Siga o OTD

renato rezende pódio downhill

Ciclismo BMX

Renato Rezende e Júlia Alves, do BMX, vão a pódio em prova de downhill

Há cerca de um ano sem competir no BMX, Renato Rezende e Júlia Alves subiram no pódio neste domingo na Copa América de downhill

Renato Rezende e Júlia Alves, do BMX, vão a pódio em prova de downhill

Há cerca de um ano o calendário nacional e internacional do BMX está parado. Mas a saudade de competir falou mais alto para Renato Rezende e Júlia Alves, que participaram neste domingo da Copa América de Downhill 4X e, mesmo numa modalidade diferente de ciclismo, conseguiram subir no pódio.

“Eu decidi ir para esta prova de última hora porque estou um ano sem competir, sem sentir a adrenalina de competição. Foi muito intenso pelo fato da prova ser televisionada. Conversei com meu treinador e gente decidiu ir para a corrida para treinar a adrenalina, voltar a passar por isso por ser uma competição. Tecnicamente, não ajuda em nada. Não dá para saber nível porque é uma modalidade completamente diferente, mas a adrenalina é a mesma. Então, foi muito bom isso. Eu já vou ter uma pequena bagarem para a próxima competição de BMX. Por isso que foi bem importante”, afirmou Renato Rezende, atleta do Time Nissan que representou o Brasil nos Jogos Olímpicos de Londres-2012 e Rio-2016.

Apesar de não ser sua especialidade, Renato Rezende ficou em segundo lugar na Copa América de Dowhill com a marca de 47s812, apenas 0s604 atrás de Gabriel Giovannini, que conquistou o tricampeonato da Copa América.

“Essa conquista foi bem dura, pois estava ao lado de três feras do BMX e que largam demais. Felizmente, também tenho uma base boa do BMX. Não sou profissional como eles, mas treinei bastante, especialmente sprint. É uma sensação muito gratificante, com todo o esforço e dedicação sendo recompensados e se transformarem em vitória. Tudo isso é muito engraçado, uma vez que antigamente eu estaria feliz por estar na final. Hoje, é só a vitória que importa”, afirmou Gabriel.

+ SIGA O OTD NO YOUTUBE, NO INSTAGRAM, NO FACEBOOK E NO TIKTOK

Se Renato Rezende foi muito bem ao ficar na segunda colocação, Júlia Alves foi ainda melhor e brilhou ao vencer a prova feminina. A atleta do BMX enceu com o tempo de 55s667, seguida pela catarinense Bruna Ulrich com 1min00s309. Foi o quinto título dela na Copa América de downhill.

“Não posso negar que fiquei bem ansiosa com a volta, pois foi muito tempo sem competir, mas deu tudo. Estava preocupada com minha bike dar problema no meio da pista e isso aconteceu (escapou a corrente), mas consegui manter a velocidade e conseguir mais um titulo aqui, o que eu considero muito importante”, destacou a piloto, de 24 anos.

Mais em Ciclismo BMX