Siga o OTD

Depois de perder por 3 a 1 na última sexta-feira, o clima era de revanche neste sábado (24), em El Calafate, província de Santa Cruz. Em partida equilibrada do início ao fim, o Brasil não se intimidou com a presença da torcida adversária e abriu vantagem no placar. A reação da Argentina não foi suficiente para uma virada improvável. Melhor para a equipe verde e amarela, que garantiu a vitória por 3 sets a 2.

Com um triunfo para cada lado, os países se reencontrarão em Campinas, cidade paulista. Outros dois duelos agitam a preparação antes do Campeonato Sul-Americano de vôlei masculino. Os confrontos estão programados para os dias 30 e 31 de agosto, no ginásio Taquaral.

O jogo

Mesmo em bom momento, a Seleção Brasileira não encontrava vida fácil diante dos hermanos, como não poderia ser diferente. O primeiro set foi decidido somente na reta final, quando os visitantes exploraram o erro adversário para definir em 25 a 23.

O elenco brasileiro convocado não contou com os principais nomes disponíveis. Querendo apagar a frustração do tropeço de ontem, o Brasil chegou a ter cinco pontos de margem sobre os argentinos e soube bem como administrar a diferença. Tanto que fechou em 25 a 22 e encaminhou o resultado positivo.

De repente, o ritmo foi outro dali em diante. A Argentina voltou com outro ímpeto para evitar a derrota em seus domínios. Aos poucos, os comandados de Marcelo Mendez, técnico do Cruzeiro, mantiveram alto rendimento ofensivo e contaram com erros de recepção por parte da Seleção Brasileira. Em um piscar de olhos, o marcador já estava empatado, com parciais de 30 a 28 e 25 a 20 para a alviceleste.

O Brasil esteve na ponta da contagem por diversos momentos, mas vacilou nos sets anteriores. No terceiro, inclusive, vencia por 28 a 27. No entanto, a equipe apagou o rendimento abaixo da média com um voleibol de alto nível no momento decisivo. Com muita potência, 15 a 10 no tie break confirmar a vitória na casa do rival.

A Seleção Brasileira embarcou com os levantadores Thiaguinho e Rhendrick; os opostos Abouba e Felipe Roque; os centrais Flávio, Matheus e Cledenilson; os ponteiros Douglas, Kadu, Victor Cardoso e Hugo, e o líbero Maique. O grupo será dirigido pelo técnico Giuliano Ribas, o Juba.

Mais em Vôlei