Siga o OTD

Curiosidades olímpicas

Esportes bizarros que já foram disputados nos Jogos Olímpicos

Conheça a lista dos 15 esportes e modalidades mais bizarros que já foram disputados na história dos Jogos Olímpicos da era moderna

Cabo de guerra foi olímpico de 1900 a 1920 (COI)

Em 120 anos de história, os Jogos Olímpicos já contaram em seu programa com alguns esportes e modalidades que hoje em dia, sem dúvida, seriam vistos como bizarros. No texto abaixo, você conhece a lista dos mais estranhos:

Cabo de guerra – 1900 a 1920

Conhecido no Brasil como uma brincadeira infanto-juvenil, o cabo de guerra é muito mais ligado por aqui a uma gincana do que a um esporte. Mas, de 1900 a 1920, a modalidade esteve presente nos Jogos Olímpicos.

Em 1900, cada equipe era formada por seis atletas, cinco em 1904 e oito nas últimas três aparições do cabo de guerra no programa olímpico. O país mais vencedor é a Grã-Bretanha, que conquistou dois ouros, duas pratas e um bronze. Em todas as Olimpíadas de que fez parte, o esporte foi exclusivamente masculino.

Frederick Humpreys, Edwin Mills e James Shepherd, que ganharam dois ouros e uma prata pela Grã-Bretanha, foram os maiores ganhadores do cabo de guerra, um dos mais bizarros esportes desta lista.

Corrida de barcos – 1908

Nos Jogos Olímpicos de Londres-1908, a Corrida de barcos fez parte do programa de competições, mas não foi lá muito bem sucedida. Em cada um dos eventos disputados, apenas um competidor terminou a prova. Duas das medalhas de ouro foram conquistadas pela Grã-Bretanha e uma pela França. Foi a única vez que um esporte a motor foi disputado. Por isso, não havia como não incluir a modalidade na lista de mais bizarros.

Croquet – 1900

Croquet, que já foi olímpico, hoje não passa de um jogo recreativo

Passatempo de aristocratas britânicos no Século XIX, o croquet nunca chegou a se popularizar no mundo como esporte, sendo mais praticado como recreação atualmente no Canadá, nos Estados Unidos, na Austrália e na França. Apesar de ser mais conhecido por ter feito parte de um famoso episódio do desenho animado Pica-pau, o croquet fez parte do programa dos Jogos Olímpicos de Paris-1900.

Como se não bastasse, o que faz o esporte ser um dos mais bizarros que já foram disputados em Jogos Olímpicos é o fato de apenas franceses terem participado dos três eventos que foram realizados em Paris-1900.

Doze horas de ciclismo – 1896

Na primeira edição dos Jogos Olímpicos da era moderna, em Atenas-1896, foi disputada a longuíssima prova de 12 horas de ciclismo. Sete participantes de quatro países iniciaram a competição, mas apenas dois chegaram ao fim: o medalha de ouro, Adolf Schmal, da Áustria, e o de prata, Frederick Keeping, da Grã-Bretanha. Foi a primeira e única vez que a prova foi disputada.

Lacrosse – 1904 e 1908

Winnipeg Shamrocks: os campeões olímpicos de 1904 no lacrosse

Mais um esporte que não podia faltar na lista dos mais bizarros que fizeram parte dos Jogos Olímpicos é o lacrosse. Ele é disputado em um campo gramado com dez jogadores de cada lado e cada equipe tem como objetivo marcar gols no adversário. Lendo assim, até parece um pouco com futebol, mas não tem nada a ver.

Cada jogador usa um taco longo com uma pequena rede na ponta para manejar a bola de borracha. Os atletas usam capacetes com proteção para o rosto, ombreiras, protetores para os quadris e luvas. Os tênis têm pequenas travas na sola, como as chuteiras, para prevenir escorregões no campo.

+ SIGA O OTD NO YOUTUBE, NO INSTAGRAM E NO FACEBOOK

É o esporte coletivo mais antigo disputado na América do Norte, em especial, no Canadá. Antes da chegada dos europeus, os nativos da região já o praticavam.

Nos Jogos Olímpicos, o lacrosse foi disputado duas vezes. Em Saint Louis-1904, a disputa não foi por países e sim por três equipes de apenas dois países. Por isso, o Canadá levou ouro e bronze com, respectivamente, Winnipeg Shamrocks e Mohawk Indians. A prata ficou com St. Louis Amateur Athletic Association, dos Estados Unidos.

Em Londres-1908, apenas dois países se inscreveram no lacrosse e o Canadá ganhou a medalha de ouro ao ganhar da Grã-Bretanha por 14 a 11 no único jogo que foi disputado. Depois disso, o lacrosse nunca mais voltou aos Jogos.

Lançamento de peso, disco e dardo com as duas mãos – 1912

Nos Jogos Olímpicos de Estocolmo-1912, o atletismo apresentou como novidade três provas que já existiam no programa de edições anteriores, mas que foram disputadas na Suécia também em uma nova modalidade: lançamento de peso, disco e dardo com as duas mãos.

A novidade, no entanto, não agradou e a única vez em que as provas foram disputadas foi em Estocolmo-1912, sagrando o americano Ralph Rose no peso e os finlandeses Armas Taipale no disco e Julius Saaristo no dardo como campeões olímpicos.

