Siga o OTD

Fluminense x Valinhos - Superliga. Foto:Mailson Santana/FFC

Vôlei

Fluminense vence Sesc RJ em clássico carioca pela Superliga

Com a vitória sobre o rival, o Fluminense assume a segunda colocação, ficando atrás do Praia Clube. O Sesc cai para o 3º lugar

Mailson Santana/FFC

Fluminense vence Sesc RJ em clássico carioca pela Superliga

Dois gigantes do voleibol carioca entraram em quadra nesta sexta, dia 7. O Fluminense foi à Jeunesse Arena, na Barra da Tijuca, enfrentar o Sesc RJ e conquistou uma vitória contundente diante das rivais. A partida foi válida pela sexta rodada da Superliga feminina de vôlei.

O placar de 3 sets a 1 (25/15, 26/24, 15/25 e 25/12) não mente: o domínio foi quase todo do Fluminense, que não soube fechar em sets diretos, mas não deixou o Sesc RJ forçar um tie-break. Permitir apenas 12 pontos ao time de Bernardinho no quarto set é para comemorar. Jogando muito bem, a equipe tricolor entrou em quadra disposta a vencer e não fez nada diferente disso.

As jogadoras do Fluminense estavam com muita vontade de devolverem a derrota sofrida pelo estadual, quando o Sesc venceu no tie-break e ficou com a taça.

+  CONFIRA A TABELA DA COMPETIÇÃO

Com a terceira vitória seguida, o Flu assumiu a segunda colocação na tabela com 13 pontos, um a menos do que o líder Praia Clube, que está disputando o Mundial de Clubes. O Sesc RJ é o terceiro colocado na tabela de classificação, com 12 pontos.

A capitã Letícia Hage, 14 pontos, sendo 5 de bloqueio, ainda faturou o troféu VivaVôlei como a melhor jogadora em quadra:

“Foi ótimo. Pegamos a confiança de ter ganho dois jogos seguidos, respeitando o adversário, sabendo que a partida seria difícil. No terceiro set acho que pecamos um pouco pela ansiedade, afinal vencemos dois sets seguidos, o que não é muito normal contra o SESC, mas depois soubemos controlar e isso é muito bom para o nosso crescimento”, disse a central.

Pri Daroit e Joycinha (com 17 pontos cada) foram fundamentais no desempenho do time no ataque. Pelo lado derrotado, a dominicana Yonkaira Peña também marcou 17 pontos.

O jogo

O primeiro set começou equilibrado e teve Joyce abrindo o marcador para o Fluminense, além do brilho de Thaisinha e Pri Daroit, atrapalhando o jogo das rivais. As tricolores dispararam na frente e não saíram mais da vantagem, mostrando total domínio da parcial. O Time de Guerreiras não teve dificuldades e coube à central Lara Nobre fechar com um ace e 10 pontos a mais: 25 a 15.

Novamente na frente, o Flu voltou com gás e começou bem o segundo tempo, mas viu o SESC encostar no placar e empatar com um erro de recepção. E aí começaram os rallys em quadra, com as equipes trocando pontos. Tudo igual no marcador (21 a 21) e Joycinha virou para o Fluminense, que não perdeu o ritmo, se impôs e levou mais um: 26 a 24.

O terceiro set poderia ter sido decisivo para o Fluminense, mas quem fechou foi o SESC. A disputa foi acirrada, mas as rivais dificultaram bastante. O Time de Guerreiras tentava pontos no contra-ataque, mas as adversárias forçavam o saque e garantiam pontos no bloqueio. Já com a ponteira Carla em quadra, o Flu cresceu, mas não finalizou a partida.

O último set mostrou que a noite era do Fluminense. O time disparou no marcador, chegou a ter 10 pontos a mais que o SESC e a torcida viu o brilho das Guerreiras, que acabaram com a invencibilidade das adversárias cariocas, fechando a partida por 25 a 12.

Mais em Vôlei