Siga o OTD

Brasil x Estados Unidos - Americup feminina de basquete

Basquete

Após bom 1º tempo, Brasil leva virada e perde dos Estados Unidos na Americup

Com grande terceiro quarto, americanas conseguem a virada e domínio do jogo para vencer por 71 a 60

FIBA Americas

Após bom 1º tempo, Brasil leva virada e perde dos Estados Unidos na Americup

Não deu. Em uma partida de altos e baixos, o Brasil chegou a ter a partida nas mãos no primeiro tempo de jogo, mas acabou tomando a virada no segundo tempo e foi derrotado por 71 a 60. Com isso, a seleção brasileira vai disputar o terceiro lugar da Americup feminina de basquete. O destaque do jogo foi Elissa Anne Cunane, com 19 pontos. Pelo lado brasileiro o grande nome foi Thayná Silva, com 14.

“Elas jogaram forte todos os minutos de todos os jogos. Hoje não foi diferente. Eu sinto orgulho delas sempre. Elas tentaram tudo que eu pedi”, comentou José Neto. “O grande problema foi o terceiro quarto. No último período foi consequência da forma como o terceiro quarto foi. Quando elas sentiram confiança, a gente se perdeu. Não fomos consistentes”.

O jogo

O Brasil começou dominante na partida. Marcando muito forte, a seleção brasileira se colocou na frente do placar e soube controlar o ritmo. Evitando os ataques mais rápidos, as brasileiras foram donas do jogo nos primeiros 10 minutos e terminaram com a vantagem, com 21 a 13.

No segundo período o jogo amarrou. Com os dois times errando muito, o placar congelou durante os primeiros minutos. Já na segunda metade do quarto, a seleção brasileira voltou a pontuar e, defensivamente, manteve a postura do primeiro quarto. Com isso, a vantagem subiu e ficou em 29 a 18. Nos dois minutos finais, Rhyne Howard chamou a responsabilidade e, com uma bola de três no estouro do cronômetro, deixou o marcador em 33 a 25.

-Tabela da AmeriCup de basquete feminino 2021

Na volta para o segundo tempo, as americanas foram melhores. Com uma defesa muito forte e conseguindo acelerar para os contra-ataques, coisa que não aconteceu no primeiro tempo, os Estados Unidos cortaram a diferença para apenas dois pontos, com 33 a 31 e o jogo parou.

Na volta para as quara, o domínio americano se manteve. Conseguindo colocar o ttime brasileiro em praticamente todos os ataques, os Estados Unidos soube controlar o jogo como quis e a vantagem ficou ao seu favor. Com isso, as americanas foram para os últimos 10 minutos com 50 a 43 no marcador.

No retorno para a quadra, o Brasil seguiu melhorando na marcação e trouxe o placar para mais perto, com 56 a 50. Contudo, com Cunane aparecendo dentro do garrafão, as americanas voltaram a abrir e colocaram 61 a 51 no marcador. A reta final do duelo foi com a seleção brasileira apertando a marcação e buscandoa definição rápida no ataque. Com isso, os erros aumentaram e a vantagem no placar aumentou indo para 68 a 55. Desta forma, bastou para as americanas controlar o ritmo para vencer por 71 a 60.

Formato de disputa da Americup de basquete feminino

As seleções são divididas em dois grupos, com o Brasil no Grupo A ao lado de Canadá, Ilhas Virgens, Colômbia e El Salvador. O Grupo B tem Porto Rico, Argentina, Estados Unidos, República Dominicana e Venezuela. Os quatro primeiros de cada grupo vão às quartas, com o duelo de 1A x 4B, 2A x 3B, 3A x 2B e 4A x 1B. Os vencedores vão às semifinais e garantem vaga no Pré-Mundial.

+ SIGA O OTD NO YOUTUBE, NO INSTAGRAM E NO FACEBOOK

O Pré-Mundial será disputado no mesmo formato do Pré-Olímpico feminino de basquete. Quatro grupos de quatro seleções em quatro cidades diferentes, que ainda serão definidas. Com todos jogando contra todos na mesma chave, os três primeiros se garantem no Mundial de 2022.

Mais em Basquete