Siga o OTD

Vôlei

Mangueirinho lotado vê Brasil Kirin bater Sesi na primeira vez da Superliga em Belém

Em uma partida histórica, quando a Superliga de vôlei esteve pela primeira vez em Belém (PA), o Vôlei Brasil Kirin (SP) deixou sua marca. A equipe de Campinas (SP) venceu o Sesi-SP, diante de um público de cerca de 7.500 pessoas, na noite desta quarta-feira (14.12), no ginásio Mangueirinho, por 3 sets a 1 (25/18, 25/20, 20/25 e 27/25), em 1h55 de partida válida ainda pela oitava rodada do turno da edição 2016/2017 da principal competição do calendário brasileiro de voleibol.

O levantador Rodriguinho, do Brasil Kirin, foi eleito o melhor do jogo na vitória sobre o Sesi

O time vencedor contou com boa participação do levantador Rodriguinho, eleito, por votação popular no site da Confederação Brasileira de Voleibol (CBV), o melhor da partida. Com isso, o jogador faturou o Troféu VivaVôlei, programa de responsabilidade social da Confederação Brasileira de Voleibol (CBV) que atende crianças de 7 a 14 anos por meio de escolinhas de vôlei.

Após a partida, o experiente levantador falou sobre a importância deste resultado. “Saber que fiz o meu trabalho bem feito e que isso gerou um reconhecimento popular é muito gostoso, mas o que importa é a vitória. O nosso time veio de duas derrotas que abalaram um pouquinho o grupo, mas trabalhamos a semana inteira e soubemos colocar a cabeça no lugar e fazer um bom jogo contra uma equipe que não tenho nem palavras para qualificar”, destacou Rodriguinho.

O levantador ainda falou sobre a experiência vivida nesta quarta-feira, em Belém. “Saímos feliz. Foi muito gostoso estar aqui. A torcida encheu esse ginásio, que é bem grande e fico muito contente por ter participado dessa grande e linda festa. Parabéns para Belém”, complementou Rodriguinho.

Um dos mais aclamados pela torcida local, o central Lucão, do Sesi-SP, fez questão de agradecer a torcida, que ajudou a fazer um bonito evento na capital paraense. O jogador dividiu o posto de maior pontuador da partida com o oposto do Brasil Kirin, Rivaldo, com 16 acertos cada um.

“Independentemente do time e da disputa que acontece na Superliga, esse público mostrou ter um carinho muito grande pela seleção brasileira e por tudo que esse grupo já fez e faz pelo Brasil, então, vimos que o apoio foi para os dois lados. Foi uma festa legal já nesta primeira vez que a Superliga esteve aqui. Foi realmente muito bacana”, elogiou Lucão.

O central campeão olímpico nos Jogos do Rio-2016 também comentou sobre o desempenho do seu time nesta noite. “Nosso jogo não encaixou no começo, quando eles começaram muito melhores do que o nosso time. Depois, conseguimos encontrar um equilíbrio, tivemos a chance de levar a partida para o tie break, mas eles mereceram a vitória”, concluiu Lucão.

Após esta partida, o Sesi-SP segue com 20 pontos, na terceira colocação da tabela da Superliga, enquanto o Vôlei Brasil Kirin chega a 19 e assume a quarta posição, subindo uma, ultrapassando o Montes Claros Vôlei (MG), em relação a classificação antes do confronto desta quarta-feira.

De Belém, o Vôlei Brasil Kirin volta para São Paulo para enfrentar o São Bernardo Vôlei (SP) no próximo sábado (17.12) pela Superliga, às 11h, no Baetão, em São Bernardo do Campo (SP), com transmissão ao vivo do SporTV. Já o Sesi-SP irá a Minas Gerais enfrentar o JF Vôlei (MG) no mesmo dia, às 13h30,

O JOGO

Jogadores do Brasil Kirin comemoram ponto na partida contra o Sesi em Belém

O Vôlei Brasil Kirin começou melhor e, bem no bloqueio, abriu 4/0. Lucão abriu o placar para o Sesi-SP: 4/1. No ace de Lucão, seu time encostou em 4/3. A equipe de Campinas manteve a vantagem e, com dois pontos seguidos de Vini, um no ataque e outro de saque, fez 12/8. O Sesi-SP pediu tempo. Na volta, mais um ace de Vini (13/8). O placar seguiu favorável ao Brasil Kirin e a vantagem passou a ser de sete pontos em 18/11. O Sesi-SP, então, reagiu e reduziu a diferença para 19/14. Com Diogo explorando o bloqueio adversário, o Brasil Kirin marcou 22/16. O grupo de Campinas assegurou a vantagem e fechou em 25/18.

