Siga o OTD

Basquete

Flamengo perde invencibilidade no NBB em rodada recheada de surpresas

Flamengo perde invencibilidade no NBB em rodada recheada de surpresas

Seis jogos movimentaram a rodada desta terça-feira do NBB 2016/2017. Em quatro destas partidas, o resultado foi surpreendente com vitórias de times piores colocados sobre aqueles que estavam melhor posicionados na tabela. O destaque foi o Basquete Cearense, que mesmo fora de casa, acabou com a invencibilidade do líder Flamengo. Terceiro colocado, o Brasília caiu diante do Franca, que agora é o décimo. O Bauru, que despencou para sexto, perdeu para o Minas Tênis Clube, que é o 12o. colocado. E a Liga Sorocabana, antepenúltima colocada, derrotou o Vasco, que é o 11o. da competição. Dos primeiros colocados, apenas o Vitória, que é o quarto, e o quinto Paulistano venceram, mas tiveram como adversário, respectivamente, o penúltimo Macaé e o lanterna Caxias do Sul.

Flamengo 88 x 94 Basquete Cearense

Apesar da derrota do Flamengo, Olivinha se destacou ao conseguir o sexto duplo-duplo do ano

Um dos destaques do NBB na última semana, Davi Rossetto teve mais um excelente desempenho e foi o cara da vitória cearense. Comandando as ações ofensivas de sua equipe, o armador marcou 30 pontos, ainda distribuiu nove assistências e totalizou notáveis 35 pontos de eficiência.

Em grande fase, Davi “só não fez chover” no Tijuca. Quando o Basquete Cearense perdia por 13 pontos, o camisa 5 anotou incríveis 17 pontos no terceiro quarto e liderou a reação de sua equipe. Depois, na reta final do último período, marcou os dois pontos que levaram a partida à prorrogação, após linda jogada individual.

“Nossa equipe veio para esta partida com uma estratégia bem definida e todos foram muito obedientes. Estamos com vários desfalques, mas isso fez nosso time se unir ainda mais. Foi uma grande vitória, que mostra a força dessa equipe”, disse Davi, que chegou à casa dos 30 pontos pela segunda vez na temporada.

Do lado do Flamengo, o destaque foi Olivinha. O ala/pivô fez 19 pontos e pegou 14 rebotes, cravando seu 99º duplo-duplo na história do NBB, o sexto nesta temporada.

Franca 77 x 70 Brasília

Alexey fez 17 pontos e quebrou seu recorde de rebotes

Campeões da Liga de Desenvolvimento de Basquete (LDB) 2016 pelo Franca, Alexey e Antonio foram os donos do jogo. O armador, de 21 anos, registrou 17 pontos e ainda quebrou seus recordes pessoais de rebotes (nove) e eficiência (27). Já o ala, de 22 anos, fez 20 pontos em 29 tentados e também estabeleceu sua maior marca pessoal na atual edição do NBB.

“Treinamos duro todos os dias para ajudar a equipe da melhor maneira possível. Hoje conseguimos nos destacar, mas esse bom desempenho é fruto do trabalho coletivo e da força da base do basquete de Franca”, disse o francano Alexey.

Nascido e revelado em Franca, Lucas Mariano mostrou que conhece bem os atalhos do Ginásio Pedrocão e teve grande atuação pelo Brasília. Com 24 pontos e oito rebotes, o jogador, de 23 anos, foi o cestinha da partida e ainda somou 25 de eficiência, mas não conseguiu evitar o revés candango na Capital do Basquete.

“Sabíamos da dificuldade que a gente iria encontrar aqui. O time mostrou hoje que tem poder de reação, tanto que buscamos o resultado depois do intervalo e fizemos quase 30 pontos no terceiro período. Franca jogou duro e mereceu a vitória. Já estamos com a cabeça no próximo jogo, e vamos trabalhar forte para vencer o Bauru”, afirmou Lucas Mariano.

Macaé 59 x 67 Vitória

O americano Dawkins foi a grande figura da virada do Vitória sobre o Macaé no interior carioca

Atrás do placar durante a grande maioria da partida, o Vitória teve atuação impecável no último quarto para voltar a vencer pela competição. Com uma defesa agressiva, o time baiano cedeu apenas 11 pontos ao rival, e em compensação teve 72,7% de aproveitamento ofensivo, com 24 pontos anotados.

