Siga o OTD

Atletismo

Pedro Nunes bate recorde sul-americano no dardo

Pedro lançou para 85,11m e estabeleceu um novo recorde continental para levar o ouro no Ibero-Americano

Pedro Nunes após recorde do lançamento de dardo no Ibero-Americano de atletismo
Pedro Nunes (Foto: Wagner Carmo/CBAt)

O Brasil encerrou o Campeonato Ibero-Americano de atletismo, conquistando um novo recorde continental. Na noite deste domingo (12), Pedro Henrique Nunes estabeleceu uma nova marca no lançamento de dardo e sagrou-se campeão da prova. Além disso, Almir Júnior também se destacou ao ratificar índice olímpico no salto triplo e se tornar o novo recordista do campeonato. O país ainda faturou inúmeros pódios.

+ SIGA O OTD NO YOUTUBETWITTERINSTAGRAMTIK TOK E FACEBOOK

Pedro Henrique Nunes foi o grande nome da noite. O amazonense quebrou o recorde sul-americano do lançamento de dardo para conquistar a medalha de ouro. Na última tentativa, Pedro lançou para 85,11m e superou os 84,70m feito pelo paraguaio Edgar Bauman em 1999.

Além disso, Pedro Henrique Nunes também ficou bem perto de alcançar o índice olímpico da prova, que é de 85,50m. Luiz Maurício Dias levou a medalha de bronze da prova ao marcar 82,02m. A prata ficou com Leandro Ramos, de Portugal, que fez 83,09m.

RC para Almir

Outro destaque do último dia foi a medalha de ouro de Almir Júnior no salto triplo. Marcando 17,31m na terceira tentativa, o brasileiro estabeleceu sua nova melhor marca da temporada e ratificou o índice olímpico alcançado no ano passado. Vale destacar que este é o maior salto de Almir desde 2018. Seu recorde pessoal é de 17,53m (2018). A marca também é a sétima melhor do mundo em 2024.

Além de conquistar o ouro, Almir estabeleceu um novo recorde da prova no Ibero-Americano. O cubano Andy Hechavarria (16,93m) e o colombiano Geiner Moreno (16,54m) completaram o pódio com a prata e o bronze, respectivamente. Kauam Aleixo fez 16,25m e acabou em 5º lugar.

Ouro no 4x400m e 1500m

O Brasil ainda subiu ao lugar mais alto do pódio com Thiago André nos 1500m. Ele disparou na liderança desde a largada e diminuiu o ritmo nos metros finais para vencer com folga marcando 3min39s60. Victor Ortiz, de Porto Rico, levou a prata 3min40s65, enquanto o espanhol Carlos Saez faturou o bronze com a marca de 3min41s07. Outro brasileiro na prova, Guilherme Kurtz fez 3min46s59 e fechou em 7º lugar. Na versão feminina da prova, July Ferreira da Silva ficou em 4º lugar.

O Brasil sobrou no revezamento 4x400m feminino. O quarteto formado por Anny de Bassi, Victoria Sena, Jainy Barreto e Letícia Lima fez 3min30s72 para conquistar o ouro. Equador e Chile completaram o pódio. No masculino, a equipe contou com os desfalques de Matheus Lima e Lucas Vilar e fechou com o 6º lugar.

Mais medalhas

Teve dobradinha brasileira no salto em altura masculino. Thiago Moura conquistou a medalha de prata ao saltar para 2,20m. Fernando Ferreira levou o bronze com 2,15m. O ouro foi do mexicano Edgar Rivera, que fez a mesma marca de Thiago, mas com uma tentativa a menos. 

No lançamento de dardo feminino, Jucilene Sales de Lima conquistou a medalha de prata com 62,31m. A colombiana Flor Ruiz levou o título com 66,70m. A uruguaia Manuela Rotundo completou o pódio com 61,84m. Laila Ferrer e Silva ficou em 7º lugar marcando 52,24m. 

Nos 100m com barreiras feminino, Ketiley Batista conquistou a prata ao completar a distância em 13s22. A medalha de ouro ficou com Paola Vasquez, do Porto Rico, que fez 13s03 e o bronze foi para espanhola Paula Blanquer marcando 13s33.

Bronzes

Ana Azevedo levou o bronze dos 200m feminino ao marcar 23s31. O Equador fez dobradinha no pódio com Aimara Nazareno (23s07) e Gabriela Suarez (23s20) com o ouro e a prata, respectivamente. Lorraine Martins fez 23s48 e foi sexto lugar. Com 20s50, Erik Cardoso também conquistou o terceiro lugar no masculino. Juan Ciampitti (20s48) e do dominicano Jose Gonzales (20s27). 

No heptatlo, Tamara Alexandrino de Sousa conquistou o bronze ao somar 5.617 pontos. A campeã foi a colombiana Martha Araujo que somou 6.274 pontos, enquanto a medalha de prata ficou com a mexicana Lilian Borja, que fez 5.637 pontos. No salto com vara, Lucas Pedro conseguiu fez 5,25m e faturou a mesma medalha. Aleix Pi e Isidro Leyva, ambos da Espanha, levaram o ouro e prata marcando 5,45m.

Pódios da manhã

Na manhã deste domingo no Ibero-Americano de Atletismo, o Brasil conquistou medalhas de ouro nos revezamentos 4x100m feminino e masculino. Gabriela Mourão, Ana Azevedo, Lorraine Martins e Vitória Rosa fizeram 43s54 para ficar com o título. Entre os homens, Felipe Bardi, Erik Cardoso, Vinícius Rocha e Rodrigo Nascimento marcaram 39s19 e subiram ao lugar mais alto do pódio.

Eduardo de Deus e Rafael Pereira fizeram dobradinha nos 110m com barreiras. Eduardo foi ouro com 13s24, enquanto Rafael ficou com a prata marcando 13s35. Kevin Sanchez, da Espanha, completou o pódio com 13s43.Fabio Jesus Correia levou a prata da corrida de rua ao completar os 10km em 30min06s. 

Jornalista recifense formado na Faculdade Boa Viagem, apaixonado por futebol, atletismo, basquete e outros esportes.

Clique para comentar

Você deve estar logado para postar uma comentário Login

Deixe um Comentário

Mais em Atletismo