Siga o OTD

Pan 2019

Ygor Coelho bate canadense de virada e alcança final inédita

Pela primeira vez na história um brasileiro chega na final do torneio individual masculino de badminton. O feito foi conquistado, de virada, por Ygor Coelho, que derrotou o canadense Jason Ho-Shue na semifinal e vai decidir o ouro contra Brian Yang, também do Canadá

Pela primeira vez na história um brasileiro vai disputar a final do torneio individual masculino dos Jogos Pan-Americanos. O feito foi obtido na noite desta quinta-feira por Ygor Coelho, que derrotou o canadense Jason Ho-Shue, de virada, por 2 sets a 1 com parciais de 20/22, 22/20 e 21/8, e agora vai enfrentar, na decisão da medalha de ouro, Brian Yang, também do Canadá, às 14h desta sexta-feira.

“Me emocionei no final, queria chorar porque vem muita coisa na cabeça: o projeto social do meu pai, minha história de morar fora e todas as dificuldades… Todo o esforço, sacrifício… os esporros (risos). Tudo está valendo a pena”, afirmou Ygor Coelho, logo após a partida, se referindo à Associação Miratus de badminton, projeto social criado pelo pai do dele, Sebastião Oliveira, na favela da Chacrinha, no Rio de Janeiro, onde aprendeu a jogar quando criança e começou a se desenvolver no esporte.

Abelardo Mendes Jr/ rededoesporte.gov.br

Curiosamente, foi quando a Miratus recebeu uma visitante especial, durante os Jogos Pan-Americanos de 2007, que Ygor Coelho se inspirou para se transformar no que é hoje. “O piso não era adequado e a gente jogava num lugar aberto. Em 2007, uma canadense chamada Charmaine Reid (medalha de prata no Pan do Rio no individual feminino) teve a coragem de entrar lá na favela e conhecer o projeto social do meu pai. E foi aí que eu descobri o que eram os Jogos Pan-Americanos de verdade e os Jogos Olímpicos. Aí, eu acreditei, coloquei isso na minha cabeça, entrei para a Seleção em 2015, joguei meus primeiros Jogos Pan-Americanos (Toronto) e fui para os Jogos Olímpicos”, revela o brasileiro.

Agora, Ygor Coelho, no mínimo, igualou sua fonte de inspiração, já que Charmaine Reid alcançou a prata nos Jogos do Rio em 2007 e também em Winnipeg 1999. Ouro mesmo, ela só ganhou nas duplas em Santo Domingo 2003.

Antes da noite histórica desta quinta-feira, o melhor resultado do Brasil até então tinha sido a medalha de bronze conquistada por Daniel Paiola em Guadalajara 2011. “Eu tenho a maior admiração pelo Daniel Paiola e eu tenho muito orgulho de continuar o trabalho dele”, afirmou Ygor Coelho, que vai enfrentar na decisão outro canadense, Brian Yang, que foi o responsável por eliminar na semifinal o atual bicampeão dos Jogos Pan-Americanos, o guatemalteco Kevin Cordón.

Abelardo Mendes Jr/ rededoesporte.gov.br

Na última partida entre os dois finalistas, Yang levou a melhor e venceu no Brasil Open, em maio deste ano, com parciais de 21/19, 13/21 e 21/17. “Espero jogar o meu melhor, mas eu também ganhei dele este ano, no México. Agora está 1 a 1 e vamos ver o que vai acontecer. Espero jogar o meu melhor badminton e lutar como eu lutei hoje”, afirmou Ygor Coelho, se referindo à vitória, no final de abril, pelas oitavas de final do Campeonato Pan-Americano, disputado no México, com parciais de 15/21, 21/13 e 21/18.

Na história, Ygor Coelho leva vantagem, já que no primeiro confronto entre eles, o brasileiro bateu o canadense por 21/16 e 21/13 nas quartas de final do Campeonato Pan-Americano de 2018.

O Jogo

O jogo que garantiu a classificação de Ygor Coelho para a decisão da medalha de ouro foi muito disputado, especialmente nos dois primeiros sets. No primeiro, depois de um início bastante equilibrado, o brasileiro conseguiu abrir vantagem e chegou a 20/16. Jason Ho-Shue, no entanto, não desanimou, salvou quatro set points e chegou a seis pontos seguidos para vencer de virada por 22/20.

No segundo set, o canadense continuou embalado e abriu 4 a 0, ou seja, fez dez pontos seguidos contra o brasileiro. Mas Ygor Coelho conseguiu manter a cabeça no lugar e, aos poucos, foi reagindo. O final do set foi emocionante, mas o brasileiro conseguiu levar a melhor e fechar em 22/20.

No set decisivo, Ygor Coelho mostrou estar mais inteiro do que o adversário e não deu chances para Jason Ho-Shue. O canadense foi completamente dominado pelo brasileiro, que venceu por 21/8 e garantiu a vaga inédita para a decisão dos Jogos Pan-Americanos.

Além de se garantir na final em Lima, Ygor Coelho conseguiu outro feito. Foi o primeiro brasileiro a vencer um canadense na história dos Jogos Pan-Americanos. Até a partida desta quinta-feira, o Canadá tinha 15 vitórias e nenhuma derrota contra os atletas do país. Agora, para chegar ao título, o carioca de 22 anos terá que vencer mais um atleta do país da América do Norte.

Quatro bronzes

Além da classificação de Ygor Coelho para a final, o Brasil disputou outras quatro semifinais e acabou derrotado em todas. Como o badminton não prevê disputa de terceiro lugar, o país ficou com quatro bronzes, dois deles nas duplas femininas com Fabiana Silva/Tamires Santos e Jaqueline Lima/Samia Lima, um nas duplas masculinas com Fabrício Farias/Franciélton Farias e um nas duplas mistas Fabrício Farias/Jaqueline Lima.

Pela manhã, os irmãos Fabrício e Franciélton Farias foram derrotados pelos americanos Phillip e Ryan Chew na semifinal do torneio de duplas masculinas por 20/22, 21/13 e 21/17, enquanto Fabiana Silva e Tamires Santos caíram diante das canadenses Rachel Honderich e Kristen Tsai por 21/8 e 21/5.

De noite, também nas duplas femininas, Jaqueline e Samia Lima foram derrotadas por Kuei-Ya Chen e Jamie Hsu, dos Estados Unidos por 17/21, 21/13 e 21/18. Para completar, Fabrício Farias e Jaqueline Lima, nas duplas mistas, perderam para os canadenses Joshua Hulburt-Tu e Josephine Wu por 20/22, 21/17 e 21/13.

APOIE O OLIMPÍADA TODO DIA

Desde setembro de 2016, o Olimpíada Todo Dia não deixa você ter saudade dos Jogos nunca. É o único veículo de comunicação que todos os dias traz a trajetória dos atletas olímpicos e paralímpicos, combatendo a monocultura do futebol e na busca de ajudar a mudar a cultura esportiva do Brasil. Gosta do nosso trabalho? Nos apoie! Faça um pix para [email protected]

Outra alternativa para nos apoiar é usando o cupom OTD em compras na Centauro. Com o cupom, você ganha 10% de desconto na compra de equipamentos esportivos e parte do valor será revertido para o Olimpíada Todo Dia. Vale lembrar que os descontos não são cumulativos. Se alguma peça já estiver em oferta, você não conseguirá aumentar o desconto, mas se colocar o cupom OTD, parte do valor vai ajudar o portal do mesmo jeito. Você pode comprar também pela vitrine do OTD no site das Centauro.

Fundador e diretor de conteúdo do Olimpíada Todo Dia

Mais em Pan 2019