Siga o OTD

Robert Scheidt no Mundial da Classe Laser de vela

Vela

Scheidt e mais dois barcos do Brasil abrem teste no top 10

Pedro Martinez/SAILING ENERGY

Scheidt e mais dois barcos do Brasil abrem teste no top 10

Robert Scheidt iniciou sua participação no Ready Steady Tokyo, evento-teste para a Olimpíada, velejando no top 10. Neste sábado (17), em Enoshima, no Japão, o bicampeão olímpico conseguiu cruzar a linha de chegada em 8° e 6° lugares nas regatas de abertura. “As condições são bem duras aqui, com ventos entre 16 a 18 nós e muitas ondas. E foi um dia bom para mim. Eu poderia ter ido um pouquinho melhor na segunda prova, mas fazer duas regatas no top 10 é uma boa média. A semana é longa, ainda faltam oito regatas e estou contente com a maneira como iniciei a disputa”, explicou o atleta, que volta ao mar para mais duas provas neste domingo (18).

Classificado para a Olimpíada na Classe Laser, Scheidt listou alguns pontos importantes em relação ao reconhecimento da raia onde serão disputados os Jogos no próximo ano. “O que já deu para sentir é que, além do vento forte, o calor também demanda mais energia. Isso significa que a preparação física será fundamental. Em função das ondas, outro ponto que dá para melhorar é o popa. Nesse evento-teste, meu objetivo é me manter entre os dez melhores, um resultado melhor do que no mundial (foi 12°). Isso é importante, principalmente, pelo fator motivacional. Mas o fundamental nessa semana em Enoshima é entender quais são os melhores caminhos quanto à preparação para Tóquio/2020”, comentou o atleta.

O Ready Steady Tokyo é a quarta grande competição de Scheidt em seu retorno à classe Laser, após cerca de dois anos afastado. Se conseguir pódio em Tóquio ano que vem, vai acrescentar mais uma medalha a sua coleção de cinco, o que já faz dele o recordista do Brasil em número de medalhas olímpicas, junto com Torben Grael.

Outros brasileiros

A classe Laser não foi a única a participar do evento-teste. Pelo 49er FX, Martine Grael e Kahena Kunze terminaram em segundo lugar após três regatas, atrás apenas do barco de Saskia Tidey e Charlotte Dobson.

Samuel Albrecht e Gabriela Nicolino terminaram em 13º geral na classe Nacra 17 após três regatas. Na classe Finn, Jorge Zarif ficou em 12º.

Fernanda Oliveira e Ana Barbachan, que já disputaram o mundial de Vela 470 em Enoshima neste mês, ficaram em 6º na categoria após duas regatas. Na mesma categoria, só que no masculino, Gustavo Thiesen e Geison Mendes ficaram na penúltima colocação.

Por fim, no windsurf, categoria RS:X, Patrícia Freitas terminou o primeiro dia do feminino em 11º.

Mais em Vela