Dono do ritmo ofensivo da equipe baiana, Kenny Dawkins comandou a virada de seu time. Com três bolas de 3 pontos convertidas, o armador terminou como cestinha da partida, com 17 pontos, e ainda foi responsável por cinco assistências e dois roubos de bola.

Paulistano 82 x 49 Caxias do Sul

Apesar dos 14 pontos marcados por Carioca, o Caxias do Sul não foi páreo para o Paulistano

O pivô Guilherme Hubner foi o cestinha do Paulistano, com 15 pontos, seguido por seu companheiro de garrafão Renato, autor de 14. Com 13 pontos, o ala Jhonatan foi outro destaque da equipe vencedora, assim como o armador Arthur Pecos, que marcou 12 pontos.

Grande destaque do Paulistano neste NBB, o jovem armador Georginho marcou apenas seis pontos, mas registrou sete rebotes, sete assistências e um toco e totalizou 14 pontos de eficiência – segunda maior marca da equipe.

Apenas dois jogadores do Caxias atingiram dígitos duplos na pontuação. O armador Carioca foi o cestinha da equipe, com 14 pontos, enquanto que o ala Arthur Bernardi, grande destaque dos gaúchos na competição, marcou dez pontos – sua menor pontuação na temporada.

Bauru 75 x 86 Minas Tênis Clube

Alexandre Pinheiros foi o cestinha do time do Minas, que deu show nas bolas de três pontos

O jogo coletivo prevaleceu no triunfo mineiro, e quatro atletas ultrapassaram a marca dos dez pontos na partida: o armador Alexandre Pinheiro (21), que ainda deu seis assistências e roubou quatro bolas, o ala/armador Danilo Siqueira (18) o ala/pivô Mosso (15), e o ala Pedro Macedo (12).

A tempestade do Minas veio nas bolas de 3 pontos. Com 14 tiros certos em 26 arremessadas e excelente aproveitamento de 52%, a equipe do técnico Cristiano Grama usou a precisão bolas longas como principal arma para sair vencedora no Panela de Pressão. Pedro Macedo acertou quatro, e Mosso, Alexandre e Danilo converteram três cada.

Pelo lado do Bauru, Rafael Hettsheimeir foi “o cara” de novo e manteve seu impressionante rendimento no campeonato. Com expressivos 32 pontos, o pivô fez sua terceira partida com mais de 30 pontos neste NBB e agora tem média de 28,4 pontos nos últimos cinco compromissos.

“O Minas esteve a frente do placar o jogo inteiro, contaram com um ótimo aproveitamento e não conseguimos realizar uma boa defesa. Isso tudo fez com que a partida de hoje custasse caro para nós”, lamentou o técnico do Bauru, Demétrius Ferracciú

Liga Sorocabana 74 x 70 Vasco

O Vasco, de David Jackson, não foi capaz de impedir a reabilitação da Liga Sorocabana no NBB

O torcedor sorocabano pode voltar a comemorar. Após estrear no NBB 16/17 com vitória, a LSB/Uniso passou por uma longa sequência de derrotas que só chegou ao fim. Em uma partida extremamente equilibrada, o time paulista fez grande segundo tempo e bateu o Vasco da Gama, por 74 a 70, no Ginásio Gualberto Moreira.

Com cinco pontos de desvantagem ao fim do primeiro tempo (36 a 31), a Liga Sorocabana passou a imprimir seu ritmo a partir do terceiro quarto e aos poucos foi abrindo frente no marcador. Mesmo após abrir nove pontos do rival (69 a 60), a menos de dois minutos do fim, o time paulista não teve sossego e viu o cruzmaltino reagir. Porém, com a frieza de Jefferson Sobral na linha de lance livre, a seis segundo do final, os comandados de Rinaldo Rodrigues seguraram a ponta e alcançaram mais uma vitória.

Extremamente proativo e inspirado, principalmente no segundo tempo, Rafael Castellon pôs velocidade no ataque sorocabano e foi o grande destaque da partida. O ala terminou como cestinha em quadra, com 20 pontos, e ainda somou seis rebotes, cinco assistências e três roubos de bola para o time paulista.

Mais em Basquete