Siga o OTD

Rayane Soares corre prova extra para incentivar melhor amiga Fernanda Yara na seletiva

Tóquio 2020

Rayane Soares corre prova extra para incentivar melhor amiga Fernanda Yara na seletiva

Campeã mundial e já garantida na Paralimpíada, Rayane Soares pediu para correr os 400m para incentivar Fernanda Yara a conseguir o índice na seletiva

Foto: Alê Cabral/CPB

Rayane Soares corre prova extra para incentivar melhor amiga Fernanda Yara na seletiva

A campeã mundial Rayane Soares (classe T13, para atletas com baixa visão) correu na manhã desta quinta-feira, 10, os 400m na Fase de Treinamento Seletiva de atletismo com um único objetivo: incentivar a sua amiga e parceira de apartamento, Fernanda Yara da Silva (T47).  

Rayane já está classificada para os Jogos Paralímpicos de Tóquio, de acordo com os critérios do CPB referente aos campeões mundiais de Dubai 2019. Nesta seletiva, ela correu os 100m e os 400m. Para esta prova, não estava prevista sua participação na maior distância, mas a amizade acabou sendo o principal motivo que a fez correr.  

“Meu técnico me tirou da prova, mas pedi para voltar e poder puxar a Fernanda e, assim, ela tentar fazer o índice. Disse para o meu técnico que queria correr com ela, para ela não ficar nervosa”, contou Rayane, que tem baixa visão devido à microftalmia bilateral congênita, uma má-formação nos globos oculares.  

-Lauro Chaman conquista medalha de bronze em Mundial de Paraciclismo

As provas nesta seletiva são multiclasse, ou seja, atletas de classes diferentes correm junto e apenas o cronômetro é o grande rival dos velocistas. Por este motivo, as amigas, apesar da diferença de classes, puderam correr lado a lado. 

A paraense Fernanda tem má-formação congênita no braço esquerdo, abaixo do cotovelo. Ela competia no atletismo convencional e migrou para o paradesporto em 2008.  

“Nos conhecemos em 2019, durante uma fase de treinamento prolongado. Eu guiava a Rayane pelo CT, já que ela é baixa visão, e foi assim que nasceu nossa amizade. Nas fases de treinamento seguintes, a gente começou a dividir quarto. Em janeiro deste ano, nós alugamos um apartamento juntas aqui em São Paulo”, explicou Fernanda, que terminou os 400m em 59s59 nesta quinta. O índice para sua classe, T47, é de 57s29.  

A maranhense Rayane, de 24 anos, finalizou a prova em 57s89. “Eu falei para Fernanda que se o índice não viesse hoje eu correria de novo os 400m com ela no sábado”.  

“A Rayane é muito leal, essa é a maior qualidade dela para mim. A gente é bem diferente, praticamente o oposto, e é muito curioso como isso acabou trazendo um equilíbrio para nossa amizade. Em casa, nós dividimos as tarefas, uma cuida da outra quando adoece, por exemplo. Às vezes, ela me chama até de mãe”, revelou Fernanda, que é 10 anos mais velha do que a companheira de prova. 

Mais resultados desta quinta-feira

A paulista Jéssica Giacomelli estabeleceu novo recorde brasileiro nos 400m T54 com o tempo de 58s01. A antiga marca, 58s70, era da própria atleta, feita em 2019.  

Já a potiguar Jardênia Barbosa (da classe T20, para atletas com deficiência intelectual) também quebrou o recorde brasileiro nos 400m com o tempo de 58s19. O recorde anterior era da atleta Adriana Jussara, de 2011, de 01min02s44.

+ SIGA O OTD NO FACEBOOKINSTAGRAMTWITTER E YOUTUBE

A primeira Fase de Treinamento Seletiva do atletismo segue até este sábado, 12, e na próxima semana, a partir do dia 15, os atletas de meio fundo, fundo, saltos e provas de campo (lançamento e arremesso) terão a oportunidade de alcançar as marcas exigidas para compor a delegação brasileira nos Jogos de Tóquio.  

Mais em Tóquio 2020