que marcou 4min48s. A equipe do Clube Fernandes de Ciclismo também garantiu a medalha de ouro após marcar 5min17s e vencer a Funvic/Brasil Pro Cycling com 5min19s na grande final. O bronze ficou com a equipe Memorial/Santos.

Para o ciclista Gideoni Monteiro, atleta da seleção que defende a equipe de Indaiatuba, começar com uma medalha de ouro é importante e ajuda na motivação para as próximas provas. “A Perseguição Por Equipes é uma prova que gosto bastante de fazer, então terminar com a medalha de ouro é motivador para seguir confiante nas demais corridas. Agora meu foco será na prova Omnium, que é a minha especialidade”, declarou Gideoni.

Nas provas de Velocidade Por Equipes, o Clube Maringaense de Ciclismo não deu chance para os adversários e dominou a competição garantindo o título brasileiro da prova masculina com Hugo Osteti, Fernando Sikora e Rauny Gonçalves. O domínio continuou na prova feminina, com Gabriela Yumi e Carolina Barbosa conquistando a medalha de ouro.

Na prova Scratch masculina, o paratleta Lauro Chaman, da equipe Funvic/Brasil Pro Cycling realizou uma prova completamente agressiva, deu uma volta no pelotão principal junto com Cristhian Novelo, da Green Piracicaba, e terminaram com ouro e prata, respectivamente. A medalha de bronze ficou com Fabio Dalamaria, do Clube de Ciclismo So Pedal. O primeiro lugar entre as mulheres ficou com Camila Coelho, da Memorial/Santos, que venceu com um potente Sprint final, superando Luciene Ferreira, da Funvic/Brasil Pro Cycling, e Ana Paula Casetta, do Clube Maringaense de Ciclismo, segunda e terceira colocadas.

Encerrando as provas desta sexta, os ciclistas disputaram as classificatórias da prova de velocidade e definiram os campeões da Prova Por Pontos. No masculino, Lauro Chaman mostrou mais uma vez porque é o atual campeão mundial de Paraciclismo e não deu chance para os adversários. Lauro dominou a prova e garantiu seu segundo título brasileiro nesta edição do campeonato.

“Essas medalhas são muito importante pra mim. É a primeira vez que eu participo do Brasileiro de Pista Elite e não esperava alcançar resultados tão importantes. Treinei bastante e estou muito feliz. Foi mais uma superação positiva para a minha carreira. Gostaria de parabenizar a Confederação Brasileira de Ciclismo pelo evento, o Comitê Paralímpico Brasileiro e a equipe Funvic pelo apoio, sem essas parcerias seria impossível chegar aonde estou hoje”, declarou Lauro Chaman.

Surpreendendo as principais favoritas, Taise Benato, da Memorial/Santos, acabou insistindo em um ataque solitário e deu uma volta nas adversárias, garantindo a medalha de ouro com 35 pontos. A prata ficou com Daniela Lionço, do Clube Fernandes de Ciclismo que somou 27 pontos, enquanto Ana Paula Polegatch, Memorial Santos, contabilizou 16 pontos e completou o pódio com o bronze.

Mais em Ciclismo de Pista