Siga o OTD

Basquete

Alex ainda quer a seleção: “Continuo jogando em alto nível”

Foto: Fotojump/LNB

Aos 37 anos, o ala Alex liderou o inédito título do Bauru no NBB na temporada 2016/17 e acabou eleito o MVP das Finais. Com média de 21,4 pontos, o camisa 10 foi o cestinha da série contra o Paulistano e ainda contribuiu com 6,6 rebotes e 4,0 assistências por partida no duelo decisivo.

Apesar da carreira condecorada e longeva, Alex não pensa em deixar de vestir a camisa da seleção brasileira tão cedo. “Gostaria sim[de defender o Brasil], mas isso vai depender de quem assumir a Seleção e se vai querer me convocar. Em relação a idade, sei que não terei problema, continuo jogando em alto nível e vou poder ajudar muito a Seleção ainda”, declarou em entrevista ao site do NBB.

Um dos maiores nomes do basquete brasileiro nas duas últimas décadas, Alex está de contrato renovado e irá para sua quarta temporada consecutiva vestindo as cores do Dragão. Capitão da equipe, Alex já levantou os troféus do NBB CAIXA, Liga das Américas e Liga Sul-Americana, sendo que em todas as conquistas acabou eleito o jogador mais valioso.

“Isso é resultado de muito trabalho, dedicação todos os dias nos treinamentos com o time e sozinho também. Mas esses títulos individuais só vêm depois de um trabalho coletivo muito bem feito. Por isso sou muito feliz aqui e agradeço a todos por esses três anos aqui em Bauru”, afirmou o ala.

Com a camisa da Seleção Brasileira, o currículo de Alex é vasto. Foram quatro Copas do Mundo (2002, 2006, 2010 e 2014) e duas Olimpíadas (Londres 2012 e Rio 2016), além de dois ouros nos Jogos Pan-Americanos (2003 e 2007), dois títulos da Copa América (2005 e 2009) e o vice-campeonato no Pré-Olímpico de 2011 em Mar Del Plata, que colocou o Brasil de volta em uma Olimpíada depois de 16 anos de ausência.

Mais em Basquete

viagra