O Sesi-SP voltou com o central Riad no lugar de Aracaju e foi dele o primeiro ponto do time da Vila Leopoldina no segundo set. O Brasil Kirin, no entanto, abriu 4/1. Com ponto de saque de Lucão, o Sesi-SP deixou tudo igual em 7/7. Depois de boa passagem de Diogo pelo saque, a equipe campineira voltou a estar em vantagem (13/11). Com Rivaldo, o Brasil Kirin manteve os dois à frente: 16/14. No erro do adversário, 17/14, e pedido de tempo de Marcos Pacheco. Bom saque de Vini, bloqueio triplo e mais um ponto para o time do Brasil Kirin: 19/15. Diogo atacou e fez 22/18 para a equipe de Campinas. No final, no erro do adversário, o Brasil Kirin fechou em 25/20.

Maurício Souza abriu o terceiro set com ponto de bloqueio. Com Theo no contra-ataque, o Sesi-SP assumiu o comando do marcador em 5/4. A parcial seguiu equilibrada, com o empate em 7/7. No bloqueio de Diogo, o Brasil Kirin colocou um de vantagem (9/8). Com bloqueio simples de Maurício Souza, 11/9. O Sesi-SP, então, voltou a pontuar e com Theo em uma sequência enorme no saque, marcou 16/12. O set seguiu bem disputado, com o Sesi-SP em vantagem. O time da Vila Leopoldina chegou a abrir quatro em 20/16. Quando o adversário chegou a 22/17, Horacio Dielo pediu tempo. Mas, o Sesi-SP manteve o ritmo e fechou em 25/20.

O Sesi-SP voltou determinado para o quarto set e abriu 4/2. No bloqueio de Vini, o Vôlei Brasil Kirin empatou em 6/6. A parcial seguiu disputada ponto a ponto, com um novo empate em nove pontos. E tudo esteve igual novamente em 13/13. No bom saque de Bruno Temponi, o time de Campinas fez 15/14. No bloqueio de Douglas Souza, 16/15 para o Sesi-SP. Com Vaccari, a equipe da Vila Leopoldina chegou a 20/19 e Temponi deixou tudo igual novamente. No ace de Rivaldo, 21/20 para o Brasil Kirin. O time de Campinas colocou um de vantagem em 23/22, e o Sesi-SP fez 24/23. No bloqueio triplo, o Brasil Kirin chegou a 26/25 e fechou em 27/25.

EQUIPES

VÔLEI BRASIL KIRN – Rodriguinho, Rivaldo, Vini, Maurício Souza, Ygor Ceará e Diogo. Líbero – Tiago Brendle
Entraram – Jotinha, Baiano, Matheus, Temponi
Técnico: Horacio Dielo

SESI-SP – Bruno, Théo, Lucão, Leandro Aracaju, Fábio e Douglas. Líbero – Douglas Pureza
Entraram – Rafa, Alan, Vaccari
Técnico: Marcos Pacheco

SUPERLIGA MASCULINA 2016/2017

Oitava rodada do turno

07.12 (QUARTA-FEIRA) – São Bernardo Vôlei (SP) 0 x 3 Funvic Taubaté (SP), às 19h30, no ginásio Adib Moysés Dib, em São Bernardo do Campo (SP) (22/25, 28/30 e 16/25)
07.12 (QUARTA-FEIRA) – JF Vôlei (MG) 3 x 0 Bento Vôlei/Isabela (RS), às 19h30, na UFJF, em Juiz de Fora (MG) (25/23, 25/20 e 25/20)
07.12 (QUARTA-FEIRA) – Copel Telecom Maringá Vôlei (PR) 0 x 3 Lebes/Gedore/Canoas (RS), às 19h30, no Chico Neto, em Maringá (PR) (22/25, 20/25 e 22/25)
07.12 (QUARTA-FEIRA) – Montes Claros Vôlei (MG) 0 x 3 Sada Cruzeiro Vôlei (MG), às 19h, no Tancredo Neves, em Montes Claros (MG) (26/28, 26/28 e 21/25)
07.12 (QUARTA-FEIRA) – Caramuru Vôlei/Castro (PR) 2 x 3 Minas Tênis Clube (MG), às 20h, no Padre José Pagnaco, em Castro (PR) (30/32, 17/25, 25/22, 25/16 e 16/18)
14.12 (QUARTA-FEIRA) – Vôlei Brasil Kirin (SP) 3 x 1 Sesi-SP, às 21h, no Mangueirinho, em Belém (PA) (25/18, 25/20, 20/25 e 27/25)

Mais em Vôlei