Siga o OTD

Lucas Pinho atletismo 800 m 1.500 m meio-fundo

Atletismo

Lucas Pinho corre para ser o futuro do meio-fundo do País

Bicampeão brasileiro e campeão sul-americano na categoria sub-20, mato-grossense estabelece metas para a temporada 2021

Brasileiro sonha com o Mundial no Quênia (Giulianno Moroni/CBAt)

Lucas Pinho corre para ser o futuro do meio-fundo do País

Uma das promessas em provas de meio-fundo no atletismo do país, especialmente nos 800 m e 1.500 m, nas categorias sub-18 e sub-20, Lucas Pinho planeja lutar pelo índice para o Mundial de Nairóbi, no Quênia.

O campeonato estava inicialmente previsto para 2020, mas acabou remarcado para 2021 em função da pandemia global da Covid-19.

Bicampeão brasileiro dos 800 m e 1.500 m e campeão sul-americano dos 1.500 m no sub-20, Lucas Pinho deixou a cidade de Barra do Garças, onde mora, para treinar nas imediações do sítio de sua família em Alto Araguaia, distantes 187 km, por causa da pandemia.

+ Nakaya: fundamental nesse momento é evitar as lesões

“Estou muito bem na casa dos meus pais. Consegui manter os treinos, não tão fortes, mas bons para não perder a forma e poder atingir minhas metas em 2021”, disse o atleta de 18 anos nascido na Chapada dos Guimarães. Atualmente ele treina com Sivirino Souza dos Santos na Barra do Garças Associação de Atletismo.

Lucas Pinho atletismo 800 m 1.500 m meio-fundo
Lucas Pinho Leite (Wagner Carmo/CBAt)

Além do índice para o Mundial, as metas de Lucas incluem novas vitórias no Campeonato Brasileiro e no Sul-Americano e buscar medalhas no Pan-Americano da categoria e no Troféu Brasil de Atletismo nas duas provas.

Começo em 2014

Lucas Pinho começou a praticar atletismo em 2014, aos 12 anos, ao ser convidado por Sivirino para treinar no Barra do Garças. Ele aceitou o convite e passou a morar na casa dos atletas da entidade, construída na Vila Olímpica da cidade para acolher jovens com talento para o atletismo e que não têm condições de levar o esporte adiante.

+ SIGA O OTD NO YOUTUBE, NOINSTAGRAM E NO FACEBOOK

Os resultados não demoraram a surgir. Em 2015, por exemplo, foi campeão dos 1.000 m dos Jogos Escolares da Juventude, em Fortaleza. Na sequência, venceu os 2.000 m dos Jogos Escolares Sul-Americanos em Assunção, no Paraguai.

Daí em diante, uma série de resultados importantes também aqui no país. Venceu, por exemplo, o Campeonato Brasileiro Sul-18, disputado no Recife, em 2018, nos 800 m e os 1500 m. Neste mesmo ano, ganhou o Sul-Americano Sub-18 de Cuenca, no Equador, nos 1.500 m.

Campeão sub-20 da Copa Brasil de Cross Country, realizada em fevereiro de 2020 em Serra, no Espírito Santo, Lucas Pinho disputou o Campeonato Pan-Americano da modalidade em Victoria, no Canadá, terminando em 22º lugar.

Grande Potencial

Em 2018, integrou a equipe brasileira nos Jogos Olímpicos da Juventude, em Buenos Aires, na Argentina, e no Campeonato Pan-Americano Sub-20 de San José, na Costa Rica, em 2019.

“O Lucas retornou para a casa de seus pais no final de maio por causa da pandemia. Agora em agosto ele volta para Barra do Garças para fazer treinos específicos”, lembra o treinador Sivirino Santos, fundador e coordenador do Projeto Vivendo o Atletismo, criado em 2003. “Ele é um menino de grande potencial e muito aplicado.”

Mais em Atletismo