Siga o OTD

Jogos Sul-Americanos

Gêmeas do Chile dominam remo e Brasil termina com 4 bronzes

As gêmeas chilenas Antonia e Melita Schussler foram responsáveis por cinco dos oito ouros conquistados pelo país nos Jogos Sul-Americanos de Cochabamba. Brasil ficou em quarto lugar com quatro bronzes

Depois de quatro dias de competição, chegou ao fim a disputa do remo nos Jogos Sul-Americanos de Cochabamba. A modalidade teve como grande destaque o Chile, que terminou na liderança do quadro de medalhas com oito ouros e seis bronzes. A Argentina terminou em segundo lugar com seis ouros e oito pratas. O Brasil conquistou nesta terça-feira sua quarta medalha de bronze com Caroline Corado e Dayane Pacheco no double skiff feminino. Com os resultados, o país ficou apenas em quarto lugar no quatro geral da modalidade, atrás do Uruguai, que obteve sete terceiros lugares.

As vencedoras do double skiff feminino foram as gêmeas chilenas Antonia e Melita Schussler, que foram as grandes estrelas do remo nos Jogos Sul-Americanos. A vitória desta terça-feira rendeu às irmãs a quarta medalha de ouro delas na competição. Com o resultado, elas superaram a brasileira Gabrielle Roncatto, da natação, que tem três ouros e uma prata, e passaram ser as maiores vencedoras de Cochabamba 2018 até agora.

Além do double skiff feminino, as gêmeas chilenas foram campeãs juntas do dois sem e do skiff quádruplo. Além disso, Antonia foi ouro sozinha do single skiff feminino e Melita foi campeã do single skiff peso leve. Ou seja, as duas irmãs tiveram responsabilidade direta por cinco dos oito ouros conquistadas pelo país nos Jogos Sul-Americanos.

 

Confira como ficou o quadro de medalhas do remo nos Jogos Sul-Americanos:

# Países Total
T
1  Chile

8 6 0 14
2  Argentina

6 8 0 14
3  Uruguai

0 0 7 7
4  Brasil

0 0 4 4
5  Venezuela

0 0 1 1
5  Peru

0 0 1 1
5  Paraguai

0 0 1 1
Total 14 14 14 42

Mais em Jogos Sul-Americanos