Siga o OTD

Basquete

Caxias segue em 8º. após vencer jogo duro com Basquete Cearense

Caxias segue em 8º. após vencer jogo duro com Basquete Cearense

Em confronto direto e muito equlibrado, Caxias é melhor nos momentos finais, vence Basquete Cearense e mantém na oitava posição do NBB

Não foi nem um pouco fácil, mas o Banrisul/Caxias do Sul venceu o confronto direto pelo G-8 contra o Solar Cearense, na noite desta terça-feira (27/02). Em duelo muito equilibrado, os comandados de Rodrigo Barbosa fizeram grande início e final de partida, construindo o resultado positivo por 67 a 60, no Ginásio Vasco da Gama.

Põe na conta: Com o resultado, o Caxias continua na oitava colocação, agora com 12 vitórias e 11 derrotas. Já o Basquete Cearense conheceu seu 13º resultado negativo em 23 partidas disputadas na temporada e caiu para a 10ª posição.

O cara: Um dos grandes nomes da partida sem dúvidas foi Cauê Borges. Imparável nesta noite, o ala/armador foi o segundo jogador com mais tempo de quadra pelo lado gaúcho, com quase 34 minutos, e terminou o jogo como cestinha do Caxias, com 20 pontos (sendo oito no último quarto), além de distribuir três assistências e roubar três posses de bola.

Em conjunto: Apesar do ótimo desempenho individual de Cauê, todo grupo do Caxias trabalhou em conjunto para sair de quadra com o resultado positivo nesta noite. Destaque para Pedro, que registrou seu novo recorde pessoal no NBB, com 15 pontos; Enzo Caffareta, que veio do banco de reservas e somou 13 pontos; e Cauê Verzola, responsável por nove pontos, cinco rebotes e quatro roubos de bola.

Momento chave: No minuto final, o Basquete Cearense perdia por dois pontos, quando Betinho perdeu a posse de bola e, no contra-ataque iniciado, Felipe Ribeiro fez falta antidesportiva em Cauê Borges, com 20 segundos por jogar para praticamente selar o triunfo gaúcho.

Atuação marcante: Mesmo com a derrota, um atleta do Basquete Cearense teve uma noite pra lá de especial. Em quase 29 minutos de atuação, o ala/pivô Sualisson igualou seu recorde de pontos, com 13, superou o de rebotes, com 10, e ainda registrou sua maior eficiência na competição, com 17, sendo o grande destaque do time nordestino.

Bem que tentaram: Além de Sualisson, outros nomes apareceram bem pelo time comandado por Alberto Bial e merecem destaque. Como Paulinho Boracini, responsável por 13 pontos e quatro rebotes; Rashaun, dono de 11 tentos e oito sobras.

Fala aí: “Estávamos com poucos jogadores para fazer a rotação e já sofremos com isso em outros jogos, hoje sem o Leozão. Começamos ruim, mas conseguimos nos recuperar logo encaixamos nossa forma de jogar. No final do jogo sofremos com isso. Mas agora é pensar no Joinville e fazer uma boa partida lá”, ressaltou Paulinho.

Guerreiro nato: Com os desfalques dos pivôs Leozão, suspenso, e Fiorotto, que sofreu uma grave lesão no joelho, o ala/pivô Felipe Ribeiro, de 38 anos, esteve em quadra durante todos os 40 minutos e somou nove pontos, 12 rebotes e quatro roubos de bola.

E agora? As duas equipes voltam a atuar na sexta-feira (02/03). Enquanto o Basquete Cearense visita o Joinville/AABJ, às 20 horas (de Brasília), com transmissão ao vivo via Twitter, o Caxias recebe o Universo/Vitória, às 20h05 (de Brasília).

Mais em Basquete