Siga o OTD

Giovane Gávio - Serginho - Hall da Fama do vôlei

Vôlei

Serginho, Ricardo e Giovane entram para Hall da Fama do vôlei mundial

Dupla história do vôlei de quadra e jogador histórico do vôlei de praia passarão a integrar seleto grupo de brasileiros na lista

(Instagram/serginhoescadinha)

Serginho, Ricardo e Giovane entram para Hall da Fama do vôlei mundial

Os bicampeões olímpicos Serginho e Giovane Gávio e o campeão olímpico Ricardo foram indicados na última quarta-feira (23) para ingressar ao Hall da Fama do vôlei mundial, junto com outros seis nomes da modalidade. A cerimônia de nomeação da “classe 2021” será realizada na instituição, em Massachusetts (Estados Unidos), em outubro deste ano.

Além dos brasileiros também foram indicados neste ano o russo Sergey Tetyukhin, a cubana naturalizada italiana Aguero, os americanos Clayton Stanley, Logan Tom e Todd Rogers e o luxemburguês André Meyer, ex-presidente da Confederação Europeia de Voleibol.

+ Brasil tem trabalho, mas bate Japão e vai à final da Liga das Nações feminina

O ex-líbero Serginho que tem no currículo quatro medalhas olímpicas, além de inúmeras outras conquistas, comentou sobre a emoção de receber mais um reconhecimento por uma carreira emblemática no esporte brasileiro.

Serginho 'Escadinha' anuncia aposentadoria das quadras
Serginho tem quatro medalhas olímpicas (Wander Roberto/Inovafoto/CBV)

“Fico feliz de estar representando o voleibol brasileiro no Hall da Fama. Outro motivo de felicidade é o fato de eu ter sido um líbero. Espero que isso sirva de motivação para outros jogadores da minha posição. Quero que os líberos também busquem isso, o reconhecimento dessa posição. A felicidade é muito grande. Não é uma vitória só minha, mas de todos que estiveram do meu lado, os técnicos e atletas que tive a oportunidade de conviver e jogar ao lado e contra em todos esses anos”, disse Serginho.

+ SIGA O OTD NO YOUTUBE, NO INSTAGRAM, NO FACEBOOK E NO TIKTOK

Já Giovane Gávio tem em seu currículo as medalhas de ouro olímpicas em Barcelona/92 e Atenas/04. Atualmente, o ex-jogador atua como técnico da seleção brasileira sub-21 masculina de vôlei. Giovane conquistou também celebrou a conquista.

“Isso é muito bacana. É mais um momento especial na minha vida. É uma conquista para o voleibol brasileiro, por serem três atletas do Brasil nominados. Fico muito honrado de estar ao lado do Serginho e do Ricardo. São pessoas extraordinárias dentro e fora da quadra. Espero que possamos servir de exemplo para as novas gerações. É bom reviver o passado para inspirar o presente. Penso que essa é a nossa missão. É um momento de muita alegria. Tenho que agradecer a todos os envolvidos na minha carreira”, afirmou Giovane.

Ricardo e Emanuel foram medalhistas de ouro na Olimpíada de Atenas, em 2004
Ricardo se junta a Emanuel entre os nomes integrantes do Hall da Fama (Divulgação)

Campeão olímpico em Atenas/04, ao lado do paranaense Emanuel, Ricardo, que tem outras duas medalhas olímpicas na carreira, também mostrou muita alegria pela honraria recebida pelo Hall da Fama.

Serginho, Giovane, Ricardo se juntam a Giba, Emanuel, Zé Marco, Fofão, Renan Dal Zotto, Bebeto de Freitas, Nalbert, Sandra Pires, Adriana Behar, Shelda, Maurício Lima, Ana Moser, Carlos Arthur Nuzman, Bernard e Jackie Silva outros brasileiros que integram o Hall da Fama do voleibol mundial.

O Hall da Fama do vôlei foi criado em 1985 e, só a partir de 1998, passou a receber atletas de fora dos Estados Unidos. Atualmente conta com 135 personalidades de 23 países entre atletas, técnicos e dirigentes que contribuíram para o desenvolvimento da modalidade.

Mais em Vôlei