Siga o OTD
index

Petrúcio FERREIRA

NASCIMENTO
SÃO JOSÉ DO BREJO DO CRUZ/PB
IDADE
21
ALTURA
1,68m
PESO
53kg
PARALIMPÍADA
1
PARAPAN
1
CLUBE
EC PINHEIROS/BRA
MEDALHAS PARALÍMPICAS
Rio 2016(100m T47)
Rio 2016(400m T47)
Rio 2016(R/4x100m T42-47)
MEDALHAS PARAPANAMERICANAS
Toronto 2015(100m T47)
Toronto 2015(200m T47)
Petrúcio Ferreira dos Santos perdeu parte de seu braço direito aos dois anos de idade, quando mexeu em um moedor de capim. Já adolescente, se aventurou no sonho de ser jogador de futebol, queria representar o país vestindo a camisa da seleção brasileira. Aos 15 anos, descobriu o atletismo paralímpico assistindo os Jogos de Londres pela televisão.

O encantamento foi imediato, mas a pequena São José do Brejo da Cruz, localizada no interior da Paraíba e com menos de 2.000 habitantes, não permitia que Petrúcio pudesse treinar para competir contra os melhores. Um ano e meio após conhecer o atletismo paralímpico, ele deixou para trás a família e foi treinar na capital João Pessoa.

Dois anos e meio depois, aos 19 anos de idade, Petrúcio estava defendendo o Brasil, quebrando recordes e brilhando nos Jogos Paralímpicos do Rio de Janeiro. O tempo de 10s57, com direito a recorde mundial e medalha de ouro nos 100m da categoria T47, classe para atletas amputados de membro superior, foi seu cartão de visitas para o mundo. Ainda na Rio-2016, ele também levou a prata nos 400m e no revezamento 4×100m.

Mas ele não parou por aí. Em 2018, Petrúcio voltou a quebrar o recorde mundial em Paris, França, durante o Grand Prix de Atletismo Paralímpico. O velocista bateu o recorde mundial nos 100m, completando a prova em 10s50. Detalhe, Petrúcio quebrou a própria marca nos 100m. Em 2017, no Mundial de Londres, ele tinha completado a prova em 10s53.