Levantamento de peso com uma mão só – 1896 e 1904

A prova de levantamento de peso com uma mão só foi disputada apenas duas vezes na história dos Jogos Olímpicos. A primeira foi na edição inaugural, em Atenas-1896, quando o britânico Launceston Elliot ganhou a medalha de ouro. Em Saint Louis-1904, a bizarra modalidade voltou a ser disputada e sagrou o austríaco Josef Steinbach como campeão olímpico.

Natação com obstáculos – 1900

Disputada em Paris-1900, a prova era completamente bizarra. Os competidores tinham que escalar um poste, em seguida atravessar uma fileira de barcos, saltando de um para o outro, e finalmente nadar por baixo d’água até ultrapassar outra fileira de barcos. Está mais para prova da Olimpíada do Faustão do que dos Jogos Olímpicos!

Na única edição em que foi disputada, os 200 m com obstáculos da natação teve o australiano Fred Lane como medalha de ouro. Otto Wahle, da Áustria, ficou com a prata, e o britânico, Peter Kemp foi bronze.

Natação submersa – 1900

Também disputada em Paris-1900, os competidores recebiam dois pontos por cada metro percorrido e mais um por cada segundo debaixo d’água. A prova, que foi disputada uma única vez na história, terminou com dobradinha francesa: Charles Devendeville foi o medalha de ouro e André Six ficou com a prata. O dinamarquês Peder Lykkeberg completou o pódio.

Polo – 1900, 1908, 1920, 1924 e 1936

Equipe argentina que disputou o torneio de polo em 1924

O polo é um esporte que se joga a cavalo, no qual quatro jogadores por equipe se enfrentam golpeando uma pequena bola de plástico ou madeira, com um taco longo, com o objetivo de marcar gols contra a equipe adversária.

Nos Jogos Olímpicos, o polo foi disputado em cinco edições, mas nunca conseguiu atrair um grande número de nações para suas disputas. Para se ter uma ideia, a Federação Internacional de Polo, fundada em 1985, conta com apenas 11 países: Argentina, Brasil, Colômbia, Chile, El Salvador, França, Itália, México, Peru, Espanha e Zimbábue.

Nos Jogos Olímpicos, Grã Bretanha e Argentina, com dois ouros cada, foram os maiores vencedores. Os britânicos levaram também três pratas e um bronze.

Roque – 1904

Como se não bastasse o croquet, uma versão americana do esporte, chamada de roque (sem o c inicial e o t final do nome original), foi disputada nos Jogos Olímpicos de Saint Louis-1904. O equipamento, as regras básicas e a pontuação dos dois jogos são semelhantes, mas o roque tem aros menores e muito mais apertados, exigindo que as bolas sejam acertadas perfeitamente para passar por eles.

Na única disputa olímpica do roque, apenas quatro atletas, todos dos Estados Unidos, participaram da disputa. Charles Jacobus foi o campeão.

Salto em distância, altura e triplo sem corrida – 1900 a 1912

Ray Ewry foi o grande nome da história do atletismo olímpicos nos saltos sem corrida

Na lista de modalidades e esportes bizarros disputados em Jogos Olímpicos não podem faltar as provas de salto sem corrida, que fizeram parte do programa entre 1900 e 1912 e transformaram o americano Ray Ewry em um dos grandes nomes da história.

O atleta dos Estados Unidos foi o maior vencedor olímpico dos saltos em altura, distância e triplo sem corrida. Cada competidor executava cada salto parado, sem correr para ganhar impulso.

Em Jogos Olímpicos, Ray Ewry, que teve poliomelite na infância, nunca foi derrotado. Ganhou três ouros no salto em distância, três no em altura e mais duas no triplo. O americano ainda foi campeão nos jogos fantasmas de 1906 no salto em distância e no salto em altura.

Tiro ao pombo – 1900 a 1924

A inusitada e controversa modalidade foi disputada na Olimpíada de Paris 1900, quando 300 pombos foram mortos durante a disputa, sendo que apenas os três primeiros colocados abateram quase 80 aves. Como o esporte foi muito criticado à época, apenas quatro dos 55 inscritos participaram da competição. Nos Jogos Olímpicos de 1908, 1912, 1920 e 1924 a modalidade ainda seria disputada, mas com pombos de argila.

Mais velho campeão olímpico da história, Oscar Swahn era praticante do tiro ao pombo, mas a estreia dele foi em 1908, quando não eram mais usados animais nas provas.

“Triatlo” – 1904

Por que o triatlo está na lista de esportes mais bizarros da história dos Jogos Olímpicos? É porque não se trata da mesma modalidade que faz parte do programa olímpico desde Sydney-2000. Em Saint Louis-1904, a modalidade reuniu salto em distância, arremesso de martelo e ginástica, enquanto a modalidade atual é formada por natação, corrida e ciclismo.

Vôo livre de planador – 1936

A medalha de ouro ganha pelo suíço Hermann Scheiber foi uma proposta da Federação Aeronáutica Internacional (FAI), que foi acolhida pelo Congresso Comitê Olímpico Internacional (COI), realizado durante os Jogos Olímpicos de Berlim-1936.

Na capital alemã, Hermann Scheiber iria fazer uma demonstração de vôo num planador e acabou sendo homenageado com a medalha de ouro olímpica por causa do pedido da FAI. O motivo do prêmio dado ao aviador suíço foi uma competição que reuniu pilotos de quatro países e ele foi o primeiro a atravessar os Alpes com um planador.


Mais em Curiosidades olímpicas