Siga o OTD

Vôlei

Brasil toma um passeio dos Estados Unidos na Copa do Mundo

Brasil toma 3 a 0 dos EUA quase sem oferecer resistência e perde a segunda em cinco jogos na Copa do Mundo

Brasil e EUA na Copa do Mundo de vôlei feminino
EUA passou com facilidade pelo Brasil (FIVB)

O Brasil conheceu sua segunda derrota na Copa do Mundo de vôlei feminino nesta quinta (19), em Hamamatsu, no Japão. Foi para os Estados Unidos, que fizeram 3 a 0 com muita facilidade em menos de 90 minutos de partida. A seleção só conseguiu oferecer alguma resistência no primeiro set. As parciais foram de 25/22, 25/18 e 25/19.

Os Estados Unidos fizeram no total 75 pontos contra apenas 59 do Brasil, sendo melhor em todos os fundamentos. No ataque fizeram 49 a 39; no bloqueio 8 a 4 e no saque 3 a 2. Nos erros, as brasileiras receberam 15 pontos e entregaram 14. Robinson, sozinha, marcou 23 pontos para os EUA. Quase a soma das duas maiores pontuadoras brasileiras, Gabi e Drussyla, com 12 cada.

“Os Estados Unidos foram muito consistentes durante toda a partida e deram poucos pontos de erros nos três sets. Elas sempre abriram no placar no início das parciais e ficou difícil para encostarmos no marcador. O nosso time começou a melhorar sempre depois da segunda parada técnica e nesse momento já era muito tarde. Essa partida serviu de aprendizado para o nosso grupo”, afirmou o técnico José Roberto Guimarães.

O duelo marcou, ainda, a reedição da final da Liga das Nações deste ano, quando o time dos Estados Unidos venceu. Mas daquela vez, em julho, teve jogo. O Brasil chegou a abrir 2 a 0 e só caiu com um 15 a 13 no tie-break.

As comandadas de Zé Roberto têm agora três vitórias na Copa do Mundo, sobre Sérvia, Argentina e Quênia, e duas derrotas, para Holanda e, agora, Estados Unidos.  Na classificação geral aparece em sexto com oito pontos. A China lidera com 15, seguida pelos Estados Unidos também com 15, mas com saldo de sets inferior.

A próxima partida da seleção brasileira de vôlei feminino será na madrugada de sábado para domingo, às 3h (Brasília), em Sapporo, justamente contra as chinesas. Na Copa do Mundo, 12 seleções se enfrentam e a equipe que somar o maior número de pontos se sagrará campeã. A competição conta com a atual campeã mundial (Sérvia), o Japão (país sede) e as duas melhores seleções de cada continente no ranking mundial.

+ Agenda, resultados e tabela da Copa do Mundo

Foi um passeio

Os Estados Unidos começaram com muita força o jogo e logo abriram 10 a 3 virando praticamente tudo, e o Brasil não achando a bola de desafogo. Aí Drussyla começou a virar e o time de Zé Roberto Guimarães descontou boa parte da distância chegando a 11 a 8. A partir daí o Brasil voltou para o jogo, mas não o suficiente para alcançar as rivais.

A seleção brasileira ainda tentou uma nova reação quando elas chegaram ao set point no 24 a 19, marcou três pontos seguidos, mas era tarde.

+ Inscreva-se em nosso canal no YouTube

Zé Roberto voltou para o segundo set com Roberta no lugar de Macris, que havia iniciado o jogo. Mas os Estados Unidos voltaram a acelerar no começo e logo abriram 4 a 0 e, desta vez, não deixaram o Brasil se recuperar. A seleção ainda deu um último suspiro quando perdia por 20 a 13, fez dois pontos seguidos, mas logo as rivais retomaram o controle da partida e mataram no 25 a 16.

Na terceira parcial o Brasil ainda tentou reagir mesmo após tomar um 8 a 3 logo de cara. Chegou a colar no 10 a 8, mas nada que tirasse os Estados Unidos do domínio completo da partida. No fim, fecharam o passeio em 3 a 0.

 

Mais em Vôlei