Siga o OTD

Gabriel Inamine/São Bernardo-Brazolin-Unip

Basquete

Com boa atuação de Thayná, São Bernardo bate Catanduva na LBF

Gabriel Inamine/São Bernardo-Brazolin-Unip

Com boa atuação de Thayná, São Bernardo bate Catanduva na LBF

Neste domingo (21), melhor para o Sçao Bernardo contra o Catanduva, por 77 a 69. Thayná foi destaque com 30 pontos na partida. Veja como foi!

Em uma partida marcada por bastante equilíbrio, o São Bernardo/Instituto Brazolin/Unip levou a melhor. A jovem equipe de Marcio Bellicieri contou com grande atuação da ala/pivo Thayná, que fez 30 pontos, para derrotar o Poty/BAX/Catanduva, por 77 a 69, no Ginásio Ubaldo Lago, o Baetinha, em São Bernardo do Campo (SP). Pela equipe catanduvense, a principal pontuadora foi a pivo argentina Ornela Bacchini, com 13 pontos.

+ CONFIRA A TABELA DA LIGA DE BASQUETE FEMININO

“Ganhamos pela união. Quando o primeiro tempo terminou empatado, a gente puxou uma a outra ali no vestiário e dissemos: essa é a hora. Catanduva ainda passou a frente, mas a gente conseguiu voltar e fazer nosso jogo “, disse a ala Thayná.

A partida começou com as donas da casa melhores, abrindo vantagem inicial. A equipe de Fernanda Hartwig reagiu e tratou de sempre ficar perto no marcador. A bola de três da argentina Julieta Ale no fim do segundo período deixou a partida empatada a 33 pontos no intervalo.

No segundo tempo, as equipes alternaram a liderança , mas as trocas defensivas de São Bernardo surtiram efeito e ajudaram o time a ter maior segurança no jogo. Com Thayná inspirada – primeira a atingir a marca dos 30 pontos na temporada, a equipe caminhou firme para sua primeira vitória. No minuto final, Susan ainda tentou incendiar o jogo com duas bolas de três, diminuindo o déficit catanduvense para seis. Mas já era tarde. A primeira vitória do campeonato ficou mesmo em São Bernardo do Campo.

São Bernardo e Catanduva voltam as quadras em 2 de fevereiro, quando enfrentam Funvic/Ituano e Vera Cruz Campinas, respectivamente. O Poty/BAX/Catanduva, aliás, fará os próximos quatro jogos em casa, fator que pode ser determinante para uma recuperação da equipe. “Vamos ter agora a oportunidade de jogar quatro jogos em casa, o que é muito importante, contar com a torcida no nosso ginásio. É treinar muito forte, focar na defesa, nos erros bobos que aconteceram hoje, e tentar nessa semana de folga, trabalhar a parte coletiva. As meninas ainda estão sentindo dificuldade de jogar uma com a outra,  mas na hora que encaixarmos, vamos trazer pontos”, disse a treinadora catanduvense Fernanda Hartwig.

Mais em Basquete